Header Ads

Voltamos à estaca zero

E voltamos à estaca zero, confesso que é difícil compartilhar com vocês os melhores momentos da partida entre Cruzeiro e Flamengo, até porque ainda estou buscando explicações para tentar entender o que aconteceu. Em alguns minutos estávamos felizes, pois o Cruzeiro tinha marcado um gol e quando piscamos o Flamengo marcou dois gols.

É, voltamos para a zona de rebaixamento, perdemos mais uma vez e deixamos novamente os três pontos escapar e se vocês não estavam preocupados, vou mandar uma bomba para vocês, os próximos adversários do Cruzeiro são nada mais, nada menos que: Grêmio, Ponte Preta, Palmeiras. Não sei vocês, mas já comecei minhas orações.

@Cruzeiro
Bom, agora tentaremos esquecer um pouco do Brasileirão, quer dizer, se isso for possível. Quarta- feira é dia de Copa do Brasil, o adversário será o Corinthians, então já preparem o coração, pois o confronto será contra o juiz também, mas é aquele ditado: Contra tudo e todos. O jogo de ida acontecerá na Arena Corinthians às 21h45.

Sobre o jogo:

Em campo tínhamos dez brasileiros, sete copas do Brasil, três libertadores, um mundial e nenhum rebaixamento. Guarde essa frase, Cruzeiro “nenhum rebaixamento” e mantenha seu legado.

O Cruzeiro veio com duas alterações no seu time titular, sem Lucas (que foi expulso no clássico) e Romero titular. Era tudo que o torcedor cruzeirense queria e deixo aqui meu protesto, Lucas na lateral não dá mais, já esgotamos nosso limite de paciência.

Muita historia em um só confronto e com isso já podíamos esperar um jogo equilibrado e fervoroso ao mesmo tempo, por incrível que pareça, a Raposa estava bem posicionado em campo, valorizava a posse de bola e fazia o possível para não deixar espaços para a equipe carioca.

O objetivo celeste era fazer uma marcação acima da média e se aproveitar dos contra-ataques. E como o intuito era aproveitar dos contra-ataques, o Flamengo uma hora ou outra sempre conseguia achar um brecha na marcação mineira e por consequência levava perigo ao gol defendido por Rafael.

@Cruzeiro
Se o Cruzeiro teve chance de balançar as redes? Sim, apesar de terem sido poucas, entretanto foram desperdiçadas. Se não perder muitos gols, não é Cruzeiro.

Preciso mesmo falar do segundo tempo? O que chamamos etapa complementar, eu chamo de castigo. Fomos castigados pela falta de vontade e por não termos resolvido à partida enquanto ainda dava tempo.

Depois de tanta luta o Cruzeiro conseguiu achar o gol da misericórdia aos 29 minutos com Rafinha que entrou no lugar de Arrascaeta e olha foi um golaço. Pouco tempo depois o Flamengo conseguiu o gol de empate com Guerrero.

Antes de o Flamengo conseguir o segundo tento da partida, o atacante cruzeirense Ábila perdeu dois incríveis gols, eram os gols do triunfo, porém o futebol é injusto e em alguns lances depois Mancuello marcou o gol de virada do time carioca.

Paula Fernandes - @Paulinha_CEC

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.