Header Ads

Outro empate lastimável

Eu não sei por quantas rodadas eu terei de escrever sobre derrotas e vergonhas que o Goiás está me passando nesse ano. Não só pra mim, mas para toda torcida, que teve de ver mais uma partida horrível feito por esse time e mais um empate lastimável contra o Brasil de Pelotas em nosso mando de campo, e não me venham com as mesmas desculpas de "campo neutro". É obrigação de o Goiás sair com os três pontos nessas situações e isso não vem acontecendo graças à Enderson Moreira. Ele está fazendo o possível para ser demitido, porque não é possível. O único que não vê isso é Sérgio Rassi, que ao invés de assumir os seus erros, prefere persistir no fracasso.

Goiás se recupera no segundo tempo, mas fica no empate com o Brasil de Pelotas. Foto: globoesporte.com
A partida de ontem foi à cara do Goiás: horrível. O primeiro tempo foi completamente dominado pelo Brasil de Pelotas e mostrando o quanto a defesa do Goiás continua extremamente desorganizada. Deivid Duarte parecia um cone no meio do jogo. Nada fazia para marcar ou ajudar a espantar o perigo, tanto que o gol do Xavante no começo do jogo foi por conta de uma furada ridícula dele, e também por conta da incompetência de Wesley Matos que só batia cabeça na área. Detalhe que o mesmo Wesley cometeu um pênalti, mas por sorte, Renan fez a defesa. Ele não fez só essa defesa, como impediu que o Verde levasse pelo menos uns cinco gols. É nessas horas que os críticos desse goleiro desaparecem, pois ontem, Renan foi o melhor da partida.

Pra variar, a única verdade que sabemos é que o Goiás é um time de segundo tempo. Ganhamos um gás novo na segunda etapa e passamos a conseguir fazer jogadas no meio de campo. Léo Sena estava fazendo uma partida sensacional e o Goiás estava dando certo com Cléo e Rafhael Lucas fazendo dupla. Depois do empate com um belo gol de Rafhael, parecia que a bola ia mesmo entrar mais uma vez e iríamos virar o jogo, mas como eu disse, Enderson parece querer fazer de tudo para ser demitido: ele tirou o Cléo e colocou o Wagner, um dos piores jogadores que já vi vestindo a camisa do Goiás. Não deu outra. Acabou a pressão, acabou a emoção, e o jogo voltou a ser morno. Não sei vocês, mas eu percebi que os jogadores nem ao menos queriam tocar a bola para o Wagner. Justo, afinal, todos sabem que aquele ali está na profissão errada.

Com o fim do jogo e mais um empate vergonhoso, teremos uma reunião na segunda-feira para decidir algumas coisas em relação a esse início de Série B do clube esmeraldino. Não é possível que esses dirigentes vão concordar em manter esse treinador ultrapassado e medíocre, pois estamos só afundando na tabela, e teremos nas três próximas rodadas, compromissos complicados contra Ceará, Vasco e Bahia. Se perdermos o próximo jogo e o Enderson Moreira continuar no cargo, é assinar o atestado de óbito para a Série C e também assinar o diploma de Sérgio Rassi: o presidente mais covarde da história do futebol brasileiro.

Wagner Oliveira || @wagneroliveiraf
Linha de Fundo || @SiteLF

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.