Header Ads

Irlanda faz contra no final e deixa Suécia sonhar com vaga

No primeiro jogo desta segunda (13/06), Suécia e Irlanda se enfrentaram em Paris no Stade de France, sendo esta a quarta partida da capital francesa na Eurocopa. Em um jogo disputado, Zlatan criou jogada e Cieran Clark acabou empurrando contra a própria rede, já os irlandeses agora precisam jogar tudo que não jogaram nessa primeira partida.

Irlanda: Boys in Green falham na decisão e praticamente anulam as possibilidades de avançar a segunda fase

Foi o primeiro jogo da Irlanda, mas já era encarado como decisão. Num grupo com Itália e Bélgica, quem vencesse poderia sonhar com uma classificação. Martin O’Neill escalou um time que variava entre o 4-4-2 quando atacava e o 4-2-3-1 quando defendia. Walters era o principal jogador nessa movimentação, sempre fechando o lado direito para conter as subidas do perigoso lateral Olsson.

Logo no começo do jogo, os Boys in Green pressionaram a saída de bola sueca tentando surpreender o adversário. O problema é que essa marcação alta não surtiu tanto efeito e os adversários conseguiram manter a posse de bola. A seleção irlandesa se defendeu bem e não passou por grandes sustos mesmo com Ibrahimovic no ataque. Com a bola no pé, não se mostrou criativa e se tornou refém de bolas longas e arrancadas de Coleman pela direita.

(Foto:Globoesporte.com)
O segundo tempo veio e o gol de Hoolahan com apenas três minutos fez com que parecesse que os irlandeses conseguiriam a sua segunda vitória na história da Euro. Infelizmente, a seleção recuou demais após conseguir a vantagem e deixou que a Suécia passasse a tomar conta da intermediária. Foi em uma dessas trocas de passes que Ibra cruzou e Clark fez o primeiro gol contra dessa Eurocopa. O final de jogo foi tenso, com muitas bolas lançadas por ambas às seleções, mas no final das contas o empate prevaleceu. A Irlanda terá que se desdobrar nos próximos jogos para conseguir a classificação.

Por: Matheus Garzon || @MatheusGarzon

Suécia: Zlatan e mais 10? É o que parece...

Assim como para os irlandeses, para os suecos também era uma decisão, a oportunidade de passar como o melhor terceiro colocado no grupo da morte com a seleção italiana e a poderosa geração belga. Erik Hamrén armou um 4-4-2 claro, mas sem nenhum armador, sendo assim vindo Ibra buscar as jogadas e tentando armar as jogadas dos blagults.

No início, os suecos sofriam a marcação pressão dos irlandeses e explorava as alas adversárias sem muito sucesso, no esquema Larsson e Olsson eram os mais cobrados ofensivamente e na parte defensiva o lateral Lindelof nem do meio campo passava e Lewicki, meio campista do Malmo tentava compor o meio campo, porém sem sucesso algum.

Na segunda etapa, os suecos voltaram da mesma maneira, sem nenhuma mudança de postura, e assim logo no início Hoolohan abriu a conta para os irlandeses. Após o gol, os irlandeses continuaram a pressão e os suecos se seguravam na defesa com seus três zagueiros e Olsson apertando ainda mais na ala esquerda.


(Foto:Globoesporte.com)
Em falha de marcação de Walters, Olsson conseguiu penetrar a defesa, tocando para Zlatan que construiu a jogada, cruzou e Clark fez contra, 1 a 1 os blagults acordaram e arrancaram o empate.

Na próxima rodada os suecos enfrentam a Itália em Toulouse, jogo que pode definir o futuro das duas seleções nesta Euro.

Por: Francisco Borja || @BorjaFrancisco_

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.