Header Ads

Liverpool 1X3 Sevilla – A supremacía palangana


O Futbol Club Sevilla se sagrou tricampeão da UEFA Europa League de maneira apoteótica e doutrinadora, mostrando o porquê é o maior clube dentro desta competição emergente da maior confederação de futebol do planeta. A maneira como a equipe se portou em campo e a forma como conseguiu buscar um resultado, mesmo após um revés no primeiro tempo, uma pressão absurda exercida pelos reds e por uma atmosfera bastante hostil dentro do St. Jakob Park, na Basiléia, demonstra como o futebol pode premiar uma equipe que visa um jogo coletivo e ofensivo muito acima de qualquer tradição, camisa pesada e hegemonia.

As duas equipes entraram em campo com uma proposta de realizarem um belo espetáculo tecnicamente com uma vocação que mostrasse aquilo que cada uma teve de bom durante esta temporada, mesmo contando com as inúmeras oscilações. O jogo ofensivo foi à tônica da partida e deu a nota do que foi este jogo em campo.  Se de um lado, a equipe do Liverpool contava com o talento de jogadores novos e eficazes, como o seu quarteto de ataque composto por Philippe Coutinho, Roberto Firmino, Adam Lallana e Daniel Sturridge, por outro lado, o Sevilla dava a tônica do seu melhor apresentando um Ever Banega com uma liberdade jamais vista em sua carreira e um Kevin Gameiro com muita técnica e perícia ofensiva para se tornar uma arma letal para o adversário, ainda mais com um retrospecto de sete gols em oito partidas.

O jogo começou e a equipe inglesa passou a impor o seu jogo em campo de forma categórica e catedrática. Os reds, sob o comando do alemão Jurgen Klopp, apresentava um apetite voraz de inicio e, com o apoio de quase 85% do estádio sufocou o time alvirrubro e foi criando grandes oportunidades. Teve em torno de dois pênaltis questionados a arbitragem do sueco Jonas Eriksson, mas que o mesmo ignorou e não marcou. Coutinho e Firmino comandavam as ações de ataque e a movimentação de Sturridge causava um pânico enorme na defesa espanhola. Os laterais Mariano e Escudero passavam por apuros na defesa e, mesmo com a cobertura de Nzonzi e Krichowiak, não estava sendo suficiente para controlar um ímpeto inglês.

Coke em uma atuação histórica na final.
Aos 30 minutos, após uma boa jogada dos brasileiros Coutinho e Firmino, o meia enfiou belo passe para Sturridge na entrada da área que, com extrema categoria, bateu de três dedos com a perna direita marcando um golaço para iniciar os trabalhos no jogo. A partir daí, até o final do primeiro tempo, o Liverpool teve inúmeras chances para tentar matar a partida na etapa inicial, com o time espanhol totalmente nocauteado e pronto para ser finalizado, mas a inoperância ofensiva para decidir o jogo falou mais alto e a equipe não soube aproveitar o seu melhor momento na partida, levando para o intervalo um placar possível de ser alterado.

Eis que, após aquela clássica conversa de vestiário, os comandados do turco Unay Emeri voltaram ao segundo tempo dispostos a decidir a partida e fazer história na competição. Com 17 segundos, após uma jogada sensacional do lateral brasileiro Mariano, a bola foi cruzada para o artilheiro Gameiro empurrar para as redes e fazer o seu de 8º gol em nove partidas. Com o gol, foi à vez de o Sevilla colocar o Liverpool nas cordas e impor o seu futebol durante todo o segundo tempo. Eis que começaram a aparecer na partida outros dois jogadores importantes para a equipe na temporada. O atacante Vitolo voltou infernal para o segundo tempo e foi uma figura decisiva para a equipe, chamando o jogo pra si e complicando totalmente o setor direito da defesa do time do Liverpool.

O outro jogador importante foi o meia-atacante e capitão Coke. O mesmo cresceu no segundo tempo e foi totalmente decisivo na partida.  A jogada do segundo gol começou com uma bela troca de passes entre Vitolo e Banega, a bola chegou ao atacante que deu uma caneta espetacular em Lovren, antes de a bola sobrar para o chute de bate pronto de Coke para ganhar as redes do arqueiro belga Mignolet. O Sevilla continuou tomando conta da partida no segundo tempo e, poucos minutos depois, após falha grotesca da zaga do Liverpool, a bola sobrou para Coke novamente marcar e sepultar as chances de título da equipe vermelha de chegar ao título.


O Sevilla chegou ao 5º titulo da UEFA Europa League (sendo dois pela extinta Copa da UEFA) e garantiu classificação para a fase de grupos da UEFA Champions League, além de poder disputar novamente a Recopa da UEFA contra o campeão da UEFA Champions League e uma possível disputa do torneio Euro-Americano contra o vencedor da Copa Sul-americana 2016. Para fechar a temporada, o Sevilla ainda terá outra partida decisiva no final de semana. O adversário será o Barcelona, no Vicente Calderón, pela Copa do Rei, no domingo à tarde.


Por: Marcos Paulo Fernandes Alves

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.