Header Ads

Guia da Copa América – Grupo C


JAMAICA - @lsouza73

A Jamaica volta a Copa América depois de estrear na competição justamente na última edição, no Chile em 2015. Com uma campanha fraca e ficando na primeira fase, os Reggae Boys esperam ao menos uma classificação para as quartas de final jogando nos Estados Unidos.

No Grupo C da Copa América com México, Uruguai e Venezuela, os comandados do técnico alemão Winfried Schaffer sabem que vão precisar de superação para alcançar o objetivo de, ao menos, passar de fase. Para alcançar essa meta, os jamaicanos contam com dois nomes importantes na sua defesa, Adrian Mariappa, do Crystal Palace, e Wes Morgan, do campeão inglês Leicester.

Nas Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2018, os jamaicanos estão na quarta fase, em que são formados três grupos com quatro seleções cada e os dois melhores avançam para a quinta e última fase. No Grupo B, depois de quatro jogos, a Jamaica está atualmente na 3ª colocação com quatro pontos, à frente apenas do Haiti, com um ponto, e atrás da líder Costa Rica, com dez, e do vice-líder Panamá, com sete.


MÉXICO - @Peeedrito17

A seleção mexicana caiu no Grupo C, chega com grandes possibilidades de classificação e, quem sabe, ir longe no torneio. Osorio comentou sobre o atual momento do time desde a sua chegada: "Graças a Deus os resultados têm sido bons, mas é um trabalho muito difícil. Foi uma mudança difícil de manejar, mas temos um bom grupo e muitas possibilidades de fazer uma boa campanha na Copa América Centenário".

O México contará com ausências importantes. Dois dos principais jogadores da seleção optaram por não jogar essa edição da Copa América: Caros Vela e Giovani dos Santos. Vela já havia passado por polêmicas há alguns anos e chegou até ficar fora da última Copa do Mundo, mas voltou a ser convocado na Era Osório. Entretanto, o jogador não vive sua melhor fase e alegou que precisa recuperar o seu futebol com uma pré-temporada completa. Já Giovani, pela primeira vez em sua carreira, se recusou atuar pela seleção mexicana. Sem jogos entre outubro e fevereiro na liga norte-americana, o atleta não vinha sendo convocado e já avisou a nova comissão técnica para que não contem com ele no torneio.

Se por um lado os desfalques preocupam, por outro os destaques acalmam a torcida. Rafael Marques, zagueiro de longa data, voltará a disputar um torneio importante pelo México. Mesmo sendo rebaixado com o Verona no Campeonato Italiano, ele apareceu entre os 23 nomes e estará com o time. O principal nome do time é Javier Hernández, mais conhecido como Chicharito. O camisa 14 vem de bela temporada pelo Bayer Leverkusen e é a grande esperança de gols do México no torneio. Foram 26 gols na temporada, sendo que os 17 na Bundesliga lhe renderam lugar na seleção ideal do campeonato.

Desde que chegou a seleção, o treinador colombiano obteve aproveitamento de 100%. Com cinco vitórias em cinco jogos, doze gols marcados e nenhum sofrido, já é o melhor começo da história de um comandante na seleção mexicana. Nas Eliminatórias, o México ocupa a primeira colocação do Grupo A com doze pontos. Na última terça-feira (17), Osorio divulgou a lista com os 23 nomes convocados para disputa do torneio.


URUGUAI - @BorjaFrancisco_

La Celeste, a maior campeã da Copa América, vem para o torneio com expectativas altas. O Uruguai quer ganhar a sua 16ª edição e provar às Américas que a sua nova geração é capaz de conseguir grandes coisas e atingir o topo do mundo, além de mostrar a todos que o futebol pode voltar a ser celeste como já foi em duas oportunidades.

Entretanto, para realmente acontecer o desejado, o trabalho dos comandados de Oscar Tabarez terá que ser muito mais duro. O país atingiu na última Copa América as quartas de final, onde foi eliminada pela seleção chilena, a campeã do torneio. Nas Eliminatórias para a Copa do Mundo 2018, a seleção é a primeira colocada com 13 pontos e vem rumando facilmente seu caminho até a Rússia.

O treinador Oscar Tabarez já fechou a sua lista de convocados para a competição realizada em solo americano. Os adversários encontrarão uma seleção com algumas pontuais renovações e também a mescla experiente da Copa do Mundo de 2010, realizada na África do Sul. Como sempre, as esperanças serão depositadas no centroavante do Barcelona, Luis Suárez, e a surpresa ficará por conta da chamada do lateral direito Mathias Corujo, já que o atleta tem 30 anos e será reserva de Maximiliano Pereira.


VENEZUELA - @gabrielcec__

A Venezuela não vem muito bem nas Eliminatórias e quer ser uma surpresa na Copa America. A seleção venezuelana fez apenas um ponto em seis jogos, o que é lamentável para quem pode jogar melhor. Nos Estados Unidos, a equipe tentará pelo menos passar da fase de grupos.

Os Venezuelanos só conseguiram destaque na Copa América em duas ocasiões. Em 2007, quando disputou o torneio em casa, o time conseguiu a sexta colocação, melhorando a marca em 2011, quando a seleção conseguiu o quarto lugar e voltou a seu país ovacionado nas ruas.

A esperança da Venezuela está depositada principalmente em dois jogadores, que são os grandes destaques da equipe. Romulo Otero vem se destacando nas Eliminatórias com gols importantes e é um ótimo jogador, podendo fazer uma grande diferença nos jogos. Outro nome é Rondón, atacante que atua na Inglaterra e é o principal nome. Atualmente ele tem nove gols e três assistências pelo West Brown, o que pode fazer a diferença nos confrontos.


@SiteLF

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.