Header Ads

De quem é a culpa?

Uma rodada, 4 técnicos demitidos. Na verdade 3 demitidos e um pediu para sair por ambiente insustentável. E com a expectativa de mais um cair, porém até o meio dia do dia 27, Atlético Mineiro permanece com seu treinador. 

Caso por caso.

Rogério Ceni largou um ambiente estável onde era ídolo para buscar feitos maiores. Porém todo mundo sabia, caiu em um ambiente de cobras criadas. Do presidente aos jogadores. Rogério é conhecido por ser aquele cara "chato", um lugar cheio de boleiros, era sinal que a corda iria arrebentar em alguém, como sempre foi no treinador. 

Cruzeiro desde o início do ano vem metido em um dos maiores escândalos de corrupção do futebol brasileiro, desde então não rendia nada com o treinador Mano Menezes. Diretoria queria mostrar que era a favor de mudanças, que estava mudando, trouxe uma novidade. Só esqueceu de avisar sua gigantesca panela dentro do elenco acomodado. Rogério não daria certo no Cruzeiro, teve coragem, mas era uma missão impossível para ele. Sua única culpa foi ter aceitado. 

Analisando agora Oswaldo de Oliveira, aqui fica difícil defender, amigo. Seu último bom trabalho foi no Japão, em terras brasileiras há tempos não nos apresenta nada. Pegou um fluminense em crise com Diniz, mas que apresentava um volume de jogo, conseguiu tirar todo o volume de jogo e substituir por um nada. A culpa é do carinha na reunião dos diretores do Fluminense que levantou a mão e disse " humm podiamos tentar o Oswaldo".


Zé Ricardo, encontrou um Fortaleza já com a cara de Rogério Ceni, ambos com filosofias diferentes. Desde que entrou o time parou de render, dizem que a torcida do Leão até está mandando aquele Oi, sumido para o Ceni. Neste caso, percebo a falta de planejamento e convicção do que é o time e o que o time precisa.

Agora o que resolveu ser feliz e aparentemente pediu para sair São Paulo, Cuca. A história já começa com as duas contratações milionárias feitas no decorrer do campeonato sem ele ser notificado. Tem um elenco pressionado e que julgo supervalorizados. Fez contratações absurdas em jogadores que rendeu um, dois anos. Já valia 10 milhões . O São Paulo quer provar que ainda é poderoso financeiramente e gasta horrores com jogadores que não valem isso, tudo sem o dito planejamento, pensar um time, encaixar e ver, o que queremos.

Com isso chegamos no meu ponto preferido, planejamento. Todos esses casos o culpado é ele, ou a falta dele. Brasileiro com a cultura imediatista, toma atitudes imediatista. Apesar do futebol parecer cada vez mais mecânico, ele ainda é uma arte. Ainda tem seu diretor, o obrigado a pensar como cada um ligado ao futebol, pode se encaixar. Tem o presidente, responsável por ter no mínimo um neurônio e olhar o funcionamento do todo, esses dois em conjunto, são responsáveis pela contratação dos atores, não adianta nada duas estrelas sem química.

Precisamos tomar isso como ponto de partida, planejar e executar, óbvio que o futebol não é uma ciência exata, mas a partir do momento que você se prepara para todos os resultados encontrados, tudo fica mais fácil. 

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.