Header Ads

Há dez anos, o Alvinegro retornava à elite para nunca mais deixa-la

Após ficar por duas temporadas consecutivas no Módulo II, o Tupi deu a volta por cima, conseguindo o acesso à elite em 2006. Desde então, a cidade de Juiz de Fora, nunca mais deixou de estar representada na principal divisão do Campeonato Mineiro. Neste sábado (28/05/2016), o acesso completa 10 anos e o Alvinegro segue disputando a ''primeirona'', a maior sequência consecutiva do clube na história. Aliás, é um dos clubes do estado com mais participações na competição, por 30 vezes o time esteve presente.

Em 2016 o Tupi completou uma década na elite do estadual (Foto: Site/acessa.com)
Campanha do acesso

Na primeira fase, o Tupi estava no grupo A, juntamente à Valeriodoce, Juventus de Minas Novas, Social, Atlético de Três Corações e Varginha. A campanha foi boa e o Galo Carijó teve certa facilidade, com 19 pontos, ficou na liderança da chave. Sendo assim, conquistou a classificação, para a segunda fase da competição. 




Já na segunda e última fase o Tupi teve mais dificuldades. Para conseguir a classificação, o Tupi precisava ficar entre os dois primeiros colocado do Módulo II. E o time terminou a penúltima rodada na quarta colocação, (como mostra a imagem acima) atrás de Rio Branco, Uberaba e Mamoré, não dependia apenas de si na última rodada. 

O emocionante jogo decisivo

A partida em que o Tupi tinha a chance de conseguir a classificação aconteceu em Juiz de Fora. Porém, a missão não era nada fácil, o Alvinegro de Santa Terezinha precisava vencer o Juventus por pelo menos dois gols de diferença e torcer por outros dois resultados - Mamoré e Uberaba não podiam vencer.

O Galo Carijó até saiu na frente com gol de Felipe Surian, mas as coisas complicaram muito no primeiro tempo, o Juventus empatou e o Tupi teve um jogador expulso antes do intervalo. Porém, o time mostrou superação, Léo Guerreiro e Alan marcaram e o Tupi venceu por 3 a 1 - justamente os dois gols de diferença que era necessária.

Corrente entre os jogadores ajoelhados (Foto: Revista Panorama Especial Tupi/Humberto Nicoline)
Após a partida, o Tupi havia feito a sua parte e o Mamoré havia tropeçado, mas ainda teria mais emoção, - como se não bastasse o quanto foi difícil fazer o resultado -  o jogo do Uberaba ainda estavam em andamento. Foram dez minutos de agonia, os jogadores se reuniram no meio de campo e ficaram orando, para que a notícia boa viesse - E veio!

A partida entre Uberaba e Valério chegou ao fim, junto com o drama e o alívio dos torcedores carijós, ao saber que o resultado tinha sido um empate. O episódio ficou conhecido como ''Milagre Carijó'' e o Tupi retornava à elite para nunca mais deixa-la.

Os dez anos na elite

Durante esses 10 anos, o Tupi se alternou entre boas - na maioria das vezes - e razoáveis campanhas no estadual, correndo poucos riscos de ser rebaixado novamente. A melhor campanha durante esse período aconteceu em 2007, quando o Galo Carijó chegou às semifinais e foi eliminado para o Cruzeiro, mas conquistou o título de campeão do interior.

O Tupi esteve muito perto de ser finalista em 2012 (Foto: Marcelo Prates/Folhapress)
Em 2012, voltou a repetir o feito de campeão do interior, ao ficar na 4ª colocação - junto com os três maiores da capital e ser eliminado para o time que viria ser campeão estadual, o Atlético-MG.

Por: Marcelo Júnior || Twitter: @marcelinjrr

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.