Header Ads

Mais três pontos na conta do Grêmio, por favor

No último domingo (10), o Imortal Tricolor recebeu o Figueirense na Arena do Grêmio, às 11h da manhã, pela 14ª rodada da Série A do Campeonato Brasileiro. A expectativa era de uma vitória tranquila do Grêmio, que vinha dois resultados positivos enquanto o Figueira vinha de dois tropeços (um empate e uma derrota). Mas quando se trata de Grêmio, tudo poderia acontecer. Desde uma vitória massacrante a uma derrota contra um adversário improvável.

O Tricolor sempre consegue nos fazer trocar as sensações em um espaço de tempo tão curto e irei mostrar isso no texto, contando um pouco da nossa vitória sobre o Figueirense, que teve dois heróis muito improváveis: Pedro Rocha e Bobô. Sim, você leu certo. Bobô nos salvou.


Foto: Lucas Uebel/Grêmio
Logo que o árbitro Jaílson Macedo Freitas autorizou o início da partida, o Grêmio já buscou o ataque com Everton - que vem sendo destaque nas últimas partidas. O jovem atacante de 19 anos fez o cruzamento para Giuliano, que dominou a bola e arriscou o chute para criar uma polêmica já no início do jogo. O chute de Giuliano bateu na mão de Werley, os jogadores e a torcida do Grêmio reclamaram bastante, mas o árbitro mandou seguir o jogo.

A pressão do maior clube gaúcho, contudo, esfriou e parou por aí. O Figueirense começou a gostar do jogo e levava perigo à meta defendida por Marcelo Grohe, enquanto o Grêmio não conseguia invadir a área dos catarinenses. Já que não conseguíamos entrar na área, Walace tratou de encontrar uma saída. O volante habilidoso recebeu a bola na intermediária, encontrou um espaço, arriscou e marcou um golaço, colocado, com força e no cantinho, sem chances para o goleiro Thiago Rodrigues, aos 44 minutos do primeiro tempo. O gol que transformava a agonia em felicidade.


Jogadores comemorando o gol de Walace
Foto: Lucas Uebel/Grêmio
O Grêmio voltou para a etapa complementar da mesma forma que terminou a inicial: atacando. Everton, Luan e Douglas tentaram criar várias chances para ampliar o marcador, mas todas paravam em Thiago Rodrigues. Aos 30 minutos, Dodô cruzou para a esquerda, Fred afastou mal e Ayrton, sem marcação, soltou a bomba para igualar o marcador e transformar a felicidade dos gremistas em raiva e apreensão. Era a hora da estrela de Roger Machado brilhar mais uma vez.

Roger decidiu fazer duas alterações que deixaram os gremistas mais apreensivos ainda. O treinador tirou Walace e Douglas para lançar Pedro Rocha e Bobô na partida. Isso tinha tudo para dar errado, mas também tinha tudo para dar certo por ser o Grêmio. E deu certo. Aos 47 minutos da etapa final, no apagar das luzes, Pedro Rocha fez uma bela jogada individual pela direita e rolou para Bobô, que completou e formou o descontrole na Arena. Grêmio 2x1 Figueirense e a apreensão virava felicidade e alívio.

O Grêmio fez o dever de casa, venceu e encostou no Palmeiras. Uma derrota alviverde nos deixará a apenas um ponto da liderança. Com essa vitória contra o Figueirense, o Grêmio ocupa a terceira colocação da tabela e volta a campo para buscar mais três pontos diante do Sport Recife, em Pernambuco, às 18h30, do próximo domingo.


LEO FERNANDES || @leo_fernandes_9
LINHA DE FUNDO || @SiteLF

2 comentários:

Tecnologia do Blogger.