Header Ads

Fernando Diniz quem?

PARANÁ 2 x 1 OESTE

Vencer um jogo é bom. Vencer um jogo onde nunca tínhamos vencido o adversário é muito bom. Agora vencer um jogo onde nunca tínhamos vencido com ex-técnico no banco adversário é muito melhor! Foi exatamente essa situação que se encontrou o nosso amado Paraná Clube nessa sexta feira. Jogando em casa contra o Oeste (três derrotas e três empate no histórico)  comandado por Fernando Diniz, que passou pelo Tricolor no ano passado.

Foto: Hugo Harada/Gazeta do Povo
Ciente do estilo ‘diferente’ de Fernando Diniz, Claudinei montou o time para jogar nos erros do Oeste, não se expondo muito, mas não deixando o adversário agredir. A pressão Paranista fez efeito e o Oeste errou, Nadson rolou para Lucio Flavio, que foi fominha e bateu para o gol pra defesa do goleiro, enquanto Robson entrava sozinho do seu lado. Depois da boa chance, foi o Oeste que cresceu no jogo e na bobeira da marcação, abriu o placar. Mazinho passou como quis por Uchoa e mandou no canto de Marcos (que também deu uma colaborada).

Para nossa alegria, a tristeza durou pouco. 4’ após tomar o gol, Lucio Flavio (artilheiraço, jamais criticado por este que vos escreve) empatou para o Tricolor. Na cobrança de escanteio, ele apareceu sozinho no segundo pau e guardou seu primeiro gol na competição. Não demorou muito (dois minutos somente) e Valber virou a partida na Vila. Na tentativa de lançamento, a bola subiu, Robson dividiu com o zagueiro e Valber chegou de surpresa no meio da defesa para tocar para o gol e também fazer o seu primeiro na série B.

Nem bem tinha começado o segundo tempo e Bruno Silva foi expulso no Oeste. Virada, vencendo, um a mais? Só pode dar boa! E realmente tudo se encaminhava para, mas na ‘lei da compensação’, o juizão expulsou Valber e deixou o jogo no 10 x 10. Com o resultado a seu favor, o Tricolor esperava o Oeste e tentava encaixar os contra-ataques, principalmente na velocidade de Diego Tavares. E foi dos pés dele que surgiram as melhores oportunidades da segunda etapa: na primeira ele bateu tentando encobrir Felipe Alves e quase foi feliz. Na segunda arrancou pela direita, cruzou e a bola ficou oferecida pra Nadson bater duas vezes e Robson perder um gol imperdível no rebote. Felizmente não fez falta, 2 x 1 Tricolor.

Foto: Geraldo Bubniak/AGB
Hoje posso falar que Claudinei foi inteligente e soube armar a equipe. Mesmo com a mesma escalação dos jogos passados, a postura diante do adversário foi correta e as substituições bem feitas pelo treinador. Tavares mostrando a que veio, Nadson bem, Lucio Flavio e Valber marcando, LOtavio dando qualidade ao meio, agora vai? Tem tudo para.

Três pontos importantíssimos conquistados e na terça-feira já têm mais! Mais um jogo importante pra passar por cima do time que se acha grande, vulgo Londrina. Uma vitória nos faz sonhar mais alto e já ver uma possível entrada no G4 na próxima rodada. Pra cima deles Tricolor!

Fellipe Vicentini | @_FellipeS

Um comentário:

  1. Respeita o Reinando Diniz, Paraná Depre seu safado, devolve o meu Nadson.

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.