Header Ads

Em jogo de muitos gols, Luverdense bate o Paraná

Com os tropeços de Bragantino e Tupi, ambos como mandantes, o Luverdense entrou em campo precisando apenas de uma vitória para praticamente liquidar o risco de rebaixamento. A vitória por 3x2 diante do Paraná, jogo que marcou a quinta derrota seguida dos paranaenses, deixou o Verdão do Norte com 42 pontos, apenas três a menos da chamada “pontuação de segurança” e quinze acima do Z4.

A margem tranquila e com o objetivo principal encaminhado permitem que o Luver passe a sonhar em definitivo com o acesso, mas esse sonho dependia também do jogo contra o Paraná. Qualquer tropeço e ficaria muito complicado imaginar qualquer coisa diferente de um coadjuvante de agora em diante – coisa que, de qualquer forma, já seria muito melhor do que a emoção de uma briga contra o rebaixamento.

Foi com esse espírito que o time comandado por Junior Rocha entrou em campo, mas tinha pela frente um adversário desesperado por pontos também. E assim, foram os paranaenses que tiveram as primeiras oportunidades de marcar, sem sucesso. O Verdão do Norte teve as suas e não perdoou.

img_8855
Crédito foto: Divulgação / Site oficial Luverdense
Em dois cruzamentos muito parecidos, Alfredo mostrou o oportunismo nato de um centroavante e colocou o Luverdense em vantagem em um intervalo de cinco minutos, sem deixar o adversário respirar. O jogo só voltou a ficar perigoso quando o Paraná conseguiu um gol quase no final da etapa inicial.

Após o intervalo, os visitantes tiveram pouco tempo para aspirar coisa melhor na partida. O golaço de Sérgio Mota, logo aos seis minutos, ampliou a vantagem e deram a tranquilidade que o Luverdense precisava para dominar a partida. Nem mesmo o gol de pênalti marcado dez minutos depois tirou o controle do jogo dos donos da casa que seguraram a vitória.


No próximo sábado, o Luverdense jogará diante do lanterna Sampaio Corrêa, no Maranhão. A vitória é fundamental para continuar sonhando com um acesso que, se parece improvável nesse momento, está longe de ser impossível tamanho equilíbrio dessa Série B.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.