Header Ads

Rio 2016: Brasil decepciona e Estados Unidos leva medalhas no basquete

(Foto: Divulgação/FIBA)
Depois de vinte e um dias intensos de muita disputa, emoção e algumas tristezas, os Jogos Olímpicos chegaram ao fim no Rio de Janeiro. No basquete feminino e masculino, deu à lógica e os Estados Unidos conquistaram o ouro sem qualquer problema. Já o Brasil não conseguiu passar da primeira fase, evidenciando a grande dificuldade que o país ainda passa no esporte.

Para começar, o basquete masculino. A fase de grupos contou com um Grupo A que brigava pelas últimas três vagas, já que os norte-americanos já asseguravam uma. Apesar dos placares apertados, o Dream Team dos Estados Unidos soube controlar o resultado quando necessário e usou isso para passar sem dificuldades. Austrália, França e Sérvia deixaram Venezuela e China para trás e garantiram as vagas restantes.

Já o Grupo B teve briga boa pelas quatro vagas. Tirando a Nigéria, que perdeu todas as partidas, as outras equipes conquistaram vitórias importantes e batalharam ponto a ponto pela classificação. Croácia, Espanha, Lituânia e Argentina, com três vitórias e duas derrotas cada, conseguiram ir para as quartas de final.

(Foto: Divulgação/FIBA)
O Brasil não conseguiu o desempenho que esperava. Mesmo com elenco capacitado para a busca, no mínimo, do bronze, a Seleção acabou sofrendo com "apagões" nos quartos iniciais, precisando correr atrás do prejuízo no restante das partidas. Sem perder por muitos pontos, os brasileiros saíram derrotados contra Lituânia, Croácia e Argentina, esse último levando uma bola de três que empatou o placar no último segundo e levando o duelo para duas prorrogações. Espanha e Nigéria foram as vítimas dos nossos jogadores, que conseguiram atuações melhores e bateram os adversários.

Nas quartas de final, Austrália e Espanha atropelaram Lituânia e França respectivamente. As duas seleções caíram na semifinal e, em disputa sensacional pelo bronze, os espanhóis venceram por um ponto de diferença, com placar de 89 a 88. A Sérvia passou com dificuldade pela Croácia e atropelou os australianos na semi, sendo massacrado pelos Estados Unidos na final. Os norte-americanos bateram com facilidade a Argentina e administraram o resultado diante da Espanha. Na decisão pela medalha de ouro, o placar de 96 a 66 mostrava o grande domínio estadunidense.

Na disputa do basquete feminino, a história não foi tão diferente. Austrália, França, Turquia e Japão passaram no Grupo A, com as australianas invictas e as outras três seleções com três vitórias e duas derrotas cada. Belarus ainda conseguiu uma vitória sobre o Brasil, que, infelizmente, deixou o torneio sem uma vitória sequer. Vacilando muito e sem conseguir manter um ritmo forte de jogo, as brasileiras não tiveram boas atuações e ficaram em último.


(Foto: Divulgação/FIBA)
O Grupo B teve, claro, as grandes jogadoras dos Estados Unidos em primeiro, seguidas por Espanha, Canadá e Sérvia. Diferente do que aconteceu com os homens, ninguém chegou nem perto de oferecer perigo para as norte-americanas, que venceram tudo com muita facilidade. As espanholas saíram com uma derrota apenas e garantiram o segundo lugar. As canadenses conquistaram três vitórias e duas derrotas, enquanto as sérvias tiveram campanha inversa, mas não foram ultrapassadas por China e Senegal.

As quartas de final foram definidas sem qualquer problema pelos Estados Unidos, que passaram por cima de Japão e França. As francesas tiveram confronto apertado contra o Canadá e conseguiram passar de fase, mas não tiveram forças para bater a empenhada Sérvia. As sérvias passaram da Austrália por dois pontos de diferença e caíram diante da França, que acabou não oferecendo resistência na grande final, perdendo por 101 a 72 para as norte-americanas.


(Foto: Divulgação/FIBA)
Mariana Sá | @marigarboggini 

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.