Header Ads

E se o Nordeste tivesse sua Seleção Olímpica?

Uma grande pergunta, não acha? Hoje, vemos a Seleção Olímpica de o Brasil passar uma grande "vergonha" nas mãos de nós brasileiros. Douglas Santos foi o único nordestino presente na lista dos convocados para a disputa olímpica.

 Na imagem, a bandeira da Confederação do Equador.
Certo que muitos aqui não têm grande destaque, mas e se montássemos nossa própria seleção olímpica? Será que seria tão boa? Nós da equipe LF montamos este grupo de dezoito jogadores que disputariam a olimpíada, caso o Nordeste tivesse sua própria seleção.

Observações:

1- Apenas três jogadores acima de 23 anos
2- 15 jogadores abaixo dos 23 anos.
3- (quatro atacantes, três meias, três volantes, três zagueiros, três laterais, dois goleiros).
4- Jogadores convocados por seleção principal em competições oficiais FIFA não são considerados nesta seleção.
5- Naturalizados, apenas aqueles que já atuaram por mais de quatro anos no Nordeste alguma vez.

Goleiros: Caíque - 19 anos (Vitória); Jean - 20 anos (Bahia)




Zagueiros: Rafael Thyere - 23 anos (Grêmio); Jemerson - 23 anos (Monaco); Durval* 35 anos (Sport)









Laterais: Douglas Santos - 22 anos (Atlético/MG); Wendell - 23 anos (B. Leverkusen); Felipe - 22 anos (Fortaleza)


Volantes: Otávio - 22 anos (Atlético/PR); Feijão - 22 anos (Bahia); Danilo - 20 anos (Benfica)



Meias: Talisca - 22 anos (Benfica); Everton Felipe - 19 anos (Sport); Cleiton Xavier* - 30 anos (Palmeiras)


Atacantes: Everton - 20 anos (Grêmio); Ewandro - 20 anos (Udinese/ITA); Carlos - 20 anos (Atlético/MG); Walter* - 27 anos (Atlético/PR)


Suplentes: Yago - 21 anos (Figueirense); Luidy - 20 anos (CRB); Jefferson Nem - 20 anos (Náutico); Lucas Fernandes - 22 anos (Atlético/PR); Judivan - 21 anos (Cruzeiro); Geferson - 22 anos (Internacional); Rodrigão - 22 anos (Santos); Joazi - 19 anos (Náutico); Arthur Maia - 23 anos (Chapecoense) - Nove suplentes

Comissão Técnica

O treinador é uma grande dúvida. Poderia ser um nordestino sim, mas também qualquer outro treinador brasileiro que fosse bom, competente e capaz de assumir o cargo. Alexi Portela, presidente da Liga do Nordeste seria o presidente da Confederação.

Capaz ao título?

Será que este selecionado de atletas seria capaz de chegar ao menos na final? Com pouco de treino, dificilmente. Mas seria um começo, uma base, um futuro para nossa região que tanto sofre preconceito. Seja no futebol, e em várias outras coisas, somos tratados como diferentes aos demais, infelizmente isso é negativo.

Poucos jogadores são convocados à seleção, sendo naturais do Nordeste. E é impossível um jogador que esteja em clube nordestino chegar à seleção principal, isso só ocorre apenas em categorias de base.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.