Header Ads

Empate com gosto de derrota e um Flamengo diferente

(Foto: Gilvan de Souza/Flamengo)
O empate contra o São Paulo não reflete o que foi o Flamengo durante os 90 minutos. Apesar de suas limitações, o desempenho rubro-negro também merece destaque e elogios. Além disso, jogadores como Willian Arão e Alan Patrick mais uma vez ganharam o papel de protagonistas nesse elenco.

O Flamengo voltou a campo neste domingo (19) para tentar continuar no caminho das vitórias. Após o duelo contra o Cruzeiro, que teve diversos pontos negativos e positivos, o Mais Querido teve a chance de vencer a segunda seguida e continuar uma boa campanha nesse Brasileiro.

Não estamos no melhor momento de nosso ano. Se em outros dias acreditávamos que era o time ideal jogando, hoje ainda existem muitas dúvidas sobre o elenco que usa a camisa vermelha e preta. Entretanto, existe algo diferente que não vimos quando Muricy Ramalho estava no comando.

A equipe de Zé Ricardo, assim como era na Copa São Paulo de Futebol Júnior, não tem as melhores peças, mas possui uma vontade que era difícil de ver há alguns jogos, o que acaba mantendo o Flamengo na disputa pelo resultado e por posições. É interessante ver que até os jogadores mais limitados acabam lutando pela vitória.

(Foto: Gilvan de Souza/Flamengo)
É claro que nem tudo é positivo. Não podemos levar dois gols em falhas individuais. O primeiro saiu em um contra-ataque que deixou Calleri, antes marcado por Márcio Araújo, completamente sozinho no ataque; o segundo de um espaço enorme na esquerda finalizado por falha de Réver. Além disso, nossos jogadores de meio e ataque erram demais em finalizações. O Flamengo precisa de mais atenção e de suas peças mais talentosas. Zé Ricardo tem Mancuello e Cuéllar no banco, porque não utilizá-los com mais frequência?

O pênalti perdido por Alan Patrick fez muita diferença, ainda mais por ter sido o último lance da partida. Foi difícil ver aquela bola ir para fora justamente pelo grande jogo que ele fez. Alan não só atuou bem como fez seus companheiros seguirem seu caminho, o que foi muito importante. Foi injusto vê-lo finalizar um grande dia desta forma.

Outro que vive grande fase é Willian Arão. Além de fazer o segundo gol do Fla, ele ainda jogou muito bem e esteve em diversas jogadas defensivas e ofensivas, o que definitivamente mudou o jogo. Arão não assumiu a faixa de capitão por nada e, apesar de ser novo no elenco, tem sido decisivo e essencial para o rubro-negro.

Arão escolheu ser feliz (Foto: Gilvan de Souza/Flamengo)
O próximo duelo será contra o Santa Cruz, que não está em seus melhores dias, no Arruda. Jogar fora de casa é uma tarefa muito difícil, mas pode ser o momento ideal para o Flamengo voltar a conquistar os pontos que precisa. Perto do G4, o Mais Querido tem a chance de conseguir a confiança de sua torcida e, com isso, alcançar lugares melhores nas competições esse ano.

Mariana Sá | @imastargirl 

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.