Header Ads

Em atuação drástica, Paysandu perde em casa para o Tupi

Mailson brigando pela Bola. Foto: Fernando Torres
Drástica, pífia, lamentável, horrenda e tenebrosa, são essas algumas das palavras que resumem a atuação bicolor na noite de terça-feira. Em um primeiro tempo fraco, porém movimentado, o Tupi, que é 17º colocado e está no Z4, teve completo domínio da partida. O galo carijó começou como esperado, ficou em seu campo na espera do avanço bicolor, uma retranca previsível, no entanto, o que não se esperava era que o Paysandu, o mandante, estivesse em um dia tão infeliz.

O time não conseguia trabalhar a bola com qualidade, errava passes e assim começou a dar brechas para um perigoso Tupi, que logo chegou aos 8 minutos com Gabriel Santos tirando tinta da trave de Emerson. A equipe mineira tinha como grande comandante o meia Marcos Serrato, que trabalhava a bola no meio com certo espaço, conseguindo cadenciá-la e ditando o jogo da equipe, algo inédito para o Tupi nessa Série B.

As principais jogadas fluíam pelas laterais bicolores, uma marcação falha deixava espaços. Nas bolas paradas, Giancarlo chegou duas vezes com grande perigo e o Tupi ainda criou três grandes chances em um intervalo de 15 minutos com Hiroshi, Giancarlo e Gabriel Santos, parando nas grandes defesas de Emerson. O Paysandu, completamente dominado, tentava na base de lançamentos levar perigo a meta do time mineiro, mas nada conseguiu. Aos 32 minutos, em cruzamento da direita, Giancarlo subiu livre entre dois marcadores e abriu o placar para o Galo Carijó. Tupi 1x0 Paysandu.

O Paysandu após o gol foi para cima e Tiago Luís e Mailson tentaram em arrancadas sem sucesso. Tiago Luís ainda levou perigo em cobrança de falta aos 39 minutos, porém, o goleiro Rafael Santos fez grande defesa. O camisa 10 bicolor ainda marcou o gol de empate após tabela entre Celsinho e Mailson, mas estava em impedimento aos 44’, e assim terminou o primeiro tempo. Paysandu 0x1 Tupi

Goleiro Rafael Santos defendendoFoto: Fernando Torres
No segundo tempo, Dado Cavalcanti tentou corrigir os erros do primeiro e escalação de início de jogo, colocando Robert no lugar do apagado Celsinho e Rivaldinho no lugar de Lucas, jogando o time para cima na tentativa do empate. Deu certo e o bicolor iniciou muito bem a etapa final, trocando mais passes e tentando envolver a zaga mineira, que estava muito bem postada. O Papão conseguiu chegar quando, após troca de passes com Robert, Mailson chegou livre de frente para o goleiro e chutou para grande defesa de Rafael Santos, perdendo a grande oportunidade bicolor do empate.

Foram os únicos 10 minutos de amplo domínio do mandante, até que chegou o momento que foi a gota d’agua para a derrota. Ricardo Capanema deu uma entrada violenta em Marcos Serrato e fui expulso, assim, além do placar adverso, o lobo tinha um jogador a menos em campo. A partir daí, o Tupi teve a tranquilidade para retomar o domínio de jogo contra um bicolor já desesperado, as chances mineiras voltaram a ser criadas e o Paysandu ainda conseguiu grande oportunidade com Mailson e no rebote Gilvan, mas o goleiro defendeu. Não demorou muito para o segundo gol sair e, aos 25 minutos, Marcos Serrato lançou Johnatan em contra-ataque, que só jogou no fundo da rede bicolor. Tupi 2x0 Paysandu.

O Paysandu se acabou no jogo e a torcida, ironicamente, aplaudiu o gol mineiro. Insatisfeitos, xingamentos a jogadores e comissão técnica começaram a surgir das arquibancadas e o galo apenas controlava o jogo. O Papão tentava desesperadamente um gol para manter as esperanças e chegou duas vezes com perigo, aos 32 e aos 33 minutos, com Tiago Luís e Rivaldinho. O Tupi se recolheu e só saía em contra-ataques, tendo duas grandes oportunidades, uma desperdiçada por Euller e, na segunda, o golpe fatal. Novamente Marcos Serrato lançou Giancarlo, que chutou na saída de Emerson para decretar a derrota Bicolor e a primeira vitória do Tupi fora de casa.

O time mineiro chegou aos 22 pontos e subiu para o 17º lugar, o Paysandu, com 28 pontos caiu para 15º.

FICHA TÉCNICA:
Paysandu: Emerson; Edson Ratinho, Fernando Lombardi, Gilvan e João Lucas; Augusto Recife, Ricardo Capanema, Lucas e Celsinho; Maílson e Tiago Luís
Tupi: Rafael Santos; Vinícius Kiss, Gabriel Santos, Bruno Costa e Luiz Paulo; Marcel, Recife, Marcos Serrato, Jonathan e Pedrinho; Giancarlo
Estádio: Curuzu, Belém (PA)
Hora: 19h15
Árbitro: Paulo Henrique de Melo Salmazio
Auxiliares: Leandro dos Santos Ruberdo e Edson Campos Mendonça

Eduardo Maya
@edumaya7

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.