Header Ads

Sampaio perde em casa para o Avaí e empaca na lanterna

Diante de sua torcida, no Estádio Castelão, o Sampaio recebeu o Avaí, valendo a 21ª rodada da Série B. O resultado do jogo, 2 x 1, foi longe do que a massa boliviana esperava e mais uma vez o tricolor foi derrotado, a sua 11ª na competição.

Sampaio perde mais uma em casa (Foto: Elias Auê)


Com a suspensão de sua zaga titular, o torcedor boliviano teve calafrios ao ver a escalação do péssimo Rodrigo Arroz. Héverton completou a dupla. Edgar ainda lesionado foi mais uma baixa importante. Enercino fez sua segunda partida como titular em seu lugar.

O Sampaio precisava mais do que nunca vencer e mostrar poder de reação para sair da lanterna e futuramente da zona de rebaixamento. O jogo teve um início de muita marcação de ambas às equipes. Quem fez a primeira investida no ataque foi o Avaí, aos 14 minutos. Rômulo recebeu lançamento do meio de campo e tocou para Lucas Coelho, que chutou forte da entrada da área, mas Rodrigo Ramos espalmou para o lado.

O Avaí quase abriu o placar aos 20 minutos. Após cruzamento da esquerda, a bola passou por todo mundo na área e Renato chegou para finalizar bem perto do gol, mas pegou muito mal na bola e mandou para fora, passando muito próximo ao gol e assustando a torcida da casa.

O primeiro gol da partida saiu aos 27 minutos. Na saída de bola errada do Sampaio, a bola sobrou para Rômulo, após um chute despretensioso de Renato. O atacante avaiano entrou na área e finalizou na saída de Rodrigo Ramos para abrir o placar.

No segundo tempo esperava-se que o Sampaio voltasse mais objetivo, mas a falta de criatividade era a mesma do primeiro tempo. Muitas bolas alçadas na área sem sucesso de conclusão. Aos 10 minutos, o tricolor maranhense teve a sua primeira chance. Após cruzamento da esquerda, Tássio desviou de cabeça e Renan espalmou. Na sobra, Rodrigo Arroz tentou empurrar para o gol, mas esbarrou no defensor quase na linha.

Aos 14 minutos, o Avaí ampliou o placar com Lucas Coelho, após cruzamento da esquerda de Capa. O atacante apenas desviou com o pé direito para o fundo das redes. Falha da defesa boliviana e bom posicionamento do jovem centroavante. Os dois zagueiros estavam no lance e nenhum interceptou o passe. O jogador avaiano recebeu entre os dois sem ser incomodado.

O Sampaio só conseguiu chutar a gol aos 21’. Guilherme Lucena, que entrou no lugar de Sciola, arriscou de longe, mas Renan defendeu tranquilamente. O lateral voltou a aparecer ao cobrar falta lançando na área, mas Héverton testou por cima do gol.

A Bolívia Querida esboçou uma reação aos 41 minutos. Tássio dominou a bola no bico esquerdo da grande área e foi derrubado por Alemão. Elias foi para a cobrança e diminuiu o placar. Mas a reação ficou somente no esboço. O 2 x 1 adverso se confirmou e mais uma derrota vexatória para a conta do senhor Presidente Sérgio Frota.

Durante quase o jogo inteiro, o Sampaio rodou a bola à frente da defesa adversária, mas não conseguiu ser efetivo em suas ações ofensivas. Pimentinha foi o jogador mais incisivo. Na verdade, o único a tentar surpreender a boa marcação do Avaí. O atacante fez algumas boas jogadas de Linha de Fundo, mas não finalizou e nem fez o passe em nenhuma delas, até mesmo porque em quase todas não houve um companheiro que o acompanhasse. Apesar de muito previsível, a única jogada do Sampaio sempre incomodava a defesa do time catarinense. Em uma jogada assim, o atacante foi claramente calçado por trás pelo lateral Capa dentro da área e o árbitro não marcou o pênalti. No lance seguinte, ainda no mesmo minuto, o Avaí abriu o placar. Já é o quarto jogo em que o Sampaio é prejudicado pela arbitragem. Em quase todo o jogo, o tricolor não conseguiu levar perigo ao gol defendido por Renan. Foi apenas uma finalização ao gol. O técnico Flávio Araújo, infelizmente, não pode olhar para o banco com a certeza de que algum jogador ali possa mudar o panorama do jogo. A entrada de Henrique no segundo tempo não melhorou o desempenho da equipe, provando mais uma vez a sua incapacidade de atuar em uma competição de nível mais elevado. Gustavo Marmentini, completamente fora de ritmo, também não acrescentou em nada.

A falta de opções é a prova da deficiência do elenco tricolor e os erros no planejamento da diretoria, em especial o senhor Sérgio Frota, presidente do clube. Está cada vez mais difícil acreditar em uma reviravolta com um elenco tão pífio e sem brilho. A Série C de 2017 está logo ali e quem vai pagar essa conta?

O próximo confronto do Tubarão será contra o Paraná, em Curitiba, no dia 30/08, às 19h15, no Estádio Durival de Brito.

FICHA DO JOGO:
SAMPAIO CORRÊA 1 X 2 AVAÍ

Local: Estádio Governador João Castelo, São Luís (MA)
Data/Hora: 23 de Agosto de 2016, às 19h15
Gols: Elias, aos 41’ 2ºT (Sampaio); Rômulo, aos 27’ 1ºT e Lucas Coelho, aos 14’ 2ºT
Cartões amarelos: Rodrigo Arroz, Elias e Pimentinha (Sampaio); Lucas Coelho, Renan, Tatá e Luan (Avaí)
Árbitro: Marcelo Aparecido Ribeiro de Souza (SP)

Sampaio Corrêa: Rodrigo Ramos; Éder Sciola (Guilherme Lucena), Rodrigo Arroz, Héverton e Renan Luís; Diogo Orlando, Tássio, Rayllan (Marmentini) e Enercino (Henrique); Pimentinha e Elias. Técnico: Flávio Araújo

Avaí: Renan; Fagner Alemão, Betão, Fábio Sanches e Capa; Luan, Menezes (Judson) e Renato; Rômulo, Lucas Coelho (João Filipe) e Tatá (Caio César). Técnico: Evando Camillato (interino)

Marcos Fernandes || Twitter: @poetafernandes
Linha de Fundo || @SiteLF

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.