Header Ads

Pré-temporada da NFL - Semana 3: Lesões sérias marcam penúltima semana


Estamos a apenas uma semana do fim da pré-temporada e os clubes fizeram seus últimos ajustes durante esses jogos, já que não devem utilizar os titulares no próximo jogo para fugir das temidas lesões. Mais uma vez, foram jogos cheios de resultados amplos e outros nem tanto, mas que juntaram um ponto em comum: o medo de perder jogadores importantes virando realidade. Tony Romo saiu lesionado, Baltimore perdeu mais um recebedor e outros atletas estão fora por algum tempo.
Foto: Divulgação/Cowboys/Joe Nicholson/USA TODAY Sports
Confira os resultados e resumos dos jogos da terceira semana de pré-temporada:

Atlanta Falcons 06@17 Miami Dolphins
Em partida disputada em Orlando, quem levou a melhor foram os Dolphins. O começo indicava que a noite não seria boa para a franquia de Miami, com Ryan Tannehill interceptado em seu primeiro drive. Contudo, no segundo quarto, o quarterback se recuperou e terminou a sua participação no jogo com 20/29 passes para 155 jardas e sofreu uma interceptação. Já pelo lado de Atlanta, Matt Ryan teve um aproveitamento abaixo com 12/22 passes completados, 129 jardas e uma interceptação. O seu reserva Matt Shaub acertou 10/11 e 109 jardas, quando esteve em campo por 15 minutos.

Dallas Cowboys 17@27 Seattle Seahawks
Jogando em casa, o Seahawks venceu o seu segundo jogo na pré-temporada. Já no começo da partida, um susto para os Cowboys: depois de comandar apenas três drives, Tony Romo, um dos QBs mais frágeis da NFL, levou uma senhora pancada nas costas da defesa do Seahawks, que não brinca em serviço nem na pré-temporada. O atleta teve que deixar a partida, mas tudo indicava que tinha sido apenas precaução. Errado. Romo fraturou um osso das costas e deve perder pelo menos dois meses. Apesar disso e do resultado negativo, a torcida de Dallas tem um motivo também para comemorar. Isso porque o Cowboys parece enfim ter encontrado um bom reserva em Dak Prescott. O rookie draftado no round 4 vem se destacando em todas as partidas da preseason. Outro novato que chamou a atenção foi Ezekiel Elliott, que fez sua estreia com a camisa da equipe de Dallas. Quarta escolha geral de 2016, Elliott ficou pouco tempo em campo, mas conseguiu demonstrar muito potencial em sete corridas. 

New England  Patriots 19@17 Carolina Panthers
Tom Brady finalmente fez sua estreia nesta pré-temporada. O dono da camisa 12 dos Patriots entrou em campo após poucos snaps de Jimmy Garoppolo, jogou quatro campanhas, lançou um touchdown e liderou um FG em outra. Já Jimmy G fez a sua partida mais discreta nessa offseason, conseguindo apenas 9/15 para 57 jardas. A defesa patriota simplesmente anulou o ataque titular do Carolina Panthers. O MVP Cam Newton enfrentou dificuldades, neste que foi o jogo da pré-temporada onde esteve mais tempo em campo. Newton foi interceptado duas vezes e o Panthers não conseguiu avançar no placar na primeira metade do jogo. Nas dez posses de bola em que Cam Newton comandou o ataque, o time da Carolina do Norte conseguiu apenas um field goal. 

Buffalo Bills 16@21 Washington Redskins
Mais um jogo que seguiu bem o exemplo pré-temporada de ser. Diante do Bills, Washington fez uma partida ruim e passou três quartos sem marcar um ponto sequer. Entretanto, os incríveis vinte e um pontos marcados no segundo período garantiram a vitória diante da franquia de Buffalo, que não conseguiu surpreender mesmo pontuando em quase todos os quartos.

Sem sua defesa titular e Kirk Cousins em campo, o duelo não foi difícil para o Redskins. O QB conseguiu apenas doze dos vinte e três passes tentados, 188 jardas, três touchdowns - evidenciando o fraco sistema defensivo - e sofreu uma interceptação. Rex Ryan fez alguns testes no time visitante e acabou sofrendo as consequências disso.

Cleveland Browns 31@30 Tampa Bay Buccaneers
Tampa Bay conseguiu garantir a vitória ainda no primeiro tempo, marcando vinte e sete dos trinta pontos em dois quartos. Apesar da derrota, o Browns teve uma razão para comemorar. Josh Gordon voltou de suspensão por violação na política de drogas da Liga e fez a alegria dos torcedores presentes com a boa parceria com Robert Griffin III. Jameis Winston teve 259 jardas totais e dois passes para touchdown, o que ajudou bastante na busca pela vitória.

