Header Ads

Aquele abraço

Vários fatores fazem com que Corinthians e Flamengo seja um espetáculo a parte. A questão é que de algum tempo pra trás uma equipe anda não jogando tão bem diante do alvinegro. O Clássico das Multidões onde carregam as duas maiores torcidas do país terminou com uma goleada para o clube que vence em número de torcedores: Corinthians. O 4x0 deixa qualquer torcedor sonhar...

Foto: Marcos Ribolli
Em campo o lado rubro-negro tenta assustar o Timão desde que o peruano saiu da equipe alvinegra, porém muitos esquecem de que aqui temos ROMERO! Que paraguaio sensacional, é bem verdade que ele não consegue mostrar resultado com frequência pelo jeito que joga e o estilo de jogo do Corinthians é diferente, porém, o jogador foi o nome do jogo. Romero sambou no Flamengo: dois gols, assistência e uma raça incansável.

A primeira etapa foi fraca, mas o rubro-negro teve mais possibilidade abrir o placar do que o alvinegro. O tempo parcial apático dizia que o jogo estava aberto. Quando precisou Cássio estava bem atento fazendo grandes defesas, Ederson chegou a colocar uma bola na trave, e o Corinthians parava em Alex Muralha.

O segundo tempo foi totalmente diferente, teve muito Corinthians em campo, ousadia, velocidade, raça, ofensividade, reestreia com gol e muito mais.

Além dos dois gols anotados por Romero, Guilherme também deixou o dele, entrando na etapa complementar no lugar de Luciano, o jogador só conseguiu anotar o dele depois de uma jogada de Romero. Aliás, falando em Guilherme, já citei aqui outras vezes aqui no Linha de Fundo o quão o número do atleta quando joga a frente são melhores. Apesar de jogar sempre no meio-campo, Guilherme quando joga mais ofensivo sempre deixa a marca dele no jogo.

Rildo, quem se lembra dele? Pois é, depois de tudo o que o jogador passou sendo quase um ano longe dos gramados, a sua reestreia só precisou de três minutos dentro de campo para cair em lágrimas. Queria deixar ressaltado o quão bonito foi o abraço coletivo dos jogadores reservas e titulares com Rildo, isto mostra que quando Edílson machucou o atacante em um treino com um carrinho desnecessário, o coletivo esteve ao lado dele.

O time presente dentro de campo hoje não tem o que ser questionado, mostrou e bem um bom futebol na etapa complementar, mas sem comprometer o primeiro tempo. Aos poucos Cristóvão Borges vai mostrando o seu estilo de jogo e hoje o Corinthians termina o Brasileirão em segundo lugar com os mesmos números de pontos daquele time de verde, porém ainda irão jogar na rodada.

Ao som de Olé, e que “paraguaio é melhor que peruano”, deixo aqui AQUELE ABRAÇO TORCIDA DO FLAMENGO! Foco é na Chapeterror sem Gordiola que tenta se reencontrar no campeonato.

Isabela Macedo || @ismacedo_
Linha de Fundo || @SiteLF

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.