Header Ads

Que isso, seu juiz? Com expulsão polêmica, São Paulo perde em Campinas

Com reservas e expulsão antes dos 10 minutos de jogo, São Paulo perde para Ponte Preta.

Faltando três dias para o tão esperado jogo da semifinal da Libertadores, Bauza escolheu ir com um time praticamente todo reserva, deixando em campo principalmente quem não joga no campeonato da CONMEBOL. São Paulo foi bem, até tendo um jogador a menos desde o início da partida, porém levou o gol em bobeada de Caramelo e não conseguiu empatar a partida.

Aos 7' Matheus Reis fez falta dura em Matheus Jesus e recebeu cartão amarelo. O lateral são-paulino se posicionava na área a espera da cobrança da falta, a Ponte cobrou a falta, enquanto isso o árbitro, Vinícius Furlan, foi até onde Matheus Jesus estava recebendo atendimento, voltou até a área e expulsou o são-paulino. Sem entender o motivo, jogadores do São Paulo e Bauza foram reclamar. Técnico são-paulino foi expulso por invadir o campo, mas se recusava a sair. Curiosamente, José Di Leo, auxiliar de Bauza, invadiu o campo junto com ele e não foi expulso.

Após a expulsão, o jogo todo foi igual, as duas equipes atacavam mais sem muito perigo. Apenas no 2ºT, Wellington Paulista recebeu de Reinaldo e finalizou, Denis espalmou e na sobra, Clayson mandou para o fundo da rede. Reinaldo aparecia muito bem pela esquerda, nas costas de Caramelo. São Paulo apareceu mais com a entrada de Ytalo e Calleri no final da partida, porém os dois só entraram mesmo para ganharem ritmo de jogo.

Com toda essa confusão, no final da partida, Bauza criticou a falta de critérios da arbitragem, já que Matheus Reis foi expulso pela falta e Centurion recebeu uma cotovelada e nada ocorreu. Também disse que São Paulo vai ao Rio de Janeiro conversar com o presidente da CBF, Marco Polo Del Nero, e com a diretoria de arbitragem.

No Brasileiro, São Paulo recebe o América-Mg, domingo (10/07), às 16h. Entretanto, nessa quarta-feira (06/07), o Tricolor recebe o Atlético Nacional da Colômbia pela semifinal da Libertadores, às 21h45, no Morumbi.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.