Pittsburgh Steelers 27@14 New Orleans Saints
New Orleans Saints perdeu a sua terceira partida na pré-temporada. Desta vez para o Steelers, que fez o seu melhor jogo nessa preseason e teve pela primeira vez seus principais jogadores participando de alguns snaps. Em sua primeira e provavelmente única aparição na pré-temporada, Big Ben se mostrou muito em forma e distribuiu bem a bola. Os números do QB impressionam: 12 passes certos de 17 tentados, para 148 jardas e 2 TDs. Isso tudo em duas campanhas. O WR  Antonio Brown fez igualmente uma ótima partida, com um touchdown e quatro recepções para 87 jardas. Le’Veon Bell, que não jogava desde novembro, correu muito e quebrou infinitos tackles, tendo uma média de 7.25 jardas por toque na bola. A secundária do Saints esteve tão mal que até Landry Jones fez boa partida. Aliás, recomenda-se aos torcedores de New Orleans acenderem suas velas e desde já fazerem orações pela sua defesa...

Green Bay Packers 21@10 San Francisco 49ers
Depois de ficar de fora nas últimas duas semanas, Aaron Rodgers fez a sua estreia na pré-temporada. Havia muita expectativa para ver a combinação A-Rod e Jared Cook em ação. Nos poucos snaps em que esteve em campo, Rodgers lançou uma bola em direção ao TE. Mas o que chamou a atenção mesmo foi a atitude do QB Colin Kaepernick. O jogador dos Niners vem causando na NFL durante os jogos de pré-temporada, isso porque nas três primeiras partidas, o atleta não se levantou durante a execução do hino dos Estados Unidos, como uma forma de protesto contra as injustiças raciais que ocorrem no país. ‘Vou continuar sentado durante o hino e em pé junto das pessoas que são oprimidas’ disse Kaepernick.

Kansas City Chiefs 23@07 Chicago Bears
A partida, realizada no Soldier Field, em Chicago, foi tranquila para os visitantes. Mais uma vez, o destaque do Chiefs foi o kicker brasileiro Cairo Santos. O Zika das Bicudas terminou o jogo perfeito, com 3/3 FGs e mais dois xp – maior pontuador do time. Além de Cairo, que chegou a  oito acertos em nove tentativas na pré-temporada –  incluindo um de 58 jardas, contra Seattle Seahawks –, o quarterback Alex Smith foi bem na partida também. O camisa 11 fechou o jogo com 181 jardas e 20 passes certos de 30 tentados.

Detroit Lions 9@30 Baltimore Ravens
Joe Flacco voltou a jogar oficialmente pela primeira vez desde novembro e o QB conseguiu fazer um bom jogo. Com onze dos dezesseis passes completados e 94 jardas, Flacco ainda está, claramente, em processo de readaptação após tanto tempo longe dos gramados. Outro que retornou foi o LB Terrell Suggs, que havia rompido o tendão de Aquiles, e ele deu dois tackles. Existem coisas que o azar da pré-temporada chama e lesões sem sentido é uma delas. Logo na primeira jogada do confronto, o TE Benjamin Watson se machucou sozinho, rompeu o tendão de Aquiles e está fora do restante da temporada. Além dele, o RB Kenneth Dixon também sofreu contusão no joelho e deve ficar quatro semanas fora. Baltimore já perdeu três jogadores para o departamento médico e um por suspensão.

O QB de Detroit no primeiro quarto foi Matthew Stafford, que completou apenas quatorze dos vinte e três passes e teve 95 jardas. Ele ainda foi interceptado e saiu de campo sem touchdowns.

Baltimore conseguiu marcar três pontos no primeiro quarto e fez um segundo período sensacional, acertando dezessete pontos contra apenas seis do Lions. No segundo tempo, mais dez pontos para o Ravens, enquando a franquia de Detroit só conseguiu marcar três.

Philadelphia Eagles 33@23 Indianapolis Colts
A partida até começou bem disputada com um primeiro quarto em 3 a 3, mas o segundo período devastador do Eagles acabou com a estratégia do Colts, que voltou a empatar na parcial de 7 a 7 no penúltimo tempo e, na etapa final, conseguiu fazer 13 a 9, mas não foi suficiente.

Sem Carson Wentz, com uma costela fraturada, o Eagles teve Sam Bradford como QB principal mais uma vez e ele conseguiu levar sua equipe a vitória com dois touchdowns, dezessete dos vinte passes certos, 167 jardas e uma interceptação. Essa é a terceira vitória de Philadelphia na pré-temporada.

