Header Ads

1, 2, 3 Sampaio é freguês

SAMPAIO 1 x 2 PARANÁ

Sampaio Corrêa, esse nome põe medo em você? No Paraná Clube não. Nos quatro confrontos disputados contra o time maranhense, o Tricolor soma duas vitórias e dois empates, quatro gols marcados e só um sofrido. Hoje, mais um vitória pra conta e aproveitamento chegando a 80% contra o adversário: freguês.

Foto: Biaman Prado / O Estado
Mesmo jogando fora de casa o Tricolor começou melhor no jogo, trocava passes no meio, não deixava o adversário jogar, e aos poucos ia chegando. Rafael Carioca era quem mais se responsabilizava pela criação ofensiva, mas sem muita efetividade. O tempo ia passando e o Sampaio começava a gostar do jogo, mas quem abriu o placar foi o Tricolor. Nadson bateu de muito longe, o goleirão aceitou e a contagem de gols paranista na série B foi aberta. O gol deu animo aos comandados de Claudinei Oliveira e já na sequência Robson chegou à cara do goleiro e exagerou na cavadinha, mandando por cima.

Agora abre parênteses pra AQUELE™ comentário da arbitragem. Pouco antes da abertura do placar, Rafael Carioca invadiu pela esquerda, cortou lindamente o zagueirão e foi derrubado: pênalti claríssimo não assinalado pelo juizão. Depois do gol, quase no fim do primeiro tempo, Robson foi lançado e sairia sozinho na cara do gol, mas o bandeira erroneamente assinalou o impedimento. Aí eu pergunto, e se a gente não vence o jogo, como ia ficar? Foram dois lances capitais do jogo e um 2 x 0 ainda no 1º tempo ajudaria bastante.

A equipe voltou para o segundo tempo ao estilo Claudinei Oliveira: ta vencendo? Recua. O time se acomodou e dava muito espaço ao adversário, que tinha a bola, mas não levava perigo. O castigo veio aos 23’, quando Pimentinha cruzou e Felipe Costa só empurrou para o gol e empatou a partida. Após o gol o time acordou (típico do Claudinei) e tentava o seu gol. Após tanto insistir e perder gols, Robson aproveitou o cruzamento de Valber e conseguiu marcar o gol da vitória Paranista. O Tricolor ainda perdeu duas boas chances com Robson e Lucas Otávio, mas nada que estragasse a noite: primeira vitória na Série B.

Foto: Elias Auê
Claudinei Oliveira começa a me irritar, já faz dois jogos (Chapecoense e Bahia) que estou comentando “Claudinei está devendo” e até agora nada mudou. A base montada desde o paranaense no 4-2-3-1, já não funciona mais e mesmo assim nada de mexer na escalação. Lucio Flavio já deu o que tinha que dar, Valber está devendo demais, a ‘nova zaga’ não passa confiança, são alguns só fatores que deviam ser revistos por Claudinei. Alisson tem que ser titular pra ontem, assim como Robert. E por que não testar um time mais dinâmico com Marcelinho no lugar do Valber? Deixo aqui a campanha “Muda, Claudinei!”, ou talvez “Arrisca, Claudinei!”.

Apesar do famoso “venceu, mas não convenceu” (se empatasse com esse time horroroso do Sampaio, eu mesmo ia lá e demitia o Claudinei), os três pontos são fundamentais para a sequência do campeonato e agora é ir pra cima do Oeste, já na sexta feira. A base deve ser mantida devido ao pouco tempo entre as partidas, a expectativa fica pela entrada ou não de Robert. SEXTA FEIRA O SEU LUGAR É NA VILA CAPANEMA! Pra cima deles Tricolor!

Fellipe Vicentini | @_FellipeS

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.