Header Ads

A lei de Nonato desbancou o Goiás

A tão famosa "lei do ex", mas eu prefiro chamar nesse texto de "lei de Nonato", desbancou o Goiás no jogo desse meio de semana. A torcida que estava empolgada com o time, por causa de uma derrota boba e completamente normal, já esbanja seus comentários sem fundamentos, suas ignorâncias e seus pessimismos. Até porque é isso tudo que o Goiás precisa nesse momento, não é mesmo? Patética atitude de alguns "esmeraldinos", porém, mais patética ainda foi à atuação da defesa que teve falhas individuais grotescas.

Nonato vira o nome da partida e acaba com o Goiás.
Foto: Globo Esporte.
Faltou atenção do Goiás no jogo contra o Goianésia no lotado estádio Valdeir José de Oliveira. A defesa, que antes estava passando confiança, já estava mostrando sinais de despreparo nos ataques do Goianésia que eram muito rápidos com Maranhão, Paulo e Nonato. Sim, o famoso Nonato, aquele gordinho já de idade continua comendo a bola nos Campeonato Goiano e conseguiu correr mais que Wesley Matos e David Duarte na partida de ontem. Foi impressionante, porém, lamentável.

Quando já vencíamos por um a zero com mais um gol de Patrick, precisávamos melhorar o sistema defensivo, mas isso não aconteceu. Toda hora era bola para o ataque, que ganhava na corrida e sempre levava perigo. Depois do primeiro gol do Goianésia quando Maranhão pegou a sobra do chute de Nonato, ficamos completamente perdidos em campo. O gordinho só estava começando o seu show na noite, e também tinha sorte, como no segundo gol do Azulão após a bola bater no Renan, bater nele e entrar.

Nonato queria mais e quando marcou o terceiro, ficava claro como o Goiás entrou para o jogo sem foco. Enderson Moreira foi à loucura e para o segundo tempo, fez mudanças significativas como a entrada de Ramires que foi um dos melhores em campo pelo nosso time e fez a bola chegar mais na área. Wagner até conseguiu diminuir o marcador, mas bateu aquela falta de um atacante matador para resolver o jogo.

São necessárias mudanças rápidas para o jogo contra o Atlético: a primeira é passar mais atitude, confiança e força para os zagueiros para não cometer erros individuais e quem sabe, se for o momento, dar uma chance para Anderson Salles estrear de titular. A segunda é cobrar mais atenção na marcação pelas laterais, pois dois dos três gols que tomamos ontem foram pelos lados. Juninho estava completamente apagado em campo.

A terceira e principal coisa é fazer contratações de imediato, como dois atacantes e mais um meia. Ontem sentimos a falta de Daniel Carvalho e jogar com três volantes não ajuda, além de não termos boas opções no banco, pois confiar em Liniker e Arthur para entrar numa partida em que precisamos fazer gols é no mínimo arriscado demais, porém, é o que temos. Nem Edson Junior me agradou. Ainda confio nos garotos do Goiás, mas é preciso de mais opções. É incompreensível que continuem criticando o Carlos, pois ele anda melhorando muito seu potencial.

O jogo de domingo é o grande clássico contra o Atlético Goianiense. É preciso entrar com foco total e não cometer erros bobos, além da torcida fazer a nossa parte e não ficar de 'mimimi' na internet falando besteira. O Goiás não fez um alto investimento esse ano pra ficar ouvindo asneiras desses "analfabetos". Seu lugar no domingo é no Serra Dourada, e na próxima vez que formos encarar o Goianésia, essa lei de Nonato seja esquecida.

Wagner Oliveira || @wagneroliveiraf
Linha de Fundo || @SiteLF

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.