Header Ads

Volte sempre freguês


Quando se fala em Chapecoense e Internacional, é impossível não se lembrar do histórico 9 de outubro de 2014, quando o Verdão aplicou o sonoro 5x0. De lá pra cá, as equipes haviam se enfrentado mais três vezes, sendo dois empates por 0x0 no Beira Rio, e uma vitória Chapecoense na Arena Condá por 1x0 do gigante Ananias.

Foto: Sirli Freitas
Na noite desta segunda-feira (15), as equipes voltaram a se reencontrar, no palco da histórica goleada, desta vez com ambos brigando para fugir da zona de rebaixamento. O Colorado após empatar em casa contra o Fluminense por 2x2 resolveu demitir Falcão, e contratou o lendário Celso Roth. Mas todos sabem que ele não é nenhum milagreiro, e falando em milagre, ele apareceu do lado Chapecoense, nos pés do argentino Martinuccio, que marcou nos acréscimos, e garantiu a vitória por 1x0, afastando o Verdão da zona de rebaixamento.

O jogo começou feio e truncado, muitos erros de passe e faltas de ambos os lados. A Chapecoense assustou logo no começo, quando Cléber Santana arriscou de longe, muito forte, passando por cima da meta de Marcelo Lomba. A resposta colorada veio um minuto depois, Valdívia cobrou escanteio na cabeça de Sasha, que acertou o travessão de Danilo.

A torcida Chapecoense compareceu em grande número, e não se calou, jogou junto com a equipe, fez a Arena Condá tremer, e foi com essa força que Hyoran teve a melhor oportunidade da primeira etapa, e só não marcou por que Lomba se esticou todo e espalmou na cobrança de falta do meia Chapecoense, levando o 0x0 para o intervalo.

Na segunda etapa, Gil deixou o campo e deu lugar ao volante Matheus Biteco, foi dos pés dele que saíram as melhores chances, aos 15 minutos arriscou de longe, rasteiro, para boa defesa de Lomba. Depois aos 17’, pegou forte de primeira, mas a bola foi para fora.

O tempo ia passando, e parecia que o 0x0 seria inevitável, com os visitantes jogando fechado, não deixando o Verdão chegar próximo da área de Marcelo Lomba, já os donos da casa não faziam diferentes, Thiego e Filipe Machado muitos seguros anulavam o ataque Colorado.

A única forma do Verdão se aproximar da área do Internacional, era nas jogadas de bola parada, e foi em cobrança de escanteio aos 38 minutos, que o zagueiro Filipe Machado cabeceou e Marcelo Lomba esperto espalmou, salvando o Colorado.

Alguns torcedores já deixavam a Arena Condá, mas o ditado já diz “o jogo só termina, quando acaba”, e quem saiu, não viu a bela jogada de Bruno Rangel, que encontrou Kempes na área, o centroavante fez o pivô, e encontrou o argentino Martinuccio livre, que chutou forte, por baixo de Marcelo Lomba, estufando as redes, e enlouquecendo a Arena.

A vitória foi importante, primeiro pelo confronto contra o Internacional, o gosto da vitória contra a dupla Gaúcha é especial, segundo por ter afastado a equipe ainda mais da zona de rebaixamento, ficando agora na 10° colocação com 27 pontos, seis a mais que o Figueirense de Argel, primeiro no Z4.


Nesta segunda-feira, vimos novamente que em Chapecó, o Internacional não é nada, a não ser uma equipe que treme toda vez que vê ou ouve falar em Chapecoense. A cidade tem uma equipe que nos orgulha, enquanto muitos ainda insistem em criticar, talvez a mágoa ainda seja pelos 5x0.

Para finalizar, desejo sorte ao rival vermelho, com a derrota de hoje, completou 12 jogos sem vitória, marcou a estreia de Celso Roth, quem sabe não seja hora de apelar para o Chapolin Colorado, um abraço freguês, volte sempre. E Chapecó, JAMAIS será Inter.

Marcelo Weber || @acfmarcelo

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.