Header Ads

Em casa, o Sampaio esbarra em Emerson e não sai do zero com o Paysandu

Pela 14ª rodada do Campeonato Brasileiro Série B o Sampaio Corrêa recebeu o Paysandu para um grande clássico Norte/Nordeste. O Tricolor de São Pantaleão dominou o jogo, mas não conseguiu vazar o goleiro Emerson, grande destaque da partida. O empate em 0 x 0 foi pouco para o que a Bolívia Querida produziu.


No primeiro tempo, o Paysandu não conseguiu levar perigo algum ao gol defendido por Rodrigo Ramos. Já a Bolívia Querida conseguiu criar algumas chances. Pimentinha acertou um belo chute de canhota da entrada da área, mas o arqueiro bicolor desviou sutilmente para cima. Edgar, que voltou ao time titular na vaga de Jean Carlos, assustou a meta paraense em duas oportunidades. Uma delas, com uma finalização que lhe é muito peculiar, pela esquerda, cortando para dentro, de fora da área, tentando acertar o ângulo. Mas Emerson fez uma linda defesa e impediu o que seria mais um golaço do atacante maranhense. Em outra oportunidade, ele ficou com a sobra de bola, após um bate e rebate na área adversária, e cabeceou para o gol. Quase à queima roupa, o goleiro do Paysandu fez mais uma ótima defesa e segurou o empate no primeiro tempo.

O segundo tempo começou bem movimentado. Aos 5 minutos, Guilherme Lucena, que entrou no lugar de Rafael Estevam, lesionado, ainda no primeiro tempo, chutou forte de fora da área. O goleiro bicolor espalmou para o lado esquerdo e a bola caiu nos pés de Edgar. O atacante sampaíno finalizou no canto esquerdo, mas a bola bateu nas duas traves e não entrou. Tocando bem a bola e fazendo uma transição rápida, o tricolor conseguia chegar com certa facilidade ao ataque. Aos 20 minutos, Pimentinha tabelou com Elias na entrada da área e tocou para Edgar, que finalizou, mas a bola passou por cima do gol.

O Paysandu também assustou alguns minutos depois. Rafael Costa cobrou falta da direita bem fechada no ângulo direito do gol obrigando Rodrigo Ramos a fazer uma difícil defesa. No minuto seguinte, Lucena cruzou da direita e Elias cabeceou de costas. Emerson não conseguiu alcançar a bola que tocou quase na forquilha da trave. Nos minutos finais, Wágner, após cobrança de escanteio, subiu mais que a defesa adversária e cabeceou com muito perigo. A bola tocou a rede pelo lado de fora, enganando a torcida que ainda gritou gol. Já nos acréscimos, o Paysandu ainda tentou sair com a vitória em um chute equivocado de fora da área.

O Tubarão teve o controle do jogo, mas não conseguiu aproveitar as chances. O Paysandu se defendeu bravamente, mas não conseguiu criar quase nada e contou com a ótima atuação do goleiro Emerson, maior responsável pelo empate. Para os torcedores bolivianos ficou uma frustração por ter visto o time mais aplicado e criando mais oportunidades, com a maior participação dos atacantes e com um meio-campo mais consistente, mas a bola não entrava. Até mesmo quando o goleiro bicolor era vencido havia a trave para impedir a vitória tricolor. Para o time paraense, foi um ponto importante fora de casa e mais um jogo sem sofrer gols.

O próximo confronto do Sampaio na Série B será contra o Joinville, em Santa Catarina, jogo muito importante para a parte de baixo da tabela, já que os dois times se encontram em situação delicada no campeonato. Mas antes disso, a Bolívia Querida enfrentará o Figueirense, na quarta-feira (6), em Florianópolis, pela Copa do Brasil.

FICHA DO JOGO:
SAMPAIO CORRÊA 0 X 0 PAYSANDU

Local: Estádio Castelão, São Luís (MA)
Data/Horário: 01 de Julho, às 19h15
Público: 7.398
Árbitro: Fábio Filipus (PR)
Cartões amarelos: Luiz Otávio, Renan Ribeiro, Felipe Baiano e Eder Sciola (Sampaio); Lucas (Paysandu)

SAMPAIO CORRÊA: Rodrigo Ramos; Eder Sciola, Wágner Fogolari, Luiz Otávio e Rafael Estevam (Guilherme Lucena); Renan Ribeiro, Felipe Baiano e Lucas Sotero (Henrique); Edgar, Pimentinha e Elias (Paulo Marcelo). Técnico: Wagner Lopes

PAYSANDU: Emerson; Gualberto, Gilvan e Lucas; Ricardo Capanema, Augusto Recife, Jhonnatan e Rafael Costa (Leandro Carvalho); Fabinho Alves (Mailson) e Betinho (Leandro Cearense). Técnico: Gilmar Dal Pozzo

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.