Header Ads

É Botafogo? Só chamar o Fred

O Fred te pegou. Foto: GloboEsporte.com
Já era hora de ganhar um clássico em 2016. Passamos o campeonato carioca inteiro sofrendo contra nossos rivais e isso nos custou mais uma eliminação prematura nas semifinais. Felizmente, começamos o Brasileiro já conquistando três pontos no primeiro embate estadual.

O primeiro tempo ficou marcado pelas várias chances que perdemos. O Flu entrou em campo do jeito que eu havia pedido no meu texto de quinta: dois volantes, Cícero e Scarpa na frente criando as jogadas e Fred com Richarlison no ataque. A saída de Pierre no final dos primeiros 45 minutos deixou o time exatamente como eu havia montado. Douglas, apesar de ser jovem, tem uma saída de bola infinitamente melhor que a do nosso volante titular atual. Se nosso meio campo continuar assim, podemos cada vez mais criar mais oportunidades. Cícero jogou mais para frente e foi o principal desperdiçador de gols. Vi muitos tricolores xingando ele, mas acho que com um pouco mais de treino na pontaria ele volta a marcar gols como sempre fez.

Fluminense 29.05.2016
Para o alto e avante. Fred fez mais um contra seu adversário preferido. Foto: Mailson Santana/ Divulgação FFC
Veio à segunda etapa e o Flu continuou superior. O Botafogo se mostrou muito limitado e não dava trabalho algum para Cavalieri, que nem sujou seu fluorescente uniforme. Na saída de bola errada do time alvinegro, Douglas subiu muito bem na marcação e tirou a bola. Ela ficou nos pés de Fred que dominou, esperou o goleiro dar o canto e bateu firme. 1-0 mais do que merecido. Levir ainda tirou Richarlison para a entrada de Marcos Junior e Giovanni para Ayrton. Foram boas substituições para não mudar o estilo de jogo que estava dando certo. O Bota até ameaçou fazer alguma pressão, mas Gum e Henrique foram soberanos e evitaram maiores sustos.

O grande ponto positivo de hoje foi à participação de Fred. Voltou várias vezes para marcar, caía pelos lados e correu bastante. Giovanni também fez uma partida correta e não comprometeu. O ponto negativo fica por conta de Gustavo Scarpa que mais uma vez matou vários contra-ataques e se negou a tocar a bola para Marcos Junior em alguns momentos o que gerou reclamação do nosso atacante que disse ao final do jogo: "Ele não quer passar a bola pra mim, tá de birrinha".

Quarta é um baita jogo para testar nosso time. Jogar contra o Atlético no Horto não será fácil mesmo com os vários desfalques do time mineiro. É bom aproveitar esse tanto de lesionados, pois o Galo completo é quase imbatível no Independência.

Saudações Tricolores

Matheus Garzon

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.