Header Ads

Sem forçar muito, São Paulo vence Vitória no Morumbi

Foto: Ecvitoria / Divulgação
Vitória foi ao Morumbi tentando quebrar um tabu que me parece que vai ser eterno. Vencer o São Paulo em seu estádio parece ser uma tarefa impossível para o clube baiano. O técnico Bauza da equipe Paulista se deu ao luxo de poupar atletas e vencer o jogo por 2 x 0 após a entrada de alguns titulares.

RESUMO

O Vitória que tentava jogar no 4-1-4-1 sem a bola, mostrava uma desorganização tática e displicência para compactar, só lembrando que compactação é a distancia entre as linhas do sistema de jogo. Além disso o sistema mostrava uma linha quebrada que o clube parece entender como normal. Mas como é normal se na Série B e em jogos dessa mesma Série A, a nossa segunda linha fica bem formada? 

Quando o time subia para o 4-3-3 com triângulo invertido, fazia Amaral receber bolas de costas para o marcador ou de lado, e como vamos conseguir construir jogadas dessa forma?

Me parece que Mancini enxerga Amaral e Real como Rhayner e Escudero ou até Pedro Ken, que apesar de não serem supra sumo, nessa função são anos luz superiores aos queridos de Mancini.

Houve até uma evolução de competitividade por parte do Vitória em comparação com a partida do Botafogo. Mas o clube não soube aproveitar o freio de mão puxado da equipe Paulista que venceu a partida quando quis vencer.

Mas passou. E o medo agora é quando essa bola parar de entrar nos jogos no  Barradão. Aí meus amigos é que vão acordar. Teremos nessa sequencia vários jogos de seis pontos no Barradas, contra equipes mais organizadas que a nossa, onde só a vitória interessa.

Nossos números no campeonato não condiz com a forma que estamos atuando, então é rezar para continuar pontuando, pois pelo menos consola.

Primeiro gol do São Paulo a falha começou bem a frente com uma bola boba perdida por Amaral. Quem também falhou é Welison que dormiu e deixou sair o cruzamento, Ramon por sua vez mal posicionado não marcou o jogador que fez o gol.

No segundo gol falhou Kieza e Victor Ramos. Um tem a referência na bola no primeiro pau, não pode deixar bolas até o limite de sua estatura passar e o outro esperou Kieza cortar e foi antecipado por Lugano.

É isso aí galera!

Seja Sócio SMV!

Por @AdsonPiedade

Leia Mais: http://esportes.estadao.com.br/noticias/futebol,calleri-retorna-e-ajuda-o-sao-paulo-a-bater-o-vitoria-por-2-a-0,10000057485

FICHA TÉCNICA
SÃO PAULO 2 X 0 VITÓRIA

Local: Estádio do Morumbi, em São Paulo (SP)
Data: 15 de junho de 2016, quarta-feira
Horário: 19h30 (de Brasília)
Árbitro: Wagner Reway (MT)
Assistentes: Eduardo Gonçalves da Cruz (MS) e Fábio Rodrigo Rubinho (MT)
Público: 9.213 presentes
Renda: R$ 264.262,00
Cartões amarelos: Bruno, Thiago Mendes, Michel Bastos, Lugano e Calleri (São Paulo); Kieza, Willian Farias (Vitória)
Gol: SÃO PAULO: Calleri, aos 30’, e Lugano, aos 41 minutos do segundo tempo

SÃO PAULO: Denis; Bruno (Caramelo), Maicon, Diego Lugano e Matheus Reis; João Schmidt, Thiago Mendes, Auro (Paulo Henrique Ganso), Ytalo e Centurión (Michel Bastos); Calleri. Técnico: Edgardo Bauza

VITÓRIA: Fernando Miguel; Norberto (José Welison), Victor Ramos, Ramon e Diego Renan; Amaral (Vander), Willian Farias, Tiago Real e Dagoberto (Alípio); Kieza e Marinho. Técnico: Vagner Mancini

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.