Header Ads

Londrina: Outro empate e roteiro repetido

Na rodada seguinte da vitória contra o Brasil de Pelotas, o Tubarão buscava embalar no campeonato e ficar ainda mais próximo do G4. As chances eram até boas, tendo em mente que o Criciúma tinha uma campanha instável fora de casa - o clube catarinense somava quatro derrotas, além de um empate e uma vitória.

Se a expectativa era grande, o primeiro tempo a diminuiu e fez o torcedor ficar inseguro perante a atuação do Tuba. Isto porque a defesa até conseguia cortar boa parte das jogadas e fazer o Criciúma arriscar de longe, mas não tinha força ofensiva que mantivesse o ânimo da torcida. Foram muitos passes errados e pouca objetividade, e ainda pode-se citar outro fator: poucas vezes o meio-de-campo conseguia ficar com a segunda bola, isto é, a defesa cortava e o tigre ainda mantinha o controle da redonda, tendo assim mais oportunidades.

A situação pareceu mudar quando Raphael Silva cometeu pênalti e Germano converteu a cobrança. Mas nada disso alterava o panorama assustador que a equipe apresentara nesta primeira etapa.

Foto: bonde.com.br
Não demorou muito para o Alviceleste mostrar que, mais uma vez, a conversa do intervalo faz diferença. A equipe de Cláudio Tencatti conseguiu colocar a bola no chão e adiantar sua marcação, facilitando as roubadas de bola na intermediária. Mas no futebol tudo pode ser comprometido em um lance, e de fato foi quando Luizão derrubou o atacante do tricolor dentro da área, cometendo pênalti e, por consequência, recebendo cartão amarelo. A cobrança foi defendida por Marcelo Rangel, porém, o rebote foi aproveitado pelo mesmo cobrador, Gustavo, que empatou a partida em 1 a 1.

Depois do gol, a equipe visitante diminuiu o ímpeto e começava a cadenciar mais o jogo, descendo poucas vezes ao ataque. O LEC, por sua vez, buscava manter a posse de bola e pelas laterais chegar ao ataque. A jogada Londrinense funcionou e, aos 16 minutos, Jô empatou após belo passe de Igor Bosel e ótima assistência de Zé Rafael, era a primeira vez que fazíamos dois gols dentro de casa nesta Série B.

Não demorou muito para o Criciúma se fechar e sair somente para os contra golpes, em busca de apenas uma bola. Mais uma vez a jogada do visitante funcionou e, aos 26 minutos, o tigre cobrou uma falta dentro da área do Tuba e o zagueiro Raphael Silva (sim, o mesmo que cometera o pênalti anteriormente) sozinho definiu o empate.

Ao decorrer dos demais minutos, o Londrina parecia se desesperar e estar disposto a quase tudo pela vitória. Keirrison, que entrou aos 40 minutos da etapa complementar, teve uma ótima oportunidade de fazer o terceiro, mas jogou nas mãos do goleiro catarinense. Fim de papo e mais um empate dentro de casa, mais um jogo do qual poderíamos ter saído com três pontos e por bobeira saímos com apenas um.

Wellington Ferrugem/Reação de Jô ao ser substituído foi a mesma da torcida no fim do jogo
Foto: Wellington Ferrugem/Reação de Jô ao ser substituído foi a mesma da torcida no fim do jogo
O público de Londrina (2) x (2) Criciúma foi de 6.187 torcedores (a partida foi tão tensa que acabei esquecendo de contar os cornetas) e trouxe uma renda de R$ 70.520.

Cláudio Tencatti escalou o Londrina com Marcelo Rangel, Igor Bosel, Luizão, Matheus e Léo; Germano, Rafael Gava e Zé Rafael; Paulinho Moccelin (Netinho), Jô (Safira) e Itamar (Keirrison).

Já Roberto Cavalo trouxe o tigre com Luiz, Ezequiel, Raphael Silva, Nathan e Marlon (Jheimy); João Afonso, Ricardinho (Alex Maranhão), Douglas Moreira, Juninho (Andrew) e Gustavo.

Na próxima rodada:
Paysandu x Londrina - Curuzu - 09/07, às 21h
Criciúma x Luverdense - Heriberto Hülse - 08/07, às 19h30

Vitor Guimarães || @VitorBatata3

Linha de Fundo || @SiteLF 

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.