Header Ads

Boca perde para Del Valle, mas gol fora o mantém vivo na Libertadores

Na noite desta quinta-feira, o Independiente Del Valle ganhou a equipe do Boca Juniors no Estádio Olímpico de Atahualpa pelo placar de 2x1, de virada. A equipe equatoriana fez valer seu mando de campo e a altitude, jogando agora o jogo de volta pela vantagem do empate.

PRÉ-JOGO

Antes mesmo de o jogo começar, ele já estava cercado por grandes polêmicas envolvendo frases dita pelo maior ídolo da equipe Xeneize, Juan Román Riquelme. O ex-jogador e lenda deu a entender que a semifinal seria fácil para a equipe Argentina, tendo em vista que o Del Valle não é considerada uma equipe grande nem mesmo em seu país. José Angulo, o artilheiro da equipe Equatoriana, rebateu as críticas dizendo que calaria Riquelme. E a princípio, calou.

O maior ídolo do Boca e vencedor de 3 Copas Libertadores, Riquelme esquenta o jogo antes mesmo do primeiro encontro
O JOGO

O Boca Juniors promovia a estreia de Zuqui e Benedetto. Fernando Zuqui, meia vindo do Godoy Cruz e tido como uma das revelações do campeonato Argentino e Darío Benedetto, atacante comprado do América do México, é a esperança Xeneize para suprir as saídas de Calleri e Osvaldo. O Independiente Del Valle manteve sua base e jogava com o entrosamento ao seu favor.

Logo aos 2 minutos de jogo, o time da casa criou sua primeira chance com Angulo, que acabou finalizando mal dentro da área e deixando o início de jogo ainda mais quente. Aos 5 minutos foi a vez do Boca responder, com uma bola cruzada na área por Zuqui que passou na frente de Cata Díaz e Pablo Pérez, mas ambos não a alcançaram.

O PRIMEIRO GOL

Aos 14 minutos, a equipe visitante marcou seu gol. Fernando Zuqui, que antes quase tinha colocado a bola na cabeça de Pablo Pérez, desta vez tabelou com o mesmo na entrada na área, devolvendo por último à Pérez dentro da área; o volante ajeitou a bola para a perna direita e chutou colocado no canto esquerdo do arqueiro. Um bonito gol de Pérez e que aumentava mais ainda a euforia da grande torcida Xeneize que compareceu ao jogo.

Pablo Pérez abriu o placar com um bonito gol
Após o gol, o time de Buenos Aires recuou excessivamente e foi muito mal defensivamente, dando ao time local todas as chances de empatar a partida. O prenuncio disso vinha no minuto seguinte após o gol, onde um cruzamento pela direita cruzou a área inteira e nenhum atacante do Del Valle conseguiu empurrar a bola pra dentro.

APAGÃO

Depois de todo o volume de jogo, chances criadas e pressão do time local, aos 38 minutos da primeira etapa, acabaram as luzes do Estádio Olímpico de Atahualpa. Situação que foi normalizada quatro minutos depois. Já a situação do Boca Juniors na partida, só piorava.

BOCA MARCA O SEGUNDO GOL, MAS O JUIZ NÃO VÊ

No último lance da primeira etapa, Pablo Pérez, que não se sabe ao certo se tentou chutar ou cruzar, manda uma bola venenosa na trajetória do goleiro Azcona, que literalmente entrou com bola e tudo. O goleiro do Independiente Del Valle se atrapalhou ao buscar a bola no alto e em sua aterrissagem, tendo passado com a bola inteira da linha. Nem juiz e nem bandeirinha viram e logo após o lance, aos 50 do 1º tempo, o juiz terminou o primeiro tempo.

O goleiro Azcona entra com bola e tudo. Seria o segundo gol do Boca Juniors ainda no primeiro tempo.
SEGUNDO TEMPO, GOLS E DOMÍNIO AMPLO DO INDEPENDIENTE DEL VALLE

O segundo tempo foi um ataque contra defesa. O time Equatoriano empurrou o time Argentino para o seu campo de defesa, que sem qualquer poder de contra ataque e se complicando na zaga, cedeu à virada.

Depois de tanto chutar, cruzar e tentar de todas as formas, o Del Valle saiu na frente. Aos 17 minutos do segundo tempo, depois de uma bola levantada na área, Leonardo Jara escorregou de uma maneira bizarra e a bola sobrou limpa para Cabezas, que ajeitou para esquerda e mandou uma "zurda" no canto esquerdo de Orión.

O Boca ainda tentou acordar na partida com os chutes de Lodeiro e Tevez fora da área, obrigando o goleiro Azcona a fazer uma boa defesa em um lance e só torcer no outro para a bola ir para fora.

Aos 31 minutos, toda a retranca e todas as falhas defensivas foram castigadas. Fabra, que já havia falhado ao furar uma bola dentro da área e quase ter entregado um gol, deu um passe completamente errado na saída de bola, que em um toque chegou ao artilheiro José Angulo, que fez uma linda jogada, tirando com um toque dois defensores do Boca e chutando cruzado no canto direito de Orión. Festa total entre jogadores e torcedores em Quito. José Angulo, mesmo que parcialmente, prometeu e calou Riquelme.

José Angulo, artilheiro da equipe, faz o gol da vitória do Del Valle e chega a 6 gols nessa edição da Libertadores.
Em um último suspiro, aos 49 da segunda etapa, o Boca Juniors perdeu uma chance inacreditável. Lodeiro cruzou a bola para o meio da área, Cata Díaz cabeceou, o goleiro Azcona fez uma defesaça e na volta, Betancur perdeu debaixo das traves, chutando em cima do goleiro que estava caído.

AINDA TEM 90 MINUTOS E A LA BOMBONERA PELA FRENTE

A derrota fora de casa não foi de tudo ruim pelas circunstâncias do jogo e pelo gol marcado, que dá a vantagem no critério de desempate: 1x0 basta. Temos mais time, mais camisa e a melhor torcida do mundo ao nosso lado!

La Copa Libertadores és mi obsesión, tenes que dejar el alma y el corazón ♫

Por: Rafael Yan || @rafaelyancabj

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.