Header Ads

Com visita de olheiros, Jesus faz dois e Palmeiras bate Coelho

A abertura da janela de transferências internacional já movimenta os olheiros dos grandes times em busca de novas contratações. Foi assim que alguns diretores do Barcelona decidiram vir ao Brasil para ver o Palmeiras enfrentar o América-MG pelo Brasileirão. A ideia inicial era analisar o jogo de Gabriel Jesus, atacante que está na mira dos espanhóis, mas acabaram por ver um jogo espetacular de outro atacante palmeirense: Roger Guedes.

Melhor em praticamente todo jogo, o verdão cedeu apenas uma chance perigosa para os mineiros logo no começo, quando Egídio perdeu de cabeça e o Coelho quase abriu o placar. Foi o único susto que Fernando Prass teve antes de ver um verdadeiro show de Roger Guedes que começou poucos minutos depois ao evitar uma saída de bola que parecia perdida e rolar para Cleiton Xavier desviar e Gabriel Jesus marcar o primeiro gol do jogo.

Gabriel Jesus comemora um dos dois gols marcados. (Foto: Verdão Web)
Com a vantagem no placar, o Palmeiras passou a trabalhar a bola com uma confiança que há muito não se via. A constante movimentação do time que troca posições a todo o momento bagunçou a defesa adversária e criou espaços. Foi assim que depois de uma longa e bonita troca de passes que mudou de lado duas vezes no gramado, viu-se praticamente uma repetição do primeiro gol. Roger Guedes evitou saída de bola e cruzou para mais um gol de Gabriel Jesus.

O América-MG até tentou mudar o panorama do jogo colocando mais um atacante ainda no primeiro tempo, mas não adiantou. Dominando completamente o meio, o Verdão seguiu com controle absoluto da bola e não correu riscos de levar gol – cenário esse que se repetiu no segundo tempo.

Sem dificuldades, o Palmeiras seguiu interessado em se manter no ataque mesmo com o placar favorável, coisa que já havia feito em outros jogos, inclusive no clássico contra o maior rival. E Roger Guedes mostrou estar em dia mais do que inspirado com um festival de dribles e arrancadas que fizeram seu nome ser ovacionado no Allianz Parque.

O placar talvez não traga um retrato tão bom da superioridade palmeirense na partida, mas a tranquilidade do jogo sim. Praticamente um espectador dentro de campo, Prass teve pouquíssimo trabalho e viu o goleiro adversário evitar uma goleada. Os próximos dois jogos permitem perspectiva positiva também: Cruzeiro (fora) e Figueirense (casa).

PONTO TÁTICO: Havia certa ansiedade para ver como o time de Cuca reagiria ao jogo diante do América-MG. Ao contrário dos outros jogos, seria a primeira vez que haveria uma grande retranca que tanto atrapalhou o Palmeiras em 2015. E o primeiro teste foi aprovado: com muita movimentação e aproximação, o Verdão conseguiu incomodar a marcação adversária e criar várias chances de gol. Tchê Tchê é um dos nomes mais importantes nesse tipo de jogo já que possui ampla liberdade para se movimentar e acaba criando espaços.

O DESTAQUE: Mesmo com dois gols de Gabriel Jesus, não tem como não se render ao que jogou Roger Guedes diante do América-MG. Não bastassem as duas assistências da primeira etapa, ele deu um show na reta final do jogo com direito a um vasto repertório de dribles (um deles espetacular usando o calcanhar), chutes e uma roubada de bola no meio-campo, puxada de contra-ataque e assistência para o que poderia ter sido o terceiro gol de Jesus não fosse a posição de impedimento.

BOLA MURCHA: Em mais um ótimo jogo coletivo do Palmeiras, o ponto negativo voltou a ser o lateral Egídio. Foi dele a única falha que quase resultou em gol do América-MG quando o jogo ainda estava em 0x0, além de não estar em um dia muito inspirado ofensivamente. Não que tenha comprometido, mas segue sendo o ponto fraco do time.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.