Com a defesa de Philadelphia funcionando, a vida de Andrew Luck foi difícil e ele acabou jogando apenas o primeiro tempo, sendo poupado por Chuck Pagano nos dois últimos quartos, saindo com treze dos dezoito passes certos e 134 jardas. Teve até punt bloqueado por Jordan Todman recuperado na end zone.

New York Giants 21@20 New York Jets
No MetLife Bowl desse ano, deu Giants mais uma vez. Com a volta do WR Victor Cruz, Odell Beckham Jr. teve companhia para receber as bolas lançadas por Eli Manning. Entretanto, a franquia passou dois quartos sem pontuar e levando o primeiro touchdown no segundo período, precisando mudar a postura na etapa final.

Foi isso que aconteceu e, com sete pontos no terceiro e quatorze no último quarto, o Giants atropelou o Jets no fim e garantiu o resultado positivo. Pela falta de atratividade da preseason, um dado interessante. Desde que foi fundado, o Metlife Stadium não viu o mandante vencer um duelo. Assim como neste confronto, em que o Jets estava como dono da casa, o placar está em nove derrotas contra zero vitórias.

Tennessee Titans 27@14 Oakland Raiders
Marcus Mariota fez o possível e impossível e está levando o "empolgou" a sério para Tennessee. Enquanto a defesa continua terrível e cedendo muitos espaços para os QBs adversários, Mariota tem se consolidado como titular e pode ser grata surpresa esse ano. O jogador conseguiu pontuar nos quatro drives que jogou, terminando sua participação com nove dos dezesseis passes completos e 170 jardas, além de correr vinte.

O Titans conseguiu marcar dez pontos nos dois primeiros quartos e mais sete no terceiro, fechando o placar logo. Enquanto isso, Oakland encontrou muita dificuldade e conseguiu apenas dois touchdowns no primeiro tempo, ficando sem pontuar por dois períodos.


Los Angeles Rams 09@17 Denver Broncos
Foto: Divulgação/NFL
Não foi o melhor jogo do mundo e encaixa bem no conceito de pré-temporada. Precisando fazer os últims ajustes para a season que já vai começar. Todos os nove pontos do Rams vieram de field goals convertidos, o que mostra que talvez a franquia ainda precise se organizar no ataque.

Sem Colin Kaepernick, Mark Sanchez ou Paxton Lynch. A bola da vez para assumir a titularidade de quarterback e continuar o trabalho de Peyton Manning é, surpreendentemente, Trevor Siemian. Com Lynch ainda em adaptação e Sanchez quase sendo cortado, sobrou para Siemian a vaga mais importante da equipe. O QB foi bem diante do Rams e teve ótimo desempenho, sendo confirmado na posição pelo técnico da equipe, Gary Kubiak. Ele não tem nenhum lançamento como titular na carreira.

San Diego Chargers 10@23 Minnesota Vikings
Para deixar a vida do Chargers complicada no início da temporada regular, o RB Branden Oliver rompeu o tendão de Aquiles e deve ficar fora o resto do ano. Em campo, San Diego sofreu bastante e passou três quartos sem conseguir nenhum ponto, marcando apenas no segundo quarto os dez pontos do placar. Ao menos uma notícia animou a torcida de San Diego nessa segunda: Joey Bosa, terceira escolha geral do draft, assinou seu contrato com a franquia. O valor? 25,8 milhões de dólares por quatro anos. Joey, que estava sem treinar com a equipe por conta do impasse, e o Chargers haviam se atacado pela imprensa na última semana. 

Arizona Cardinals 24@34 Houston Texans
Brock Osweiler carregou o Texans no caminho da vitória em Houston. O QB fez uma partida sólida, marcou em três dos quatro drives, conseguiu 146 jardas e um touchdown. Para completar a noite ruim do Cardinals, Carson Palmer foi interceptado duas vezes e, fechando a semana de sérias contusões, o CB Mike Jenkins, de Arizona, também se lesionou ao cair sozinho. A partida poderia ter sido disputada se, no segundo quarto, os donos da casa não tivessem marcado incríveis 21 pontos, segurando os Andry Birds na etapa final.

Cincinnati Bengals 21@26 Jacksonville Jaguars
É difícil achar qual foi o pior setor do Jaguars, mas o que quer que tenha acontecido deu certo. Cincinnati começou melhor e marcou quatorze pontos nos dois primeiros quartos, deixando boa vantagem já que a franquia de Jacksonville fez apenas um field goal. Entretanto, no segundo tempo o jogo virou e com oito pontos, os Jags mostraram que iriam correr atrás e, com parcial de 15 a 0, viraram o placar em casa para a felicidade da torcida presente.

Por Janaína Wille (@janainawille) e Mariana Sá (@marigarboggini)

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.