Header Ads

Vencer fora de casa é sempre mais gostoso

Vai Xavante - Foto Carlos Insaurriaga
Pela terceira vez consecutiva, o G. E. Brasil conquista uma vitória fora de casa. Agora faltam só nove pontos para o Xavante atingir o objetivo inicial traçado, mas quem pensa nisso agora? Eu quero é Série A.

Tche! Que momento fantástico a equipe de Zimmerman vive neste Campeonato Brasileiro – Série B. Nas pegadas do Vasco, o Rubro Negro da Princesa do Sul já faz por merecer, no mínimo, o tão sonhado G4. Os números do Brasil são de encher os olhos. Trinta e seis pontos ganhos, dez vitórias, vinte e cinco gols marcados e ainda tem o Felipe Garcia como artilheiro da competição com onze tentos.

Felipe Garcia e Ramon - Foto Carlos Insaurriaga
Neste singelo texto, quero outorgar o título de Honoris Causa ao passe que o Diogo Oliveira fez para Ramon marcar o segundo gol do Brasil. Quem assistiu ao jogo ou viu o lance pela tv há de dar razão a mim. Eu também poderia dizer que foi um sacrilégio, uma barbaridade ou algo de outro mundo. Enfim, dá gosto ver o G. E. Brasil jogar. E agora tanto faz ser no Estádio Bento Freitas ou fora de casa.

Fica até difícil falar do adversário em uma hora dessas, mas o Bragantino realmente não assustou. Calma gente, eu explico melhor. É que temos Eduardo Martini. Que goleiro. Está em grande forma e tem sorte. Aliado ao trabalho, esses três fatores são determinantes para o sucesso na posição. Além das defesas importantes de Martini, a trave também teve seus quinze minutos de fama, recebendo aquela bola de Gabriel Dias que teria endereço certo se um ou dois centímetros mais baixa. Foi um chutaço do camisa oito do Bragantino, mas que mostrou o real momento do “Massa Bruta”.

Vou aproveitar a maré e alfinetar o regulamento do campeonato que exige estádios com capacidade mínima de dez mil lugares. Para quê? Se neste jogo em Bragança Paulista tinham apenas quatrocentos e dez almas. Coitado do estádio Nabi Abi Chedid. Isto que fica no Estado de São Paulo, o mais rico da Nação. Qualquer passeata de impeachment tem mais gente do que o público no jogo de hoje.

Agora é irreversível, Vasco, Atlético/GO, CRB e Ceará estão na nossa mira e pelo menos um deles vai ter que sair do G4, porque o Xavante está na ponta dos cascos, atropelando e pedindo passagem para a Série A de 2017.

A vigésima segunda rodada já foi. O Bragantino ficou ribanceira abaixo. Agora é a vez da equipe do Goiás sentir o “Caldeirão” do Bento Freitas. Vai ser dia dois de setembro, sexta-feira, no horário maluco das dezenove horas e quinze minutos. Coisa de tv.

Estádio Bento Freitas - Foto de Xavante Munhoso

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.