Header Ads

Bola aérea eficaz e mais três pontos

A vitória que se fazia extremamente necessária veio, com um ar dramático no fim, mas veio. Mesmo com o time cometendo algumas falhas, esse triunfo veio com uma boa atuação, o que dá sinais que o time vai evoluir mais e mais, e dito pelo próprio Lisca, veremos um JEC muito forte no segundo turno... Esperamos que isso se concretize, mas o que nos resta é apenas aguardar.

Rafael Donato participou diretamente dos dois gols, foi bem! Foto: Divulgação/JEC
A bola aérea fez e muito a diferença, tanto que o tricolor saiu à frente no marcador logo aos 3 minutos, quando Rafael Donato finalizou de cabeça para o gol, exigindo uma boa defesa de Renan; o mesmo Rafael Donato pegou o rebote e cruzou rasteiro, Fabiano Eller que estava no primeiro pau apenas tocou a bola para o fundo das redes, 1x0 JEC. O segundo gol veio 11 minutos depois, quando Rafael Donato escorou um cruzamento para o meio da área, e lá estava Bertotto, que também só completou para o fundo das redes, 2x0 JEC. O Goiás foi oferecer perigo somente aos 32 minutos, quando Léo Lima finalizou rasteiro, mas Aranha praticou a defesa. O aracnídeo foi exigido novamente aos 35 minutos, dessa vez com um grau de dificuldade maior; foi quando Rossi saiu na cara do gol, e o arqueiro tricolor abafou bem e praticou uma bela defesa!

E foi a noite de Aranha, pois logo aos 36 minutos, Carlos Eduardo se mandou pela direita e soltou um forte chute cruzado, o goleiro do JEC estava bem posicionado e evitou o gol do verdão goiano. Pelo visto, a bola aérea é um ponto fraco do Goiás, pois Fabiano Eller com um desvio no primeiro pau, causou um ‘reboliço” danado na defesa alviverde aos 42 minutos, mas a bola não entrou. E esse foi o primeiro, onde a bola parada fez o Joinville abrir dois tentos de diferença, que consequentemente computou os três pontos na tabela para o tricolor. O clube goiano explorava a velocidade do bom jogador Rossi, que não conseguiu chegar as redes, mas deu trabalho para a experiente defesa tricolor, sem contar o ótimo ‘camisa 10’ Léo Lima, que tem uma qualidade incrível no passe e põe qualquer na cara do gol, ainda bem que não estava em uma noite inspirada.

Fabiano Eller fez seu primeiro gol com a camisa tricolor. Foto: Divulgação/JEC
Na segunda etapa, o verdão mostrou logo no primeiro minuto que se lançaria para frente em busca do empate, em uma finalização de Rossi, porém, Aranha segurou firme. O tricolor deu a resposta aos 7 minutos, quando Bruno Ribeiro (que fez uma bela partida) recebeu pela direita e bateu para o gol; a bola passou perto da trave de Renan, que pulou, mas não chegaria. O clube goiano teve boas oportunidades de gol com Daniel Carvalho e Rossi, mas ora a bola ia para fora, ora o arqueiro Aranha praticava a defesa, tudo dominado. O Goiás conseguiu seu gol de honra somente nos 46 minutos, quando Fabiano Eller deslocou Marcão dentro da área, e o árbitro corretamente assinalou a penalidade máxima; Daniel Carvalho bateu forte no canto esquerdo de Aranha, que pulou no canto certo, mas a cobrança foi muito bem executada, 2x1 JEC. Após o gol, a tensão aumentou, pois ainda tinha quatro minutos de bola rolando, mas nada tirou a boa vitória tricolor, 2x1 no placar e três pontos na tabela.

