Header Ads

Vila surpreende e bate o líder Vasco no Rio de Janeiro

Na noite desta terça-feira (30), o Tigrão foi até o Rio de Janeiro enfrentar nada mais nada menos que o Vasco da Gama, líder da Série B. Sem medo nenhum do adversário, o Vila foi para cima e, jogando com certa facilidade, venceu por 2 a 1. Aos 5 minutos do primeiro tempo, em descida de Jean Carlos pela esquerda, o meia cruzou na área e Magno Silva, que vinha chegando no meio de dois defensores, empurrou a bola para dentro do gol, colocando o Colorado à frente do placar. O "Profeta" Moisés ainda fez um golaço e Douglas diminuiu para o líder.


Maguinho e Moisés autor dos gols do Tigre na partida Foto: Divulgação / Vila Nova Futebol Clube
Nos anos anteriores, o fator casa foi o essencial para o Vila. Em 2015, a torcida carregou o time nos braços, levando-o à vitória em jogos impossíveis no Serra Dourada. Nesse ano, a campanha do Tigrão é vista como estranha por muitos, visto que, em outras temporadas, o Vila saia de Goiânia para perder fora e era considerado um dos piores visitantes. Já em 2016, as coisas se inverteram e estamos perdendo dentro de casa e ganhando fora. 

Dos 29 pontos conquistados pela equipe, 15 foram como visitante e os outros 14 em Goiânia. Esse aproveitamento surpreende qualquer torcedor, que antes acostumava dizer que bastava o time atravessar o "meia ponte" que já voltaria com derrota. 

No ano, o Tigre já conseguiu feitos inéditos até então para o clube, vencendo o Bahia pela primeira vez na Fonte Nova e o Vasco em São Januário. Sei que ainda falta muito para entrar nos trilhos, mas hoje podemos dizer que vimos o "novo" Vila Nova lutar com raça para vencer adversários que jamais havia vencido. Queremos mais, sábado temos nosso rival Atlético, vice-líder do campeonato, pela frente e é vencer ou vencer. O Atlético vem embalado e Vila tem que aproveitar sua volta ao Serra Dourada, surpreender a torcida novamente.


Tigrão vence pela primeira vez o Vasco em São Januário. Foto: Paulo Fernandes/Vasco.com.br
Não tem lógica manter um atacante feito Patrick no time, o técnico, que já foi um atacante nato, deveria entender um pouco mais sobre a posição. O Vila hoje sente falta de um autentico camisa 9, Vandinho, Frontini, Fabinho, Roger e o próprio Patrick já usaram essa camisa na Série B e nenhum conseguiu se firmar. Isso não é bom, já que uma equipe precisa de um matador que decida a partida e isso o Vila não tem. 

Moisés desde que chegou vem sendo o destaque da equipe ao lado de Fabinho talvez possa render mais. Só Victor Bolt marca pelo time todo, tem razão de ter tanto cartão. Reginaldo ainda mal, Fernando Neto pode pegar banco. Enfim, apesar de alguns tropeços, Vila venceu bem e pode ter convencido e animado a torcida para o clássico.

No próximo sábado, o Tigrão volta a jogar no Serra Dourada, onde recebe o Atlético-GO. O Vila, com essa vitória, chegou ao 10° lugar nesta Série B, abrindo sete pontos de vantagem do Z-4.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.