Header Ads

Chile goleia e despacha México

Após se classificar em primeiro no grupo C, o México enfrentou o Chile, segundo colocado do grupo D, pelas quartas de final da Copa América Centenário. O Chile não tomou conhecimento da seleção mexicana e atropelou: 7 x 0.

'La Roja' comemora ida as semis
CHILE: Arrasador

Vindo de duas vitórias consecutivas a expectativa era que o Chile conseguisse se impor diante do México e conquistasse a vaga para as semifinais. A seleção fez bem mais que isso, achou seu melhor jogo na competição e de quebra aplicou um 7 x 0 no adversário.

O jogo foi tranqüilo para ‘La Roja’ desde o início. Com menos de 15’ Puch já havia aberto o placar pegando rebote do goleiro. O jogo ficou mais equilibrado após o gol, mas quem voltou a marcar foi a seleção chilena. No finalzinho do primeiro tempo Vargas recebeu de Sánchez na área e girou para marcar 2 x 0.

Vargas marcou 4 dos 7 gols Chilenos
Para o segundo tempo tivemos um passeio Chileno. Começou com Sánchez, que tabelou com Vidal e guardou. Depois apareceu Vargas que anotou mais três. No primeiro ele arrancou sozinho e só tirou de Uchoa. O segundo e o terceiro foram no oportunismo aproveitando os rebotes da zaga mexicana. Ainda deu tempo de Puch deixar mais um e fechar a goleada, 7 x 0 Chile.

Com o resultado, e que resultado, a seleção Chilena vai as semifinais enfrentar a Colômbia, que passou pelo Peru nas quartas. O jogo acontece na quarta feira (22/06), às 21 horas, no Soldier Field, em Chigago

MÉXICO:

Ao contrário das últimas partidas, Juan Carlos Osorio foi bem cauteloso e como disse em entrevista coletiva, a ideia era "não inventar". Tendo isso, entrou com o que tinha de melhor para enfrentar a seleção chilena, mas nada saiu como planejado.

Desde o início, a proposta de sair sempre com a bola no chão, sem ligação direta, foi engolida pela pressão dos chilenos. A linha de defesa com Aguilar, Araújo, Moreno e Layún não se entendia com a bola nos pés, tão pouco sem a peleja. Entretanto, na primeira etapa via-se que a ideia de jogo mexicana apesar de não prevalecer, era a melhor opção para ao menos tentar segurar o ímpeto chileno.

Osório sofrerá grande pressão depois do resultado
A desvantagem no intervalo era de apenas dois gols, mas o que se viu nos 45 minutos finais foi um verdadeiro massacre. Um festival de erros da linha defensiva da seleção mexicana, nos passes, no posicionamento, em alguns momentos o desanimo era tão claro, que ficou fácil demais, a porteira estava escancarada e por fim, a contagem parou nos sete.

A invencibilidade, estabilidade defensiva, o trabalho quase perfeito de Osorio não se justificaram no momento do "mata-mata" e talvez a teimosia do treinador em não abrir mão do "jogo bonito", tenha um trágico fim. Apesar de o time ir muito bem às eliminatórias e ter vaga garantida na Copa das Confederações, as críticas em relação à filosofia do treinador no México sempre foram questionadas e desde o empate com a Venezuela, cresceram ainda mais, portanto é de se esperar uma reação forte por parte da torcida e imprensa após a derrota vexatória.

Por ora, resta aos mexicanos voltarem seu foco para as eliminatórias e seguir trabalhando firme para Copa do Mundo na Rússia, em 2018.

Fellipe Vicentini || @_FellipeS
Pedro Henrique || @PedroRamos17_
Linha de Fundo || @SiteLF

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.