Header Ads

Acabou o caô, os três pontos chegou

Quando a Raposa ganha, já podemos esperar um semana maravilhosa para todos nós cruzeirenses, e o melhor de tudo é que saímos da zona de rebaixamento depois de doze rodadas, quanta felicidade.

Cada ponto somado é sagrado e o triunfo em cima do Figueira não foi diferente, era confronto direto, duelo de seis pontos, e o único pensamento era vencer ou vencer. São quatro partidas invictas, o que é importante pontuar em todos os jogos e passo a passo Mano Menezes vai arrumando a casa.

E falando em casa, domingo é dia de Mineirão, é dia de buscarmos mais três pontos, cantar até a voz sumir, enfrentar sol e trânsito e o principal lotar a Toca III, que saudade do Gigante da Pampulha. Cruzeiro enfrentará a equipe do Santa Cruz, às  11h.

@Cruzeiro
Analisando a partida em geral, foi um jogo tranquilo, a Raposa soube administrar a partida, foi organizado e superior na maior parte do tempo e apesar de ainda existir as falhas, conseguimos uma importante vitória em um lugar onde ninguém ainda tinha vencido e demos mais um passo nessa jornada difícil que será 2016, e “zika”, sai em nome de Jesus.

Sobre o jogo:

Em campo, conseguimos observar um Cruzeiro com faro de gol e muito focado na partida e por consequência não demorou muito para a Raposa balançar as redes no estádio Orlando Scarpelli.

Foi dos pés de Henrique o gol estrelado, e aos 03’ de jogo teve falta a favor do time mineiro, Robinho cobrou e lançou para a área, e por incrível que pareça o Cruzeiro fez uma jogada ensaiada, o que tem sido muito raro. Depois da bola lançada na área, teve desvio no zagueiro Manoel e Henrique só teve o trabalho de empurrar para o fundo das redes.

O confronto entre Figueirense e Cruzeiro era teste para cardíaco, os nervos estavam à flor da pele, os dois times precisavam de um resultado positivo, é muito estresse para uma partida.

O que resume o restante da etapa inicial é a maneira coerente do Maior de Minas de administrar o resultado e valorizar a posse de bola e aproveitar os erros do adversário, o Figueira assustava poucas vezes, mas quando chegava a levar perigo, haja coração, meu amigo. O primeiro tempo finalizou com vantagem cruzeirense.

@Cruzeiro
Para o segundo tempo, era necessário ampliar o marcador, pois o resultado de 1x0 era um placar duvidoso e a qualquer hora poderia ser revertido e sem duvida o time mandante também pensou nisso, e desse modo o duelo começou fervendo, com o Figueirense buscando o empate a todo o momento.

Porém, nos temos um fator a mais, temos o mostro Ramon Ábila que mais uma vez não perdoou e aos 03’ o Cruzeiro ampliou, depois de um bate e rebate com Robinho e a trave, o jogador cruzeirense fez a melhor escolha que poderia fazer, resolveu cruzar na medida para Ábila cabecear.

E como de costume, o Cruzeiro perdeu várias oportunidades de aumentar a vantagem construída e ainda não soube aproveitar o fato de ter um jogador a mais em campo, porém quem marcou mesmo foi o Figueirense depois de uma falha grotesca do Henrique, mas tudo bem capitão, hoje você tem crédito.

E no final o jogo acabou com vitoria celeste, agora pensamos no jogo domingo, aproveitar o fator casa e torcedor para irmos à busca de uma recuperação imediata.

Paula Fernandes - @Paulinha_CEC

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.