Header Ads

Diabos avassaladores: Geração de ouro ressurge em Bordeaux

Lukaku comemora o primeiro gol do jogo. Fonte: Instagram
Enfim a Bélgica estreou nesta UEFA EURO 2016. Diante da equipe irlandesa a seleção belga soube se impor e nos 45 minutos finais decidiu a partida com a sua melhor força ofensiva e maior criatividade de seus homens do meio campo.  Kevin De Bruyne, Eden Hazard e Axel Witsel (que foi o grande nome da partida) foram determinantes na segunda etapa e fizeram com que a equipe belga se mantivesse viva na disputa por uma vaga nas oitavas de finais.

Mas não foi somente flores o jogo inteiro. No primeiro tempo, a partida se mostrou muito truncada e pouco se viu de efetividade de ambas as equipes para tentar uma ameaça maior aos goleiros. O time belga tinha maior posse de bola, mas não encontrava espaços para penetrar na defesa irlandesa. Pouco se via inspiração por parte dos seus homens de meio neste inicio e, com isso, o goleiro celta, Dareen Randolph, sequer foi ameaçado durante a etapa inicial. A defesa belga também não passava por muitos sustos por conta do jogo defensivo praticado pelos irlandeses.

Já no segundo tempo, os comandados de Marc Wilmots voltaram totalmente diferentes e passaram a dominar as ações da partida de forma efetiva. Logo no primeiro lance de ataque, aos 2 minutos, o time belga saiu na frente. Após um cruzamento na área e corte de Toby Alderweireld (de maneira duvidosa, já que houve pé alto do zagueiro em Shane Long) a bola sobrou para Kevin De Bruyne que arrancou em contra-ataque, driblou James McCarthy, ganhou na velocidade e rolou para o centroavante Romelu Lukaku que recebeu, dominou e bateu rasteiro no canto esquerdo, tirando do goleiro Dareen Randolph, abrindo o placar.

Axel Witsel cabeceia livre para marcar o segundo gol. Fonte: Hoje em dia
A partir daí o domínio belga foi ainda maior, com o numero de chances criadas cada vez maior no jogo e a presença de Axel Witsel se tornando ainda mais decisiva. O volante começou a participar das ações ofensivas da equipe e foi responsável por um belo chute de fora da área que foi bem defendido pelo arqueiro irlandês. Aos 16 minutos, após toque de bola belga, a bola chegou até Carrasco que rolou para o lateral Thomas Meunier cruzar na medida, na cabeça de Axel Witsel, fuzilando o goleiro Dareen Randolph, que ainda tentou a defesa, mas não obteve sucesso.

Mesmo após as mexidas dos técnicos, a partida continuou mantendo o mesmo enredo e os belgas passou a ter um pouco menos a posse de bola e apostando ainda mais nos contragolpes. Em um deles, o lateral Thomas Meunier roubou a bola de Wesley Hoolahan e lançou Eden Hazard, que driblou Gleen Whelan ganhou na velocidade e rolou para o centro avante Romelu Lukaku que recebeu, dominou e bateu rasteiro no canto esquerdo, tirando do goleiro Dareen Randolph, finalizando o resultado aos 25 minutos.

Na próxima rodada, os belgas vão encarar a equipe da Suécia e jogarão por um empate para garantir a classificação como segunda colocada, já que, mesmo com uma vitória por um saldo melhor, não vão conseguir tirar a primeira colocação da seleção italiana. A partida acontecerá no estádio Allianz Riviera, em Nice, na quarta-feira, às 17 horas.

Pragmatismo irlandês em busca do resultado custa caro em 1/4 do jogo

Martin O'Neill se mostrando bastante preocupado com o jogo de hoje. Fonte: Zero Zero
A Irlanda entrou em campo sabendo que jogaria contra um time com mais qualidade, mas ao mesmo tempo precisava de uma vitória para assumir a segunda colocação do grupo e deixar bem encaminhada sua classificação. O técnico Martin O'Neill achou melhor buscar pela prudência e jogar o tempo inteiro no 4-2-3-1, tirando Walters da equipe e colocando Ward. A alteração fez com que Brady jogasse mais adiantado e Long ficasse sozinho lá na frente.

