Header Ads

Eterna gangorra?

No início do campeonato eu disse a alguns amigos que, com o elenco que o América tinha à disposição, seria rebaixado sem conseguir somar trinta pontos. Passadas as doze primeiras rodadas, estamos com apenas oito pontos, ou seja, em uma situação ainda pior. Se alguma mudança significativa não acontecer em breve, poderemos não chegar sequer aos vinte cinco pontos, o que seria um vexame gigantesco.

Nos últimos jogos a equipe até conseguiu tocar a bola e criar algumas jogadas (bem poucas na verdade), porém, a zaga fez questão presentear os adversários com gols. Já havia sido assim contra Internacional, Botafogo e Palmeiras. Ficou claro que o time apresentou mais vontade dentro de campo, mas nossos zagueiros insistem em tentar sair jogando bonito, matando no peito, tocando de lado. Custa assumir que não tem essa capacidade e dar um chutão para a lateral?

Sabemos que é difícil montar um time competitivo tendo o menor orçamento da Série A, porém a sensação é de que a diretoria poderia ter feito mais com o que tinha em mãos. Quando os recursos são escassos, a margem para erro é quase inexistente e estes aconteceram aos montes na montagem do elenco. A conquista do Campeonato Mineiro (importante e devidamente comemorada) ajudou a mascarar as fraquezas da equipe, dando a falsa impressão que o América conseguiria encarar a Série A.

É importante evitar que a situação se agrave, já que o campeonato avança rapidamente e, à medida que os resultados não chegam, a tendência é que bata o desespero e ações precipitadas sejam tomadas. Isso além de não conseguir resolver os problemas dentro do torneio atual, pode comprometer as finanças do time para as próximas temporadas, formando o pior cenário de todos, ou seja, rebaixamento associado ao endividamento do clube.

Creio que o mais sensato a ser feito é esperar a estreia dos últimos jogadores contratados, bem como contar com as voltas de Pablo e Tony, que estão saindo do departamento médico, e ver como será o desempenho do time. Caso não consigamos chegar aos vinte pontos ao final do turno, o melhor a ser feito é já pensar no ano que vem, dando oportunidade apenas aos jogadores que ficarão para 2017 e liberando os demais para aliviar a folha de pagamento. Dessa forma é possível evitar gastos desnecessários considerando a quase certeza da queda.

Vai ser uma pena se mais uma vez o América brincar de gangorra, subindo em um ano e caindo no seguinte, porém já estamos acostumados. Certeza mesmo é que, enquanto existirem chances matemáticas, acreditamos em um milagre.

Foto: http://veja.abril.com.br/

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.