Bertotto (E) e Fernandinho (D) foram bem em campo. Foto: Divulgação/JEC

Temos muito a melhorar ainda, e bons jogadores estão por vir (como Jael, que já acertou seu retorno), mas olhando para a vitória sobre o Goiás, dá para ver algo de bom no horizonte tricolor; o time fez uma boa partida, trocando bem os passes, finalizando com perigo, marcando bem, aproveitando a bola aérea (que nos rendeu a vitória), e o principal, chegou ao gol do adversário, coisa que estava meio escassa ultimamente. Tiveram-se boas chances e fizemos apenas dois gols, é porque a pontaria precisa ser melhorada, e realmente, o Joinville chegou pelo menos umas três vezes ao gol de Renan, faltou caprichar mais na finalização para sair com um placar mais elástico. Abaixo, confira algumas observações tanto individuais quanto em dupla, são coisas que merecem ser ressaltadas:

- Aranha: vem a cada partida demonstrando o grande goleiro que é, tanto nas defesas, quanto na reposição de bola, enfim, passa muita segurança à meta tricolor;

- Reginaldo: o lateral chegou quieto, com alguns comentários negativos de torcedores pelos clubes que o mesmo passou, mas fez uma boa partida contra o Goiás, chegando bastante à linha de fundo, chutando para o gol, agradou;

- Rafael Donato: Ele participou diretamente nos dois gols, além de ter ido bem ao desarme por baixo e impecável na bola área, ótima partida;

- Fernandinho: boa partida do lateral esquerdo, seguro na marcação, indo bem nas vezes que foi a frente, reestréia com o pé direito;

- Naldo e Bertotto: Outra boa atuação da dupla, um sendo o cão de guarda (Naldo) e o outro sendo o cara da saída de bola qualificada com o seu ótimo passe (Bertotto);

- Bruno Ribeiro: Boa atuação do meia tricolor, fazendo ótimos lançamentos, bem nos passes, chegando bem a frente, além de recompor na marcação, enfim, é apenas a sua segunda partida, esperamos que nos mostre muito mais ainda;

- Everton Silva: muito veloz, o lateral (que jogou mais avançado pelos flancos) demonstrou que tem muito a rende na função em que o técnico Lisca o colocou.

Carlos Alberto esteve apagado em campo, precisa aparecer mais para o jogo, até por ser o nosso camisa 10, e ter demonstrado em outras partidas que tem um grande potencial. Fernando Viana entrou no lugar de Heliardo na segunda etapa, que pouco fez durante a partida, e por incrível que pareça, deu dois passes que quase resultaram em um gol (expliquem essa, ateus). Fabiano Eller apesar do gol, não me agrada; precisamos de um zagueiro o rápido para a posição (temos Ligger, que está no DM), caso contrário, é sofrimento na certa. Tudo devidamente explanado, vamos agora a ficha técnica da partida:

Joinville 2-1 Goiás

Local: Arena Joinville, Joinville (SC);
Público e renda: 2.813 pessoas presentes, para uma renda de R$ 31.625,00;
Arbitragem: Rodrigo Carvalhaes de Miranda foi quem comandou o apito, ele foi auxiliado por Diogo Carvalho Silva e Diego Grubba Schitkovski;
Cartões amarelos: Everton Silva (JEC), Thomás (JEC) e Heliardo (JEC) | Léo Sena (GEC) e Léo Lima (GEC);
Gols: Fabiano Eller aos 3’ (JEC) e Bertotto aos 24’ (JEC). Confira os além dos gols, os melhores momentos da partida clicando aqui;

Joinville: Aranha | Reginaldo, Rafael Donato, Fabiano Eller e Fernandinho | Naldo, Bertotto, Bruno Ribeiro, Everton Silva (Kadu) e Carlos Alberto (Thomás) | Heliardo (Fernando Viana) | Técnico: Lisca;

Goiás: Renan | Johnatan, Anderson Salles, Wesley Matos e Juninho (Jefferson) | Patrick, David (Marcão), Léo Sena (Daniel Carvalho) e Léo Lima | Rossi e Carlos Eduardo | Técnico: Léo Condé.

Boa atuação de Bruno Ribeiro. Foto: Divulgação/JEC
O tricolor somente daqui a 10 dias, para enfrentar o Oeste; o jogo será na Arena Joinville às 16h, e poderá marcar o retorno de Jael, o cruel. Uma vitória pode tirar o tricolor do tão temido Z4, tempo para se preparar não vai faltar!

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.