Header Ads

Chile vence e encara Argentina na final

Enfim conhecemos os finalistas da Copa América Centenário. O Chile ganhou sua vaga na final ao vencer a Colômbia, que irá disputar o terceiro lugar. Em jogo inusitado, os chilenos só precisaram dos dez minutos iniciais para liquidar sua classificação. A partida contou com paralisação de mais de duas horas no intervalo e uma etapa complementar bastante contestada por conta do juizão, que supostamente deixou de marcar duas penalidades e expulsou um colombiano erroneamente.

A Colômbia disputará o terceiro lugar diante dos Estados Unidos no sábado, às 21 horas, enquanto os chilenos vão reeditar a final passada diante da Argentina no domingo, às 21 horas.

Foto: Reuters
COLÔMBIA: Sonho desperdiçado

O time de José Pekéman deu adeus ao tão sonhado título. A equipe, que começou bem a Copa América, parece ter se perdido no caminho e não empolga ou tentar ousar novamente. Os badalados Roger Martínes, Cuadrado e Bacca não andam mais encantando, deixando para que tudo se resolva nos pés de James Rodríguez.

As poucas chances da equipe colombiana em direção ao gol contaram com o goleiro Bravo bem atento na noite. O escrete demorou a se encontrar em campo e, quando conseguiu, não teve finalizações suficientes para conseguir anotar os tentos.

Aos Los Cafeteros fica a tentativa do prêmio de consolação diante do mesmo Estados Unidos que venceu na estreia da Copa América por 2x0. 

A expulsão de Sánchez foi bastante contestada pelos colombianos
Foto: AFP
CHILE: em busca do bicampeonato

A seleção chilena acordou na fase eliminatória e conseguiu a sonhada vaga para final da Copa América. Depois de golear o México por 7x0 nas quartas, La Roja precisou somente de 10 minutos para também despachar a Colômbia. Com Vidal suspenso, Juan Pizzi fez três alterações na equipe, as entradas de Silva e Hernández no meio campo, e de Isla na lateral direita.

A seleção chilena começou a semifinal com tudo e abriu o placar logo aos 6 minutos, com Aránguiz aproveitando a sobra de um cruzamento de Fuenzalida. Mais 4’ e a vantagem aumentou. Dessa vez foi Fuenzalida quem pegou o rebote do chute na trave de Sánchez. Parecia que caminharíamos para mais uma histórica goleada chilena, mas os comandados de Pizzi tiraram o pé e só administraram a vantagem no placar.

Fuenzalida só empurra para as redes no 2º gol chileno
Foto: FFC
A expectativa para o segundo tempo era se a Colômbia ia dar uma de México, se abrir em busca do empate e ser goleada. Não foi o que aconteceu. Após um intervalo de duas horas devido a uma tempestade que passava pelo estádio, o jogo recomeçou praticamente no mesmo ritmo, a Colômbia tentava e o Chile administrava. A situação chilena ficou ainda mais cômoda com a expulsão de Carlos Sánchez, passando a controlar o jogo sem maiores preocupações.

Classificada para a finalíssima, La Roja fará a reedição da final do torneio do ano passado com a Argentina. Na oportunidade a partida ficou empatada em 0x0 e só foi decidida nas penalidades, com o Chile se sagrando campeão. A defesa do título chileno ocorre no domingo (26), às 21h, no MetLife Stadium em Nova Jersey.

Isabela Macedo || @ismacedo_
Fellipe Soares || @_FellipeS

Linha de Fundo || @SiteLF

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.