Header Ads

Confiança para embalar

Douglas Coutinho, comemora com a torcida o gol que deu a vitória ao furacão. (foto: terra.com)
O Atlético não faz uma partida brilhante, priorizando marcação, mas consegue vencer o forte time do Galo por 1x0 e aos poucos vai devolvendo a confiança a sua torcida.

Na partida desde domingo (24), o time rubro-negro voltou a vencer na competição e novamente o resultado positivo foi diante um dos candidatos ao título da competição. O time vem se superando a cada dia e compensando as carências do elenco com muita força de vontade e obediência tática.

Com tamanha superioridade do time visitante, o técnico Milton Mendes realmente precisaria tirar um coelho de sua cartola para vencer e acabou surpreendendo todo mundo ao escalar Nikão, como um homem de frente juntamente com Walter e Douglas Coutinho.

Dominado, porém objetivo

Com a bola rolando, quem tomava as ações da partida era o time mineiro, que dominou o meio campo e chegou com frequência ao gol paranaense, mas esbarrava no arqueiro Weverton e nas más finalizações. Mesmo com o Galo partindo pra cima em todo o momento, Milton Mendes era fiel a sua estratégia de se segurar defensivamente e jogar por uma bola de contra-ataque.

Com Walter isolado no comando de ataque, Nikão muito apagado e Coutinho claramente fazendo função de lateral, as coisas não eram muito otimistas ao Atlético-PR, pois não foi na partida de ontem que descobrimos que nosso meio campo não cria. Porém a estrela de Milton Mendes brilhou e sua surpresa na escalação, até então muito apagado, fez uma bela jogada individual e deixou Coutinho totalmente na boa para apenas empurrar a bola para dentro do gol de Vitor e abrir o placar no fim do primeiro tempo.

No segundo tempo, o time do Atlético-MG se atirou ao ataque para buscar o empate a todo custo e passou a ceder o jogo ao time da casa, equilibrando um pouco mais as ações partida. Boas oportunidades para ambos os lados continuavam parando nas mãos dos goleiros e no excesso de capricho dos atacantes.

Além do goleiro, os defensores rubro-negros também foram os destaques positivos da partida e o negativo fica por conta do árbitro, que foi muito tendencioso, e de Walter, que foi até o quarto árbitro após a não marcação de uma falta clara e, segundo p quarto árbitro, Walter o mandou ir tomar naquele lugar e acabou sendo expulso.

Sequência

Após três apresentações bem superiores as do estadual e da Copa do Brasil e seis pontos em nove disputados, o Atlético ganha confiança na hora certa e pode embalar na competição com uma sequência teoricamente mais fácil. Visto que as duas vitórias foram sobre candidatos ao título (Inter e Galo) e a derrota foi em jogo totalmente equilibrado com o Goiás em Goiânia, o Atlético agora encara o Joinville em Santa Catarina e vem para Curitiba enfrentar o Figueirense e o Vasco.

Mesmo sendo uma sequência teoricamente mais simples, o Atlético deve manter esta disciplina tática e não esquecer que ainda somos um time bem limitado.

SRN
@BobMedeiros || @LinhaDeFuundo

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.