A proposta de jogo deu certo no primeiro tempo, com a Bélgica não tendo criado nenhuma chance de real perigo além do gol bem anulado de Carrasco. O problema consistia na falta de saída de jogo dos Boys in Green. A defesa estava bem compactada, mas o ataque era completamente inexpressivo. O jogo pelas laterais não fluía e os chutões para Shane Long não davam em nada.

Sem alterações, a seleção Irlandesa voltou para o segundo tempo com a expectativa de achar um gol. Foi ao ataque logo no começo dos 45 minutos finais, mas perdeu a bola e tomou o contra-ataque que eles mesmos estavam esperando. Lukaku chutou bem no canto e fez 1-0. A partir daí, o time tentou tomar a iniciativa do jogo, mas a falta de criatividade no meio de campo era flagrante. Pouco mais de dez minutos depois, mais um vacilo da zaga e Witsel marcou o segundo dos belgas. O jogo acabou aí. O treinador ainda colocou McClean, mas foram os Diabos Vermelhos que fizeram o terceiro. Keane e McGeady entraram apenas para fazer figuração e o jogo terminou 3-0.

A situação se complicou bastante depois dessa derrota. Os irlandeses ocupam a última posição do grupo com apenas um ponto e -3 de saldo. A única chance de terminar em segundo para não depender de resultados de outros grupos está numa vitória sob a já classificada Itália por 3-0, por exemplo, e a Suécia ganhar da Bélgica por 1-0. Sempre com dois gols a mais do que a vitória sueca. Caso a Irlanda vença, mas não por um placar elástico ou com um resultado diferente no outro jogo, ela dependerá dos outros terceiros colocados dos grupos para ver se classifica como uma das quatro melhores seleções. Empate ou derrota leva os irlandeses de volta para a casa.

Ficha técnica:

BÉLGICA

IRLANDA



1
GK
Thibaut Courtois
6,5
23
GK
Dareen Randolph
5,5

16
DF
Thomas Meunier
7,0
2
DF
Seamus Coleman
5,0

2
DF
Toby Alderweireld
6,0
4
DF
John O'Shea ©
5,5

3
DF
Thomas Vermaelen
6,0

3
DF
Claran Clark
5,0

5
DF
Jan Vertonghen
5,5
17
DF
Stephen Ward
3,0

6
MF
Axel Witsel
7,5
1
13
MF
Jefferson Hendrick
4,0


19
MF
Mousa Dembélé
5,5
56'
6
MF
Gleen Whelan
4,0

11
MF
Yannick Ferreira Carrasco
5,5
64'
8
MF
James McCarthy
3,0
62'

7
MF
Kevin De Bruyne
6,0
19
MF
Robbie Brady
4,5

10
MF
Eden Hazard ©
6,5
20
MF
Wesley Hoolahan
4,0
71'

9
FW
Romelu Lukaku
7,5
2
82'
9
FW
Shane Long
3,5
78'



4
MF
Radja Naingollan
5,5
56'
1
GK
Keiren Westwood


8
MF
Marouane Fellaini

5
DF
Richard Keogn


12
GK
Simon Mignolet

7
MF
Aiden McGeady
4,0
71'

13
GK
Jean-Francois Gillet

10
FW
Robbie Keane
4,5
78'

14
FW
Dries Mertens
6,0
64'
11
MF
James McClean
4,0
62'

15
DF
Jason Denayer

12
DF
Shane Duff


17
FW
Divock Origi

14
FW
Jonathan Walters


18
DF
Christian Kabasele

15
DF
Cyrus Christie


20
FW
Christian Benteke
5,0
82'
16
GK
Shay Given


21
DF
Jordan Lukaku

18
MF
David Meyler


22
MF
Michy Batshuayi

21
FW
Daryl Murphy


23
DF
Laurent Ciman

22
MF
Stephen Quinn


-
TR
Marc Wilmots
7,0
-
TR
Martin O'Neill
2,5



C
Cartão
C
Cartão


G
Gol
G
Gol


S
Substituição






S
Substituição






Produzido pelos colunistas:

Marcos Paulo || @makavista || BÉLGICA
Matheus Garzon || @MatheusGarzon || IRLANDA
Linha de Fundo || @SiteLFLinha de Fundo || @SiteLF

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.