Header Ads

Botafogo cede empate no fim e continua lanterna

Em jogo válido pela sétima rodada do Campeonato Brasileiro, o Botafogo recebeu o Vitória, na manhã deste domingo (12), em Volta Redonda. Após ter sofrido goleada na semana passada, o Glorioso veio em busca de reabilitação. E quase conseguiu, porém, já nos acréscimos, cedeu o empate e viu as chances de sair da zona da degola irem por água abaixo. O Alvinegro, ainda lanterna, enfrentará o América-MG, adversário direto, na próxima quarta (15), às 21h, também no Raulino de Oliveira.

Aquino não ajudou e Botafogo apenas empatou (Foto: Vitor Silva/ SS Press/ Botafogo)
O JOGO

Aos 6 minutos do segundo tempo, Sassá, que havia acabado de entrar no jogo, abriu o placar. Gegê bateu escanteio e Luis Ricardo desviou. A bola passou por toda a pequena área e achou o atacante, livre, que fez 1 a 0. O empate veio aos 46'. Diego Renan cruzou na área e a defesa do Botafogo parou achando que a bola ia para fora. Mas Victor Ramos apareceu para completar para o fundo das redes e deixar tudo igual no Raulino. 

Sassá comemora o gol, coisa rara (Foto: Vitor Silva/ SS Press/ Botafogo)
O Vitória teve oportunidade de gol. E foi no começo do jogo. Aos 3', Kieza recebeu passe de Dagoberto, ganhou da marcação e bateu cruzado. A bola passou bem perto do gol. Mas o Botafogo teve mais chances ao longo do jogo. Aos 17 minutos do primeiro tempo, Anderson Aquino recebeu na área, dominou e finalizou. O goleiro Fernando Miguel espalmou e salvou o Vitória. Aos 36', o Glorioso apertou a saída do time baiano e roubou a bola. Leandrinho tocou para Ribamar, que tentou tirar do goleiro, porém, sem sucesso. Fernando Miguel fez outra boa defesa. Aos 47', no último lance da etapa inicial, Bruno Silva recebeu lançamento excelente de Diogo Barbosa, mas cabeceou para fora.

O Alvinegro retornou para o segundo tempo com Sassá no lugar de Ribamar. Aos 5 minutos, Luis Ricardo tocou para Anderson Aquino, recebeu de volta e mandou na área. A bola bateu na trave.  Aos 13', Marinho puxou contra-ataque e tocou para Kieza. Ele passou pelo zagueiro e chutou na trave. Quase o empate. No rebote, Tiago Real acertou a zaga. Aos 18', Fernandes substituiu Airton, com cãibra. Aos 23', Diego Renan pagou sobra de bola na entrada da área e soltou uma bomba. Sidão espalmou e salvou o Botafogo. Salgueiro, no minuto seguinte, entrou no lugar de Leandrinho. Aos 37', Sassá foi lançado e se livrou de Fernando Miguel. Sem ângulo, o atacante saiu da área e tocou para Salgueiro, que cruzou na direção de Anderson Aquino. Ele não conseguiu o cabeceio e desperdiçou boa chance. E foi só. Empate com sabor de derrota.

OBSERVAÇÕES

- Ricardo Gomes, nervoso, após o jogo, declarou que a pressa é inimiga da perfeição. Ou seja, para ele, a demora para vencer é normal. Ok.

- Ganhar do Vitória "em casa" era obrigação. Tomar o empate nos acréscimos lutando para fugir da zona de rebaixamento é vacilo. Atitude de time displicente, desatento, sem ambição. Botafogo perdeu pontos essenciais, que o tirariam da zona. Quarta, diante do América, também no Rio, mais uma vez a vitória é obrigação.

- Fato preocupante: Botafogo levou gol em TODOS os jogos do Brasileiro até agora. E continua com o pior ataque da competição.

- Airton voltou ao time. E voltou bem. Sidão estreou e agradou. Mostrou segurança. Não teve culpa no gol. Já Ribamar não tem condição de ser titular. Anderson Aquino idem.

- É torcer para que os reforços, assim que puderem jogar, correspondam. Caso contrário...

FICHA DO JOGO

Botafogo 1
Sidão, Luis Ricardo, Emerson Silva, Renan Fonseca, Diogo Barbosa; Airton (Fernandes), Bruno Silva, Leandrinho (Salgueiro), Gegê; Anderson Aquino, Ribamar (Sassá). Técnico: Ricardo Gomes.

Vitória 1
Fernando Miguel, Norberto, Victor Ramos, Ramon, Diego Renan; Amaral (Alípio), Willian Farias, Flávio (Tiago Real); Marinho, Kieza, Dagoberto (Vander). Técnico: Vagner Mancini.

Estádio: Raulino de Oliveira (Volta Redonda/RJ).
Árbitro: Ricardo Marques Ribeiro (MG).
Assistentes: Celso Luiz da Silva (MG) e Sidmar dos Santos Meurer (MG).
Gols: Sassá (6' do 2º T), Victor Ramos (46' do 2º T).
Cartões amarelos: Airton e Anderson Aquino (Botafogo); Marinho (Vitória).
Público: 2.208.
Renda: R$ 28.340,00.

Por: Gabriel De Luca (@biel_dluca). 

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.