Header Ads

A vitória é Chapecoense


Com esse título iniciamos a crônica da partida entre Vitória da Bahia e Chapecoense na manhã deste domingo (19). Enfrentando o forte calor, o Verdão soube aproveitar as oportunidades e voltou a vencer por 2x1 no Brasileirão.

Guto Ferreira seguiu sem poder contar com o volante Gil e o lateral esquerdo Dener, viajando com dúvidas na escalação. Minutos antes de começar a partida, Sergio Manoel e Moisés ficaram com as vagas de Hyoran e Lucas Mineiro.

Foto: EDSON RUIZ/Coofiav/Gazeta Press
Com o apito inicial do árbitro, quem começou pressionando foram os donos da casa e não demorou muito para Danilo entrar em ação. Diego Renan cobrou falta perigosa aos 7 minutos, e o goleiro bem colocado espalmou em escanteio.

O cenário da primeira etapa se definiu em forte marcação do Verdão e a pressão do Vitória. Guto Ferreira voltou a ter problemas na equipe quando, aos 28 minutos, Moisés sentiu e teve que ser substituído, promovendo a estreia do meia Rafael Bastos. Mas quem seguiu pressionando foram os donos da casa. Precisando da vitória, Dagoberto escapou, livrou-se da marcação e finalizou por cima da meta defendida por Danilo.

A grande oportunidade de abrir o placar caiu nos pés de Silvinho, o atacante do Verdão recebeu de Bruno Rangel e ficou cara a cara com Fernando Miguel após invadir a área, porém, ele finalizou forte por cima e desperdiçou uma grande oportunidade. A resposta baiana veio aos 47 minutos, quando Amaral arriscou de muito longe e Danilo bem colocado novamente fez grande defesa, garantindo o empate sem gols na primeira etapa.

Sem alterações em ambas as equipes, o segundo tempo iniciou novamente com pressão dos donos da casa. Na primeira oportunidade, aos 7 minutos, Marinho finalizou e Danilo fazer a defesa. Aos 12', foi a vez de Dagoberto perder grande oportunidade de abrir o marcador, Diego Renan encontrou Kieza na área, que tocou para o atacante finalizar para fora. A terceira chance saiu da dos pés do lateral direito Norberto, que encontrou Marinho na área, desviando de cabeça e acertando o travessão.

Se não bastasse perder Moisés, Guto teve que fazer mais uma alteração por contusão, o capitão Cleber Santana caiu no gramado e foi substituído por Arthur Maia. A alteração deu um gás na equipe, em sua primeira participação o meia tocou para Sergio Manoel livre de marcação chutar cruzado, sem chances para Fernando Miguel, abrindo o placar no Barradão, aos 26 minutos.

A comemoração durou pouco tempo, um minuto após, Marinho fez grande jogada, se livrou da marcação e chutou forte empatando a partida. Mas a Chapecoense não se entregou e foi em busca da vitória, primeiro com Lucas Gomes, que ganhou em velocidade da zaga baiana e ficou cara a cara com Fernando Miguel, na hora da finalização cresceu a figura do goleiro, que salvou o segundo gol do Verdão.

Mas aos 30 minutos, a estrela de um zagueiro artilheiro voltou a brilhar, Arthur Maia cobrou escanteio na cabeça de Thiego, que testou firme no fundo das redes e deixou novamente o Verdão na frente do placar. Após o gol, a paralisação acalmou os ânimos e ajudou o Verdão a organizar a defesa, sem cometer novamente os erros cometidos nas últimas partidas.

Aos 42' Bruno Rangel teve a bola do jogo em seus pés, Arthur Maia novamente fez bela jogada e deixou o atacante livre, dominando e dando um toquinho por cima do goleiro, caprichosamente a bola passou rente a trave, se perdendo em tiro de meta. Ai entrou em cena a experiência dos atletas da Chapecoense, segurando a bola no ataque e gastando o tempo nas bolas paradas, garantindo a vitória e os três pontos que colocam a equipe no G4 com 14 pontos.

A partida serviu para mostrar novamente que se não for sofrido não é Chapecoense. Assim como foi contra a Ponte Preta, após empatar o placar, e diante do Grêmio, depois de voltar a ficar na frente no marcador, neste domingo ao sair na frente pela primeira vez neste campeonato, a marcação voltou a falhar e um minuto após o empate preocupou os torcedores. Mas da cabeça de Thiegol voltamos a frente ao placar e garantimos mais três pontos fora de casa.

A Chapecoense volta a campo na próxima quarta-feira (22), quando receberá na Arena Condá o Atlético-PR, às 19h30. Com desfalques, mas com a força da torcida, é hora de voltar a vencer dentro de casa e ficar cada vez mais longe da temida zona de rebaixamento.

Marcelo Weber || @acfmarcelo

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.