Header Ads

Tupi 2016: base mantida, novo comando e expectativas

Junior Lopes é o novo treinador do Galo Carijó (Foto: Felipe Couri/tupifc.esp.br)
Após o Tupi terminar a última temporada em alta, o torcedor Alvinegro está na expectativa de um ano melhor, ou tão bom quanto o segundo semestre de 2015. Recém-promovido à Série B do Campeonato Brasileiro, na temporada 2016, o clube viverá uma experiência diferente dos anos anteriores. Com o calendário mais apertado, serão no mínimo 50 partidas na temporada e, caso se classifique para a segunda fase do estadual, esse número poderá aumentar ainda mais.

Com isso, a diretoria trabalhou para formar um elenco competitivo para a temporada. Ainda em dezembro, o treinador Leston Júnior, anunciou que não permaneceria no comando da equipe e o planejamento se iniciava. Entre as prioridades estavam à permanência da base que conquistou o acesso, e assim foi feito, mais da metade do elenco da temporada passada - Glaysson, Gonçalves, George, Osmar, Sidimar, Fabrício Soares, Rafael Jataí, Filipe Alves, Vinícius Kiss, Ygor e Ramon, - são conhecidos dos torcedores.

(Foto: Felipe Couri/tupifc.esp.br)
Para comandar a equipe, Junior Lopes, - filho do também treinador Antônio Lopes - assumiu o Galo Carijó. Além do treinador, chegaram - Rodrigo Josviaki, Thiaguinho, Douglas, Pirão, Léo Fortunato, Helder, Recife, Hiroshi, Willian Kozlowski, Renato Silva, Michel Douglas, Romário, Rubens e Michel - para compor o elenco. Adriano, o imperador, chegou a ser especulado, porém, nenhum investimento alto foi feito para contratar jogadores de nome. Contudo, no entanto, algumas contratações ainda devem chegar, apenas para a Série B, e o elenco que jogará o estadual está fechado.

Elenco 2016:

Goleiros: Glaysson, Gonçalves, George e Rodrigo Josviaki;
Laterais: Osmar, Thiaguinho, Douglas e Pirão;
Zagueiros: Sidimar, Fabrício Soares, Léo Fortunato e Helder;
Volantes: Rafael Jataí, Filipe Alves e Recife;
Meias: Vinícius Kiss, Renato Silva, Hiroshi e Willian Kozlowski;
Atacantes: Ygor, Ramon, Michel Douglas, Michel, Rubens e Romário;

Expectativas

(Foto: Felipe Couri/tupifc.esp.br)
Campeonato Mineiro

No campeonato estadual, como nos anos anteriores, os torcedores não devem criar nenhuma expectativa em relação ao título. Além dos grandes, Cruzeiro e Atlético-MG, outro adversário forte na luta pelo campeonato, é o América-MG, que conseguiu o acesso para a Série A na temporada passada. Apesar de a Caldense ter conseguido o feito de chegar à final em 2015, pelo retrospecto, raramente times do interior decidem o campeonato. O Tupi chega como quarta força do estadual e o objetivo no início deve ser se classificar entre os quatro primeiros, o que não acontece desde 2012. Caso consiga chegar às semifinais, dependendo do adversário, os torcedores podem sonhar com uma final.

Campeonato Brasileiro

Sem dúvidas, a Série B é a principal competição que o Tupi disputará, em 2016. Fazer uma boa campanha é fundamental para as pretensões do clube que pretende crescer no cenário nacional. Mas, se não quiser se decepcionar, não será bom para os torcedores se empolgarem com a possibilidade de chegar à Série A no ano que vem. O clube que consegue um acesso, normalmente briga contra o rebaixamento - Mogi Mirim e Macaé subiram para a Série B, em 2014, e foram rebaixados no ano seguinte. Sendo assim, o principal objetivo é garantir o quanto antes a pontuação que livra qualquer chance de rebaixamento, o acesso fica em segundo plano.

Por: Marcelo Júnior || Twitter: @marcelinjrr

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.