Header Ads

Palmeiras dá bobeira no final e fica no empate

Empatar contra o Coritiba no Couto Pereira não costuma ser ruim, mas passa a ser pela maneira que aconteceu. Jogando melhor na maior parte do tempo e perdendo algumas chances importantes, o Palmeiras acabou castigado com um gol já nos acréscimos e deixou dois pontos que pareciam certos no Paraná.

O jogo começou bom para o Verdão, ainda mais marcando logo no começo em ótima jogada de Roger Guedes. Aos poucos o Palmeiras passou a recuar e cedeu alguns espaços que não deveria para o Coritiba que conseguiu o empate em jogada de bola parada em uma bobeada coletiva da zaga paulista.

O restante do primeiro tempo foi bastante morno e sem grandes lances de emoção, apesar de bom domínio da posse de bola palmeirense. Quem quase marcou foram os donos da casa, obrigando Fernando Prass a duas ótimas defesas já no final dos quarenta e cinco minutos iniciais.

Foto: Globo Esporte.
Cuca novamente lançou Cleiton Xavier no intervalo e o Verdão passou a dominar ainda mais as ações e a bola. As chances de gol começaram a aparecer até o gol do sempre estrelado Cristaldo, outro jogador que veio do banco em mais uma ação de ousadia do técnico Cuca. A vitória poderia ter sido ampliada em algum dos contra-ataques armados.

As chances perdidas fizeram falta. Já nos acréscimos, a lei do ex resolveu dar as caras no Couto Pereira com um bonito gol de Leandro, um golpe duro e cruel para uma boa partida do Palmeiras mesmo como visitante, mas que penalizou novas falhas defensivas que ainda precisam ser corrigidas.

Logicamente que o resultado não foi bom, mas longe de ser uma catástrofe. Com dois jogos em casa na sequência diante de Santa Cruz e América-MG, o Palmeiras precisa manter o bom aproveitamento em casa e não terá tempo para lamentar os pontos deixados no Paraná.

PONTO TÁTICO: Cuca acertou ao colocar Cleiton Xavier e mais uma vez acertou o meio-campo, mostrando que o jogador precisará ser titular em breve. Sem ele, o Palmeiras fica muito dependente das jogadas de velocidade e, a julgar pelo jogo de hoje, na maior parte dos jogos esses espaços não existirão. Por outro lado, ao colocar mais um zagueiro no jogo ele acabou chamando o Coritiba para o ataque e acabou penalizado.

O DESTAQUE: Cada vez mais titular com Cuca, Moisés fez ótima partida e liderou a saída de bola do Palmeiras, especialmente no primeiro tempo quando ainda não tinha a ajuda de Cleiton Xavier. Além disso, foi importante no preenchimento de espaços, sempre com bons posicionamentos.

BOLA MURCHA: A defesa palmeirense não foi bem em geral na partida de hoje com várias falhas que permitiram ataques perigosos ao Coritiba, além dos dois gols. A maior parte delas foi fruto de mal posicionamento de Thiago Martins que esteve muito abaixo do que vem apresentando.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.