Header Ads

Preciso e cardíaco: CRB quebra tabu e volta ao G4

Com os resultados da rodada, o Galo precisava vencer para voltar ao G4. Porém, um tabu precisava ser quebrado na noite de hoje. O Regatas nunca havia vencido a equipe do Goiás, nem ao menos empatado ou marcado gol.

Foto: Felipe Calheiros
Primeiro tempo

Logo nos primeiros minutos, o Galo ia para o ataque pelas pontas buscando Luidy, Wellinton e Bocão. Zé Carlos ficava pelo meio e esperava a bola ser cruzada a área, mas também aparecia como opção fora da área para fazer o passe e finalizar.

Aos 6' Diego fez um lançamento pelo alto, Renan saiu mal do gol e Luidy de cabeça empurrou a redonda para a rede do Goiás. Galo saia na frente e voltava ao G4 da competição, e já quebrava seu primeiro tabu diante dos Goianos, o Regatas nunca havia marcado um gol contra a equipe do cerrado: CRB 1 a 0.


A equipe do Goiás tentava armar suas jogadas com Léo Lima e principalmente com Carlos Eduardo, mas Olívio sempre preciso chegava através de carrinhos e desarmes. O volante do Galo efetuou sete desarmes na partida, e o mais importante, não cometeu nenhuma falta.

17' Juliano se chocou com Cassiano e sentiu dores. O goleiro do Galo saiu de campo aos 22' dando lugar a Júlio Cesar. Juliano foi muito aplaudido pela torcida. Júlio entrou e recebeu a faixa de capitão de Olívio.

Aos 34' em falta para o CRB próxima à intermediária, Diego Jussani encheu o pé na cobrança de falta e ela entrou no cantinho direito de Renan, que saltou e não achou nada. A barreira do Goiás abriu e a bola beijou a rede do Rei Pelé. 2 a 0 para o Galo. O primeiro tempo parecia que não acabaria mais, foram dados cinco minutos de acréscimos e nos acréscimos Adalberto sentiu a coxa, foi atendido em campo e deu lugar a Audálio. A primeira etapa se encerrou aos 51'.


Segundo tempo

O Galo precisava se segurar e não se desgastar, já que tinha apenas uma substituição nas mãos. Os jogadores foram ficando com proposta mais defensiva e apostando nos contra-ataques. Sorte do Goiás, que ficou com a posse de bola em todo o segundo tempo e fazia o torcedor do Regatas ficar nervoso.

Aos 10' a chance para matar o jogo e ficar apenas nos contra-ataques para uma maior goleada. Wellinton Júnior tabelaou com Zé Carlos, recebeu frente a Renan e de forma bisonha tocou para o lado para ninguém, o torcedor que já estava nervoso, foi a loucura com o erro do camisa 11.

Logo aos 25' Olívio roubou a bola na defesa, lançou Gérson Magrão que levou a bola em velocidade sozinho sem marcação. O jogador entrou na área, e pareceu que a bola pulou, bateu na canela do jogador, e não chegou com perfeição em Luidy. Faltava calma para Gérson na hora do último passe.

Tentando segurar as investidas do Goiás, e sempre apostando no contra-ataque mortal, o CRB teve mais uma oportunidade aos 29', Magrão lançou Zé Carlos que cabeceou, Renan fez a defesa evitando o gol do consagrado artilheiro de duas edições da Série B.

O Goiás foi chegando e causando mais perigo ainda, até que nos 31' após corta-luz de Léo Lima, Carlos Eduardo recebeu nas costas da defesa do CRB e bateu cruzado, tirando de Julio Cesar: 2 a 1.

Sempre acionado e recebendo faltas, foram quatro. Zé Carlos foi aproveitando o uso da força do adversário e caindo no chão, aproveitando o tempo e segurando o resultado que é a maior dificuldade do CRB na temporada.

Foi pressionando, fazendo o torcedor perder suas unhas que o Goiás tentava marcar o gol de empate, não veio, mas a pressão foi enorme. Mesmo com um a menos, David foi expulso aos 42' por xingar o árbitro.

O Galo venceu, voltou ao G4. Era necessário se segurar atrás para evitar o cansaço dos jogadores, Magrão e Zé Carlos sentiam dores em campo, mas só havia uma substituição a ser feita, e quem saiu foi Wellinton que não fazia uma boa partida.

Agora o CRB descansa, volta a jogar na próxima semana contra a equipe do Náutico na Arena Pernambuco. Ótimo confronto, valendo vaga no G4. Galdezani e Boaventura devem ser opções, outro que pode reforçar o time é o argentino Franco Razzotti. Juliano é dúvida e Adalberto fará exames.

Público total: 10.032
Renda: R$ 85.220,00

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.