Header Ads

Figueirense 95 anos: Sou feito de preto, branco e história

12 de junho, dia dos namorados e sempre fazem aquela pergunta: O que é amor? Não sabemos, é inexplicável. Mas existem vários tipos de amor: O universal; o platônico; o de amigo; o materno e paterno; o fraterno; o conjugal... Mas tem um tipo de amor que todo torcedor tem. É o amor doentio pelo seu time. Eu tenho esse tipo de amor. Eu sou doente pelo Figueirense Futebol Clube!

Dizem que torcedor de "time de menor expressão" (eles que dizem) sofre muito porque conquista pouca coisa e só briga pra não cair. E daí? Eu sou feliz sofrendo. Eu sou feliz sofrendo pelo Figueirense. Nunca. Eu disse nunca que alguém vai conseguir tirar o orgulho que eu aprendi a ter de ser torcedor deste clube. E também se dane a opinião dos outros. Pra mim o Figueira é o maior time da estratosfera.


Os torcedores adversários jamais saberão o que é chegar aquele domingo lindo de sol, vestir o manto alvinegro, pegar o ônibus, carro, carona, qualquer coisa e ir feliz para o Scarpelli. Porque é lá que teu amor mora e é lá que ele vai te dar várias alegrias. Lá é a tua, é a minha, é a nossa casa!

É só de alegria que vamos viver? Claro que não. Eu sei disso. Mas quem disse que eu vou largar o Figueira por isso? O tal do amor doentio não deixa, e eu nem quero largar esse time. O meu coração é alvinegro e minha alma é guerreira feita de honra e glória.

Eu tinha apenas um ano de idade quando fui pela primeira vez ao Scarpelli com o meu pai. Mesmo não entendendo quase nada do que se passava, tenho certeza de que esse foi o primeiro momento em minha vida que eu senti o que era ser feliz. Hoje, eu faço todo o esforço do mundo para ir ao Scarpelli, igual a mim e meu pai fazíamos. Só que agora sozinho, levo em meu corpo essa camisa que tenho tanto orgulho em vestir, e lá do céu, o cara que me ensinou a amar esse time, vai me protegendo e me guiando com um sorriso no rosto por eu ter escolhido o lado alvinegro da força.

Parabéns, Figueirense Futebol Clube! Obrigado por existir. A gente briga, mas se ama muito.

Patrick Silva | @figueiradepre

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.