Header Ads

Quem poderá nos ajudar?

Fala, nação azul. Nesse final de semana a nona rodada do Brasileirão se iniciou e, para variar, a Raposa trouxe na bagagem mais uma derrota. O pouco de paciência que ainda restava nos cruzeirenses se esgotou e, para piorar, o Cruzeiro ocupa o último lugar na tabela do campeonato.

Será que a Série B é uma realidade? Todos, por pelo menos um segundo, chegaram a pensar isso. Antes que vocês comecem a me julgar ou jogar argumentos do tipo “Cruzeiro é tradição, não cai”, entre outras coisas, gostaria de deixar claro que tradição, história, camisa e grandeza não impedem que seu time tenha uma queda vergonhosa. O que garante sua soberania é o fruto de um bom trabalho e competência. Voltando para a nossa realidade. É tudo que falta no Cruzeiro 2016.

@Cruzeiro
Ainda dá tempo de recuperar o bom futebol do Cruzeiro, a esperança ainda vive, porém nesse inicio de temporada estamos respirando por aparelhos e a reação azul e branca precisa chegar o mais rápido possível, antes que seja tarde demais.

Essa derrota para o Grêmio por 2x0 causou em mim um momento de reflexão e o meu questionamento foi o seguinte: Será que se por apenas um dia os jogadores passassem por tudo aquilo que o torcedor enfrenta, a postura dentro de campo seria diferente? Deixo a reflexão com vocês.

Na próxima rodada, a equipe vai a Campinas enfrentar a Ponte Preta, a partida acontecerá na quarta-feira, às 19h30, no Estádio Moisés Lucarelli. Comecem suas orações.

Sobre o jogo:

O único pensamento para essa rodada era a ansiedade de ver o Cruzeiro saindo da zona de rebaixamento. Infelizmente isso não foi possível, e no confronto entre Grêmio e Cruzeiro conseguimos ver os mesmos erros que já estamos “acostumados”.

Em boa parte do primeiro tempo as duas equipes não levaram perigo aos goleiros. Entretanto, o Tricolor Gaúcho estava melhor na partida e criava mais, talvez os 8° graus de temperatura tenham paralisado os times e, deste modo, a partir dos 40 minutos o jogo começou a esquentar. As jogadas do Grêmio na maioria das vezes se resumiam com Luan ou Douglas e quase no final da primeira etapa o Cruzeiro estava desaparecido em campo.

O Grêmio tinha chegado com perigo aos 42 minutos com Luan pelo lado esquerdo, ele ganhou dos marcadores, chutou e a finalização bateu na trave. No rebote, a bola ficou com Douglas, mas o capitão celeste defendeu a jogada seguinte. Porém, aos 43’, o tricolor gaúcho conseguiu o que tanto lutava: um gol ainda na etapa inicial quando Luan abriu o placar.

@Cruzeiro
Será que o Cruzeiro voltou do intervalo? Infelizmente a Raposa voltou com a mesma postura da fase inicial, ou seja, não convenceu. Ao contrário do Cruzeiro, o Grêmio mostrou serviço e, aos 6 minutos, Douglas ampliou para a o time gaúcho, sem chances para Fábio.

O Cruzeiro ainda teve um pênalti a seu favor e a oportunidade de diminuir o placar, mas quando a fase está ruim nada funciona. Arrascaeta foi o indicado para cobrar a penalidade e na cobrança ele isolou a bola. No final, o Grêmio ainda teve chance de aumentar a vantagem construída com Douglas novamente, mas Fábio defendeu.

A partida terminou com esse resultado decepcionante e preocupante para o time mineiro, agora nos resta torcer, cruzar os dedos e pedir aos deuses do futebol para que no final o verdadeiro e respeitado Cruzeiro volte.

Paula Fernandes- @Paulinha_CEC

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.