Header Ads

Falhas e nova derrota


A Chapecoense viajou neste domingo (3), buscando fisgar o peixe, na Vila Belmiro. Tudo se encaminhava para um resultado positivo para o Verdão, até que em falhas tanto defensivas, quanto ofensivas, trouxeram mais uma derrota dolorida para Chapecó, com placar de 3x0 os donos da casa aproveitaram e fizeram a festa.

Foto: Fred Casagrande
Caio Júnior em sua segunda partida sob o comando do Verdão, teve dois problemas, mas ao mesmo tempo duas novidades para o duelo. Gimenez suspenso e Marcelo contundido não viajaram e deram lugar a Cláudio Winck e Rafael Lima. As novidades foram os nomes do argentino Martinuccio e Matheus Biteco, pela primeira vez relacionados.

Todos já sabiam das dificuldades de enfrentar o Santos na Vila Belmiro, o caldeirão praiano já derrubou gigantes do futebol brasileiro. Com a bola rolando na primeira etapa, vimos uma Chapecoense guerreira, com uma forte marcação, anulando os principais jogadores Santistas, além de belas jogadas em contra-ataques.

Com a marcação forte, a primeira e única grande oportunidade da partida só veio aos 25 minutos, aproveitando a falha de Vitor Bueno, Sérgio Manoel roubou a bola e usando da principal arma santista que é a velocidade, encontrou Silvinho livre no lado esquerdo que fez o cruzamento para Bruno Rangel, o atacante não conseguiu dominar e todo desengonçado, não conseguiu finalizar bem e praticamente recuou a bola para Vanderlei.

Do lado Santista, sem conseguir furar o bloqueio verde e branco, só restou aguardar o apito final do árbitro, para no vestiário tentar ajustar os ponteiros para o segundo tempo.

Que iniciou sem nenhuma alteração em ambas as equipes. Tudo se encaminhava para mais um tempo com forte marcação Chapecoense, o que deixava a torcida dona da casa apreensiva. Logo aos 2 minutos, novamente o Verdão nos pés de Bruno Rangel teve a oportunidade de abrir o placar, Josimar fez bela jogada e achou em profundidade o atacante, que invadiu a área, mas falhou novamente na finalização, sendo travado por Zeca.

Mas nem tudo eram flores, nos minutos seguintes Rafael Lima, que completava seu 201° jogo com a camisa Chapecoense, sentiu a coxa e teve que ser substituído por Demerson. No ataque, o Verdão seguia pressionando e perdendo grandes chances de sair à frente do placar, Silvinho recebeu de Ananias, cortou pela esquerda e soltou à bomba, Vanderlei fez a defesa e jogou para escanteio.

Foi então que Dorival Júnior entrou em ação, o treinador Santista sacou Vitor Bueno e lançou o iluminado Copete. Com apenas quatro minutos em campo, o atacante aproveitou falha de Cláudio Winck, fazendo belo passe para Rodrigão, que diferente de Rangel, não perdeu a oportunidade, abriu o placar e mostrou por que é o artilheiro do Brasil em 2016. Para piorar, Lucas Lima cobrou escanteio, Renato desviou e matou o goleiro Marcelo Boeck, sobrando à bola limpa para o colombiano Copete, que só empurrou ampliando o placar.

A Chapecoense sentiu os gols sofridos, se encurralando na defesa e chamando os donos da casa para cima. O resultado ficou ainda pior aos 41 minutos, quando Copete novamente deu assistência para agora Yuri marcar o terceiro e fechar o placar na Vila Belmiro.

A vitória poderia levar o Verdão para o G4, mas com a derrota quem aproveitou e assumiu a posição foi os Santistas, que chegaram aos 22 pontos na 4° colocação. Já a Chape, caiu para o 11° lugar nos mesmos 18 pontos.

A Chapecoense volta a campo somente no próximo sábado (9), quando receberá na Arena Condá a equipe do Corinthians, às 16h. O Timão é o único grande que ainda não foi derrotado pelo Verdão catarinense, que aposta no bom retrospecto em casa para voltar somar pontos na competição.

Para o duelo de hoje, novamente deve ser registrada as falhas, tanto ofensivamente, quanto defensivamente, Cláudio Winck de novo foi um dos responsáveis a abertura das porteiras na Vila, melhor para o colombiano Copete, que aproveitou e comandou o Santos em mais uma vitória. Se a defesa falhou, o ataque também deixou muito a desejar, passou da hora de Bruno Rangel ser pressionado pela comissão técnica, em duas oportunidades o atacante teve a bola do jogo em seus pés e desperdiçou.

Kempes que marcou o gol da vitória no meio de semana está louco por uma chance de Caio Júnior, e tem muito a mais a retribuir que Rangel, a diferença entre os dois, é que Kempes além de oportunista sai da grande área para buscar a bola, diferente de BR9, que fica plantado esperando a criação do meio.

Pela primeira vez, o novo comandante tem uma semana para trabalhar e organizar a equipe para o duelo do final de semana contra o Corinthians, uma partida que tem tudo para ser dificílima, já que os paulistas estão apenas atrás do líder Palmeiras por saldo de gols, com o mesmo número de ponto, vindo de uma goleada por 4x0 sobre o Flamengo.

É a hora não só dos jogadores entrarem em campo, o torcedor precisa comparecer e empurrar o Verdão em busca de mais uma vitória, se afastando cada vez mais do temido rebaixamento. Lute Chapecoense, pois você é capaz de surpreender.

Marcelo Weber || @acfmarcelo

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.