Header Ads

Duas rodadas e duas derrotas: até que ponto preocupa?

A Série B não começou nada fácil para o Tupi. Após perder para o Goiás na estreia, em Juiz de Fora, o time voltou a sofrer um revés, desta vez diante do Vasco da Gama, no Rio de JaneiroAmbas as derrotas foram por 1 a 0, em que a equipe teve boas atuações dentro das suas limitações e poderia ter empatado, mas não conseguiu.

Luan comemora o gol da vitória do Vasco contra o Tupi (Foto: Gazetapress)
Para Ricardo Drubscky, o time merecia "Sorte melhor" contra o Esmeraldino. E contra o Cruzmaltino, a declaração do técnico foi parecida ao dizer "Sorte não nos premiou". Talvez realmente tenha faltado uma dose de sorte, mas isso é relativo, já que também faltou competência e objetividade. Os adversários conseguiram ser efetivos e tiveram seus méritos para vencerem.

Podemos dizer que todos sabiam que seria dessa forma. Refiro-me à sequência de jogos difíceis contra adversários que, teoricamente, lutarão pelo acesso no fim do campeonato, mas a briga do Tupi não é contra Goiás e Vasco. Com uma cota de TV e patrocínios bastante inferiores, consequentemente o clube de Juiz de Fora tem um elenco mais limitado e a realidade é brigar no outro extremo da tabela.

No entanto, não somar nenhum ponto nas duas primeiras rodadas e frequentar a temida zona de rebaixamento são coisas que sempre preocupam - e muito. Se as duas primeiras rodadas não serviram para pontuar, pelo menos a torcida pôde conhecer alguns jogadores, ter uma noção sobre a qualidade do elenco e criar expectativas para a sequência da competição, sejam elas boas ou ruins. Após duas partidas, já podemos perceber alguns aspectos positivos e outros negativos na "nova equipe", que conta com vários jogadores contratados depois do estadual. 

Não há motivo para se desesperar, foram derrotas "normais", poucos times que lutarão contra a degola somarão pontos contra esses adversários que o Galo Carijó enfrentou. Contudo, é preciso "abrir o olho" nos próximos jogos, será importante fazer mudanças na equipe, que sofre para levar perigo ao adversário. 

O técnico tem a confiança da torcida, mas até quando irá essa paciência? (Foto: Reprodução/SporTV)
Se a defesa parece estar ajustada, por outro lado o ataque ainda não marcou nenhum gol. E isso tem muito a ver com a criação, Jonathan já demonstrou não ser o jogador ideal para ser o armador e talvez possa ser aproveitado em outro setor. Expulso no último jogo, o meia será um desfalque por estar suspenso. É uma boa oportunidade de testar algo diferente.

Na próxima rodada, o desafio também será difícil, mas tem jogo fácil nessa competição? Apesar disso, o time precisa fazer valer o mando de campo contra o Paysandu, que conquistou o Campeonato Paraense e a Copa Verde nesta temporada, porém, não vive grande fase. O Papão está há quatro partidas sem vencer somando todas competições e empatou nas duas primeiras rodadas da Série B. Se o Alvinegro quiser deixar a zona de rebaixamento, precisa somar seus primeiros pontos no campeonato já nesta terça-feira (24), do contrário a preocupação será ainda maior.

Por: Marcelo Júnior || Twitter: @marcelinjrr

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.