Header Ads

Derrotado, mas de cabeça erguida

O time de Juiz de Fora viajou para o Rio de Janeiro com um objetivo claro: somar seus primeiros pontos na competição. Porém, a missão não era das mais fáceis, enfrentar a equipe que mantém a maior invencibilidade no futebol brasileiro atualmente. Em partida válida pela 2ª rodada do Brasileirão Série B, Vasco e Tupi se enfrentaram neste sábado (21), em São Januário.

Nenê incomodou a defesa carijó (Foto: Paulo Fernandes/Site oficial do Vasco)
Ricardo Drubscky manteve o esquema que utilizou na estreia, jogando com três volantes. Apesar disso, o treinador promoveu mudanças de algumas peças, promovendo as estreias de dois jogadores entre os titulares: o zagueiro Rodolfo Mol e o meia Marcos Serrato vestiram a camisa Alvinegra pela primeira vez. O time foi armado no 4-4-2 (Glaysson; Formiga, Heitor, Rodolfo Mol e Bruno Costa; Filipe Alves, Rafael Jataí, Marcos Serrato e Jonathan; Thiago Silvy e Giancarlo).

Sobre o jogo

Os visitantes não se intimidaram diante de um adversário difícil e criaram as primeiras chances claras da partida. Logo aos 2 minutos, Jonathan recebeu na direita e bateu cruzado uma bola venenosa, mas Martin Silva conseguiu uma boa defesa. Na sequência do lance, Thiago Silvy finalizou em cima do adversário e Filipe Alves aproveitou a sobra para bater de canhota, carimbando o travessão em um chute de fora da área.

Após o susto, o time da casa passou a dominar a partida e buscar o gol, como era de se esperar. Porém, o Vasco não vivia um dia inspirado - talvez pela falta de um dos jogadores mais importantes no esquema de Jorginho, Andrezinho com um problema muscular, deixou a partida nos primeiros minutos.

O Tupi, por sua vez, teve seus méritos e fazia uma boa partida dentro da sua proposta defensiva. O maior pecado dos jogadores carijós era cometer muitas faltas, sobretudo próximo à área. Em duas delas, o adversário não levou perigo, mas seguiu tentando e era o mais próximo de chegar ao gol.

Luan marcou no fim do primeiro tempo (Foto: Paulo Fernandes/Site oficial do Vasco)
Na terceira, Nenê cobrou falta da direita, Glaysson saiu mal e Luan desviou para o gol, abrindo o placar em São Januário, aos 37 minutos. E assim terminou o primeiro tempo, 1 a 0 para o Vasco, mesmo com poucas chances de gol para ambos, a bola parada resolveu.

Após o intervalo, o Tupi voltou diferente, Henrique entrou no lugar do volante Filipe Alves. A equipe ficou mais ofensiva, porém, nos primeiros minutos o Vasco seguiu dominando a posse de bola, sem efetividade alguma. O treinador, então, não demorou a mexer mais uma vez, colocando Ygor no lugar de Thiago Silvy, aos 13 minutos.

Só na metade da etapa complementar as alterações surtiram efeito e o Galo Carijó criou boas chances de empatar. Na melhor delas, em um contra-ataque puxado por Henrique, que tocou para Marcos Serrato e o volante arriscou de fora da área, acertando novamente o travessão, aos 23 minutos. E quatro minutos depois, novamente Henrique partiu do campo de defesa, tabelou com Giancarlo no meio campo e tocou para Jonathan cruzar da direita, a bola sobrou novamente para Henrique, que finalizou e exigiu uma boa defesa do goleiro uruguaio.

O Tupi vivia seu melhor momento no jogo e esteve perto de empatar. Contudo, aos 32', quando vivia o melhor momento na partida, Jonathan cometeu falta foi expulso e a reação ficou mais difícil. Com isso, o atacante Giancarlo foi sacrificado e o volante Gabriel Sacilotto entrou, o time passou a se defender para evitar que o placar aumentasse.

Depois disso, o adversário cresceu na partida, levando mais perigo e Glaysson conseguiu se redimir da falha do primeiro gol. O time da colina esteve mais perto de marcar aos 37', quando Nenê deu belo passe para Thales, que saiu cara a cara com goleiro e perdeu grande oportunidade. Aos 42', Yago Pikachu bateu na saída do goleiro, que conseguiu mandar para escanteio. Na cobrança, Nenê tentou um gol olímpico e Glaysson novamente fez uma boa defesa.

Entretanto, a partida terminou mesmo 1 a 0, a favor do Vasco. Mais uma vez jogar bem não foi o bastante, o Tupi saiu derrotado no Rio de Janeiro, mas de cabeça erguida. Apesar de não conquistar o seu primeiro ponto no campeonato, o torcedor pôde ver que a equipe está mostrando evolução, porém, ainda é bastante inofensivo e sofre para fazer os gols.

Próximo jogo

O próximo compromisso também não será nada fácil. Na próxima terça-feira (24), o Tupi enfrentará o Paysandu, às 21h30, em casa. E só a vitória interessa para buscar a recuperação na competição, onde o time já se encontra na zona de rebaixamento.

Por: Marcelo Júnior || Twitter: @marcelinjrr

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.