Header Ads

A casa é do Vila Nova, mas o salão de festa é do adversário

Em mais uma tarde apagada do Vila Nova, em Goiânia, quem fez a festa foi o Náutico. Apesar de dominar o adversário no primeiro tempo, o Tigre não repetiu a mesma atuação na segunda etapa e foi derrotado pela equipe visitante por 2 a 0, com gols de Jefferson Nem e Hugo. A casa é do Vila, mas quem faz a festa é sempre o adversário. O time pernambucano não foi o primeiro a ganhar no OBA, já que, na volta do Tigre para casa, a equipe encontrou um Ceará pelo caminho que jogou água no chopp dos Vilanovenses, vencendo por 4 a 3.

Na estreia do seu terceiro uniforme, Vila é derrotado pelo Náutico, em Goiânia. Foto: Reprodução / Vila Nova FC
O Vila voltou a ser o Vila. A atuação horrível dos jogadores e do técnico Guilherme Alves preocupam a torcida, já que ele coloca quem quiser. Uma verdadeira panelinha, assim nada rende. É o momento para a diretoria sentar e ter uma conversar bem séria com o treinador. Perdemos jogos bobos em Goiânia que poderíamos ter vencido. É hora de ambas as partes se imporem e conversarem com os jogadores, antes que seja tarde demais. Nesse segundo turno não pode dormir no ponto.

O Náutico foi inteligente, já que no primeiro tempo apenas observou o Vila jogar, chegando poucas vezes ao ataque, mas todas sem perigo. O time voltou para a etapa final já com fome de gol, marcando logo quando chegou e, após isso, administrou a partida, dominando o Tigre. Fizeram o simples e preciso.

Com o segundo melhor ataque desta Série B, o Tigre não aproveitou as chances que surgiram no jogo. Moisés, coitado, só viveu de impedimento; Patrick, considerado atacante "matador", tem 26 anos e apenas oito gols na carreira, que começou em 2008. Como confiar em um centroavante com apenas oito gols em toda sua trajetória? Sempre terá um louco doente que confia e esse louco chama-se Guilherme Alves. O cara é triste de ruim, não creio que seja possível que Vandinho, Frontini e até mesmo Fabinho sejam piores do que ele. Não precisa ser torcedor para saber como funcionam as coisas dentro do Vila Nova.


A torcida tentou iniciar um protesto durante o segundo tempo contra a diretoria e o técnico Guilherme Alves e, com medo, o presidente logo chamou mais policiamento. Não satisfeita com a situação, a organizada do clube saiu com a partida ainda em andamento e foi para a porta da sede do clube protestar. Mas não adianta, dentro do Vila a torcida jamais terá voz, não vale a pena insistir. Espero que isto seja resolvido o quanto antes, o Vila Nova é maior que tudo isso.

Na próxima rodada, o Vila vai até o Rio de Janeiro enfrentar nada menos do que o líder Vasco, que vem de um empate por 2 a 2 contra o Tupi, em Minas. Um jogo completamente complicado, um empate será goleada para o Tigre. Isto é, se não levar a goleada.

2 comentários:

  1. Vergonha, vergonha, vergonha, como Patrick é titular? Da onde surgiu aquele Éverton? Será que faremos mais 19 pontos até o fim do campeonato pra sermos felizes? O poderoso chefão irá renunciar? Se sim leva o Guilherme junto, e agora me apresentam o Christiano de volta, já tinha o geladeira, quem é o próximo de 2014 a aparecer? Radamés? Léo Jaime? Cleber Alves? Vem ai uma sequência de 4 jogos dificílimos, que Deus tenha misericórdia do Vila Nova, amém!

    #QueroMeuViladeVolta

    ResponderExcluir
  2. Pq não xingou o Guto e esse técnico safado!

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.