Header Ads

Com mais sofrimento do que deveria, vitória e prova de fogo à vista

Após a classificação tranquila na EPL Cup, com direito a goleada por 5 a 0 sobre o Gillingham no meio da semana, o Tottenham buscava manter a boa fase também na Premier League. Neste sábado (24), o time londrino visitou o Middlesbrough, no Riverside Stadium, em partida válida pela 6ª rodada. E os Spurs conseguiram mais uma vitória na competição.

Son abriu uma bela vantagem para os Spurs no início do jogo (Foto: Rex Features)
Com os desfalques de Rose, Dier e Kane por lesão, Maurício Pochettino promoveu mudanças na equipe, escalando em seus lugares Davies, Sissoko e Janssen, respectivamente. A equipe titular foi armada no tradicional 4-3-1-2 (Lloris; Walker, Alderweireld, Vertonghen e Davies; Wanyama, Alli e Sissoko; Eriksen; Son e Janssen), variando para um 4-1-4-1, quando o time atacava.  

O JOGO

O retrospecto do confronto – 91J-33V-23E-35D  mostrava um jogo bastante difícil para o time de Londres. E de fato foi o que o placar final mostrou, porém, os primeiros minutos deram a impressão de que poderia ser uma vitória mais tranquila e até mesmo por goleada. 

O Tottenham se mantém como um dos dois únicos invictos (Foto: Reuters)
O que dizer sobre o Son? O atacante tem sido titular e provado o seu valor. Logo aos 7 minutos, Janssen fez o pivô para o coreano, que invadiu a área, limpou a marcação e finalizou de perna esquerda, abrindo o placar. E não demorou muito para que o camisa 7 marcasse novamente, em jogada individual e belo arremate no ângulo, ampliou quando o ponteiro marcava apenas 23 minutos.

Com o 2 a 0 no placar, o Tottenham cadenciou o jogo e conseguiu manter a vantagem até o intervalo, mas não faltaram oportunidades de aumentar. Aos 34', Son cruzou da esquerda, a defesa afastou parcialmente e, na sequência, Eriksen e Sissoko fizeram Váldes trabalhar. Já aos 44', Eriksen roubou a bola no campo de ataque e tocou para Alli, que desperdiçou uma chance clara. O resultado do primeiro tempo acabou ficando "barato" pela superioridade.

A etapa complementar começou em um ritmo lento. Apesar de estar em desvantagem diante da sua torcida, o time da casa pouco conseguia incomodar os visitantes, que mantiveram a superioridade na posse de bola e o adversário longe do gol de Lloris no início.
Gibson descontou e ocasionou a lesão de Sissoko (Foto: Action Images via Reuters)
Porém, quando o Middlesbrough chegou, foi efetivo na bola parada ofensiva e colocou mais emoção na partida. Após cobrança de falta, Gibson subiu nas costas de Sissoko e meteu a cabeça na bola, que morreu no fundo do barbante. No lance do gol, o volante francês sentiu e teve que ser substituído, dano lugar à Lamela. 

Como de costume, o argentino entrou bem e na sua primeira participação serviu o Son, que finalizou e mais uma vez deu trabalho ao goleiro espanhol. Aos 32', foi a vez do outro arqueiro aparecer, depois da cabeçada de Downing . No fim, Maurício Pochettino colocou Winks e N'Koudou nos lugares de Janssen e Eriksen, respectivamente, fechando o time e assegurando a vitória.
Os Spurs fazem o seu melhor início na história da Premier League (Foto: Action Images via Reuters)
Com o resultado positivo, o time londrino chegou aos 14 pontos e manteve a diferença de 4 pontos do líder, assumindo a vice-liderança da competição. A próxima rodada colocará frente a frente as duas únicas equipes ainda invictas na competição, Tottenham e Manchester City se enfrentarão domingo (02), no White Hart Lane, em Londres.

Ainda é cedo para dizer que o time londrino poderá brigar mais uma vez pelo título inglês, porém, este início aumenta as expectativas dos torcedores, já que é o seu melhor da história na era moderna da Premier League.

#COYS

Por: Marcelo Júnior || Twitter: @marcelinjrr / @SiteLF / @PLBrasil_LF

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.