Header Ads

Estreante marca, Botafogo vence a Lusa, e vira vice-líder na Série C

Fazia tempo que não se via em campo no estádio Santa Cruz um ataque que funcionasse tão bem, e foi na última segunda-feira que a esperança do torcedor de mais gols de seus homens de frente, começou a se encher novamente. A parte ofensiva do time de Márcio Fernandes funcionou, o tricolor conseguiu se impor durante o jogo todo, e saiu de gramado com uma vitória consistente, e com o segundo lugar do Grupo B.

A vitória coloca o time de Ribeirão Preto na vice-liderança com vinte e três pontos, atrás apenas do líder geral da competição, o Guarani, que tem vinte e oito. Tudo isso, aos olhos de um público com 2.524 pessoas.

O JOGO

Indo a campo com a obrigação de vencer, já que seus adversários diretos na luta pela classificação haviam somado pontos, o Botafogo entrou em campo com a cabeça certa de que teria que marcar gols. Mais que isso, seus homens de frente teriam que fazer valer a expectativa. Com a dispensa de Isaac, e a contração de Tiago Marques junto a Ferroviária, a expectativa é que pelo menos uma nova postura fosse vista nos gramados do Santa Cruz.

Estreante da noite
E a expectativa deu resultado. Para a alegria do torcedor, logo cedo, aos 13min de partida, em lançamento para Diogo Campos, o atacante tentou a jogada sozinho, mas foi travado em cima da hora pela zaga lusitana. No contorno da jogada, ele rolou para trás, aonde o estreante da noite, Tiago Marques chegou batendo de primeira, para a bola ir ao canto esquerdo do goleiro Pegorari. Que estreia em! O jogador que não atuava profissionalmente a pouco mais de três meses, chegou abalando geral. O atleta era um pedido pessoal do treinador Marcio Fernandes, e depois dessa estreia podemos crer que nosso comandante não estava nem um pouco precipitado em querê-lo, para sanar nossos problemas de ataque.

O resultado obrigou o time adversário da capital a se lançar mais ao campo de ataque. Vendo a situação em que se encontra na tabela, e o risco eminente de rebaixamento, a Portuguesa tentou de todas as maneiras chegar ao gol do Botinha. Porém esbarrava na total falta de pontaria de seus homens de frente.

O gol saiu, mas foi de novo para os lados do tricolor. O lateral Daniel Borges, xodó da torcida, deu um passe de cinema para o meio campista Zotti. Com calma, ele dominou a bola na entrada da área e bateu sem chances no canto do goleiro visitante para aumentar o marcador no Santa Cruz. O gol vinha em hora importante, já que a Portuguesa se mandava para frente, e nos espaços que deixava na zaga, o time Botafoguense conseguiu aproveitar, e matar o jogo no primeiro tempo.

O segundo tempo foi de total administração para o tricolor de Ribeirão. Tudo bem que levamos um susto, quando logo aos 2 minutos de partida, em cobrança traiçoeira de falta do lateral Denner, a bola quicou no gramado e enganou Neneca, diminuindo a vantagem do Botafogo para um gol. Mas de resto, a zaga formada por Filipe e Mancini conseguiu se impor bem atrás, e estabilizar a situação do jogo. Ainda no segundo tempo, a Portuguesa quase fez o seu em cabeçada de Alê. Daniel Borges, que já havia dado uma assistência primorosa, tirou em cima da linha, garantindo a vitória.

Boa partida dos zagueiros do Pantera.
Fim de jogo, e mais uma vitória para a conta do nosso orgulho de Ribeirão. O Botafogo chega a sexta vitória na competição, alcança o segundo lugar, e ao mesmo tempo de quebra, a segunda melhor campanha de toda a Série C. Do nosso lado a euforia, mas do lado da Lusa a preocupação. O tradicional time da capital perde mais uma, e continua encalhado na oitava posição, com o mesmo número de pontos do Macaé, primeiro time dentro do Z2.

Na próxima rodada o Pantera sai de Ribeirão e vai até o sul do país, em Caxias, enfrentar o Juventude, em uma evidente partida de seis pontos. Em caso de vitória, o Botafogo abrirá seis pontos para o clube gaúcho, que é o primeiro fora do G4. Jogo de total importância para as pretensões do tricolor.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.