Header Ads

Falta respeito no futebol brasileiro


Após poupar os titulares na derrota por 1x0 para o Cuiabá na estreia da Copa Sul-Americana, a Chapecoense voltou a campo neste domingo (28) para enfrentar o Flamengo, na Arena Condá. O adversário pela primeira vez tinha todos seus jogadores e grandes reforços a disposição e, com o bom entrosamento com a arbitragem, garantiu a vitória por 3x1 e deixou o Verdão mais longe de se aproximar dos primeiros colocados.

Foto: Gilberto Pace Thomaz
No primeiro tempo, o Verdão empurrado por seus torcedores, partiu para cima e assustou logo no começo, quando Hyoran cobrou escanteio e Filipe Machado livre testou forte, mas a zaga carioca bem colocada salvou em cima da linha. O Flamengo respondeu em seguida, Dener foi derrubado no campo de ataque, o árbitro fingiu não ver e mandou o jogo seguir, melhor para os visitantes que saíram em velocidade e, após belo passe de Pará, o meia Diego, livre, bateu de primeira sem chances para Danilo, abrindo o placar com muita reclamação do banco e torcida do Verdão.

Após sofrer o gol, a Chape parece ter se perdido em campo, cometendo muitas faltas, e com dificuldades na criação de jogadas. Quando conseguiu criar, marcou com Kempes, após chute de longe de Cléber Santana, o goleiro Alex deu rebote e, com o gol livre, o atacante só empurrou para o fundo da rede.

No segundo tempo, uma nova partida e o empate no placar não era bom para nenhuma das equipes. Desta vez, quem tomou a iniciativa foram os Rubro Negros, que assustaram logo nos primeiros minutos, quando Everton apareceu livre, mas chutou por cima da meta de Danilo. Foi então que a arbitragem voltou a aparecer, quando Kempes foi derrubado por Rafael Vaz, o árbitro ficou na dúvida, mas o bandeirinha nada marcou, o que gerou mais reclamação por parte do banco de reservas e torcida Chapecoense.

Se não tem para o Verdão, do outro lado não há dúvidas, caiu na área é pênalti. Guerrero foi derrubado em disputa de bola com Josimar e, na cobrança, Leandro Damião não desperdiçou, voltando a colocar os visitantes em vantagem. Atrás do placar, a Chape pressionou e criou boas oportunidades, mas esbarrou no goleiro Alex e na falta de sorte em algumas jogadas. A esperança do empate acabou com 44 minutos, quando após falha da zaga, Mancuello apareceu livre na pequena área e chutou forte, ampliando o placar.

O resultado deixa o Verdão na 10° colocação com 30 pontos, seis a mais do que o Internacional, primeira equipe na zona de rebaixamento. Agora o time vira o disco e foca na Copa Sul-Americana, quando recebe na Arena Condá o Cuiabá, na próxima quarta-feira, às 21h45, precisando vencer por dois gols de diferença.

Em relação ao desabafo feito no duelo contra o Palmeiras e as reclamações por parte da diretoria Chapecoense, vimos apenas uma mudança, ficando em relação a camisa do adversário. De resto, nada mudou em Chapecó e virou rotina a arbitragem escolher o lado que lhe convém, desta vez foi o Flamengo, mais uma equipe do eixo Rio-São Paulo, mais uma que briga pelo título. Reclamar novamente? Do que adianta? É hora de pensar em nós, entrar concentrado e cuidar mais em jogadas dentro da área, todos sabem se cair é pênalti.

Falta respeito aos jogadores, a comissão técnica, a diretoria e, principalmente, com o torcedor, que deixa sua família, abandona compromissos para estar presente e ver um bom futebol, mas que está sujo há um bom tempo. Não há mais esperanças com mudanças, a Chapecoense está na primeira divisão no terceiro ano seguido, só este ano foram dois duelos contra o Flamengo, ambos envolvidos em polêmicas, ambos influenciados pela arbitragem em favor dos cariocas.

No duelo de quarta-feira, a classificação é obrigação, o adversário tem a vantagem no placar, mas o Verdão tem o apoio do torcedor. Não é hora de time reserva, a equipe só volta a campo pelo Brasileirão na quarta-feira (7), quando viaja para enfrentar o Santa Cruz. A diretoria fez promoção de ingressos, não tem desculpas para não comparecer. Contra tudo e contra todos, essa é a Chapecoense.

Marcelo Weber || @acfmarcelo

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.